17 março 2010

"Continue a nadar, continue a nadar...♫"

"Se a gente perder, que seja derrota suada, sofrida, roubada
De mão beijada nem a pau!
Se a gente ganhar, que seja vitória disputada, merecida, conquistada..."
(Jay Vaquer - Tal do amor)


O trecho dessa música fala muito ao meu coração quando a escuto. Deve ser por seu significado e por ter relação com o meu lado atleta. Tal do amor se tornou "a música" nas competições. Antes de cair na água, tenho que escutá-la e sentir uma onda de adrenalina correr por todo o meu corpo, fazendo meus pêlos arrepiarem-se quase que instantaneamente.
Quinta-feira passada, às 05:50 eu e mais quatro nadadores, amigos meus, estavámos dentro de um avião, rumo a Belém - PA. Nunca tinha entrado num avião e, claro, voado. Estava tão nervosa e tensa, que mal podia me mover na poltrona. E o resto do grupo se divertia com a minha tensão. Meu técnico, cortês como sempre, tentou me acalmar. Funcionou um pouco, mas não tanto... Depois de decolar, pude relaxar um pouco. Voar é realmente fantástico! A impressão que dá é que o avião mal sai do lugar. Imagina se não! Se eu não me engano, o piloto do avião disse, em certo momento, que estávamos a 800 quilômetros por hora. Não sei ao certo, mas... Que coisa, não?! E o que eu pensei naquele instante? Se esse avião bate, a gente morre na hora (risos)!
A verdade é que quando você viaja a primeira vez de avião, você tende a pensar em todas as tragédias áreas e, consequentemente, acha que a próxima será protagonizada pelo avião que você está. Eu sei, eu sou louca... Enfim, deu tudo certo. Até chegar em Belém, peguei três aviões. E haja conexões! Ou seja, andei de avião seis vezes. Que lindo!
Falemos um pouco do que me levou até lá. Parte da minha equipe embarcou para Belém (não poderam ir todos, devido a falta de passagens) competir o regional que as loterias caixa juntamente com o Comitê Paraolímpico Brasileiro organizam todo ano. O desejo? Só um: conseguir índice técnico para as etapas nacionais, que serão realizadas nas cidades de São Paulo, Fortaleza e Porto Alegre.
Eu estava muito nervosa, me sentindo pressionada por mim mesma e por quem esperava resultados expressivos de minha parte e acreditava em mim, mesmo que a pressão não fosse explícita. Eu tinha tido a chance de ir para Belém, mesmo com todo o sufoco para conseguir as passagens áreas. Tinham me dado esse crédito, e eu precisava honrar essa chance. Só que meus músculos não conseguiam relaxar, minha mente não se acalmava - eu temia não conseguir, temia o fracasso!
Na primeira noite, véspera da primeira etapa da competição, que seria no sábado, não consegui dormir logo. Eu precisava dormir, descansar, mas não foi fácil. Quando conseguir pegar no sono, era quase três da manhã, e eu precisava acordar às seis. Imagina como acordei!
A minha prova com mais chance de índice técnico era os 50m livre, mas essa prova só aconteceria no sábado à tarde. Pela manhã, só teria os 100m livre e os 100m costas, duas provas em que eu estou mais distante de obter os tais índices. Nos 100m livre forcei ao máximo, saí da prova com a sensação de dever cumprido, pelo menos ao que diz respeito às minhas marcas pessoais. Claro que ao longo da prova tive erros, ao que diz respeito a técnica do nado e tudo o mais. E é nisso que preciso trabalhar agora, e muito.
Os 100m costas, nadei tranquilamente, foi a primeira vez que nadei essa prova. O que viesse nela era lucro.
E veio a segunda etapa, o tal esperado 50m livre. Todo o meu corpo tremia, a pressão era muito grande, eu não conseguia me acalmar. Eu precisava conseguir o tal índice! A largada foi dada, eu caí desesgraçadamente na água... A saída mais horrível que eu já fiz em toda a minha vida, perdi muito tempo embaixo d'água, perdi a chance de conseguir o índice e saí da piscina com um nó na garganta, uma raiva de mim mesma absurda. E chorei... Chorei de tristeza, de raiva, de vergonha... Me senti miserável. Era a minha chance, e eu tinha falhado! Culpa de quem? Minha? Do meu nervosismo? São coisas que acontecem, disse alguém. É, infelizmente acontecem. Você treina tanto, coloca tanta fé em tal coisa, mas chega na hora e dá tudo errado. Não é a sua vez, não é A VEZ! E você espera a sua vez chegar, e que não demore. A raiva, a tristeza e a descrença em mim passaram. Não há mais nada a fazer, não se pode voltar ao passado e corrigir aquela saída. Não se pode!
"Continue a nadar, continue a nadar...♫". É isso que eu farei, continuarei a nadar, a treinar e a buscar os tais índices, o lugar mais alto do ranking.
Domingo nadei mal também, graças a uma dor de barriga desgraçada que deu em quase todos os atletas. Disseram que foi a carne do almoço, enfim... A prova dos 100m peito foi agoniante por isso.
Balanço geral dessa competição:
- Viagem super divertida, nunca estivemos tão unidos como dessa vez;
- Perdi mais ainda a minha timidez ao que diz respeito a fazer novas amizades e em me aproximar de minhas "rivais" fora da piscina;
- Melhorei minhas marcas pessoais;
- Me sinto ainda mais impulsionada a nadar e a crescer dia a dia como atleta;
- De qualquer modo, mesmo sem índice técnico obtido, é tão lindo olhar para as minhas quatro medalhinhas que consegui naquela piscina da UEPA. Duas de ouro e duas de prata. Ano que vem quero consegui-las numa etapa nacional!

Hoje recomecei meus treinos. A sede de melhorar só cresce! Que esse desejo, essa fome não se vá com o tempo. Preciso me mater firme no meu propósito!

"Vou dar braçadas, remar todos os mares do mundo!"

(Erica Ferro)



P.s: Acho que voltei definitivamente para o blog. A verdade é que eu não posso me reprimir por causa de gente estúpida que vem me criticar de modo anônimo e covarde. Críticas são sempre bem vindas, desde que sejam baseadas em argumentos convicentes e plausíveis. Me critique, mas não me humilhe. Detesto isso!
(...)
Preciso responder os comentários do post anterior; pouco a pouco faço isso.
Vocês estão bem, certo? Sentiram saudades de mim? (risos)
Um abraço da Erica Ferro.

27 comentários:

  1. nossa baita história essa sua O.O
    ri muito sobre seu primeiro voo :D~,
    e achei mui legal sua decisão de continaur apesar de todo, que você continue a cada dia mais superando suas metas, e vou fica aqui na torcida por ti, bjos inté mais :*

    ResponderExcluir
  2. Não sabia que nadavas, moça.
    Parabéns pelas suas conquistas.
    TODAS são importantes .

    Fiquei orgulhosa de ti, viu?

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Ah, olá. HAHAH Bem, não sei como começar. Na verdade eu nunca sei. HAHA Enfim, AMEI seu blog, muito mesmo, embora eu so tenha lido esse ultimo post. (: Mas creio que isso não me impede de amar seu jeito de descrever as coisas, eu acho. HAAHA

    Parabéns, Érica, seu talento é notável.

    Ps: Estou procurando a parte de "Seguidores" em seu blog, mas não acho. Mas não faz mal, vou te colocar em minha lista pessoal para te seguir da mesma forma. rsrs
    Parabéns novamente!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Ah, sim, eu fui cego o bastante para não ver os seus 239 seguidores. HAHAHA
    Como não gosto de numeros ímpares, agora são 240! (:

    Ganhou mais um leitor assíduo! HAHA

    ResponderExcluir
  5. Gosto bastante de Jay principalmente o Tal....
    Parece que ao voar teve que superar mais uma meta.
    Se entendi bem vc é atleta. Do nado? Superar marcas...

    Forte abraço,

    Hod.

    ResponderExcluir
  6. Érica,

    vc já nasceu vencedora, menina!!!

    Bora esquecer essas figurites que insistem em nos atrapalhar nessa vida... com insignificantes visões míopes (!) ou cheinhas de dor de cotovelo mesmo!!!

    Você é gigante, é humana, mas é lutadora, e isso faz com que seja o que é: Érica Ferro.

    Bjsssssssss
    LInda amiga!
    Me orgulho muito de ti, não tens noção...
    Te amo demais.

    ResponderExcluir
  7. Coisa boa te ler de novo, Ericona!

    Sim, eu senti saudades e estou orgulhosa e feliz com o que fiquei sabendo, nesse post. ^^

    Beijos enormes, te gosto, viu, florzinha?

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  8. Erica, querida, não se cobre tanto! Você deu o seu melhor, pode não ter sido o que esperava mas sempre podemos melhorar! Tenha o sentimento de que fez o melhor que pôde ao sair da piscina, e lute para melhorar, claro!
    Torço muito por você!!! E amo essa música do Jay também!

    ResponderExcluir
  9. sim, nós tínhamos muitos segredos, érica..rs bom ver vc por lá
    beijão

    ResponderExcluir
  10. Oi menina como vai.?
    Gostei do seu blog.
    Posso seguir??

    Bjinhos.

    Se possivel der uma passadinha em meu blog.

    ResponderExcluir
  11. Linda!!

    Você fez o seu melhor!!!

    Sua luz brilha muito flor!!!


    Tenha um lindo dia!!!

    ResponderExcluir
  12. Erica, a opinião dos outros incomoda, sim. É mentira dizer que não. Entretanto, ela não pode determinar o rumo das nossas ações. É preciso ter em mente que, ás vezes, elas vêm carregadas de sentimentos baixos e ruins, como se fossem feitas unicamente para machucar os que estão pelo seu caminho. É preciso ter fé em quem você é. Fé no que que você gosta e te dá prazer. Fé na voz que vem do teu coração. Não deixe que ninguém diga que tu não podes fazer aquilo que te dá prazer. Ok?
    +++++++++++++++++++
    Sobre o teu pedido, fique à vontade. É uma honra imensa para mim. Obrigado!

    ResponderExcluir
  13. Ericaaaaaaa!!!^^
    Torço muito por ti querida.
    Fico feliz que essa vontade de nadar esteja mais forte.
    Fico muito contente que essa ânsia por se superar e vencer esteja viva em ti.
    Sucesso
    =*

    ResponderExcluir
  14. Erica que delícia ler isto... faz tanto tempo que não estou nesta vida, me deu saudades.
    Eu sou amiga de todas as minhas 'rivais' da piscina, sempre saimos juntas depois. Uma dá força para a outra e já até corrigiram o meu estilo..hehe. Coisas que só o esporte nos proporciona. Bom, nem preciso dizer que estou torcendo muiiito para vc. Que vc venha para o nacional em são paulo (assim vc voa novamente)!
    Já te falei que o namorado da minha irmã também compete estas competições da Caixa?

    Beijão nadadora
    ps: eu amo nadar costas!!

    ResponderExcluir
  15. Nossa, quanta coisa legal (e chata, rs) te aconteceu nesses últimos dias!
    Achei bem interessante a maneira como decorreu o texto. Desde seu medo por avião, até a tragédia na piscina.
    Eu confesso que se (ou quando) eu tiver que andar de avião eu vou pirar igual a você. Rsrs.. aquele troço corre que nem um louco e agente mal tem consciência disso...
    Em relalação à competição, eu sinto muito, sou músico e frequentemente participo de festivais e digo-lhe que é a mesma situação. Você sabe que poderia ter feito muito melhor, não foi aquilo que você tanto treinou, mas algo aconteceu ali, naquela hora, e saiu tudo errado. você então se vê sem forças e sem consolo. Você estava ali, diante da chance que vc tanto esperou e se preparou e você a deixou escapar.
    É frustrante e deprimente, mas você parece ter levantado a cabeça, o que é muito bom. Quando passo por esta situação, tento pensar em Deus. Que ele sabe todas as coisas e como tudo deve ser feito. Se não era naquele dia, naquela oportunidade, é porque não era pra ser. Novas chances surgitão, novas experiências aprenderemos e a vida vai continuar, a cada dia melhor.
    Estava com saudades querida.
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  16. Erica menina das águas!
    Gostei muita da sua narrativa, e a forma como se comunica.
    Agradeço sua visita carinhosa, e nos acompanhar é um prazer, viu.
    Parabéns por ser uma nadadora agora tão empenhada, e quanto às críticas, só absorva as que vierem acrescentar, as negativas e anônimas simplismente delete, até porque anônimo não é nada nem ninguém.

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  17. É claro que senti sua falta aqui, Erica. No fundo eu sabia mesmo que uns comentários ridículos não iam te afastar daqui. Você é guerreira e talentosa demais pra desistir por uma coisa dessas.

    Aliás, por falar em guerreira, estava muito curiosa pra saber como você tinha ido em Belém. É chato repetir 'isso acontece' como todo mundo já deve ter te dito, então vou te dizer que todos aqui acreditamos muito no seu talento e no seu esforço, somos testemunhas de que você ama a natação de corpo e alma. Sim, a sua hora vai chegar e tenha certeza de que a vitória terá um gosto muito melhor quando você se lembrar de tudo quanto você teve de passar ( e o que você teve que superar) pra chegar até ela.

    Um enorme beijo!

    ResponderExcluir
  18. Não custa falar mais uma vez: saudades de tu, muléé! rs E que história, hein?! Fico feliz por você ter conseguido chegar lá e ter conseguido participar. Como você mesma disse superou os seus limites pessoais e isso te impulsiona crescer, que ótimo!

    E já disse: no dia em que você for pra etapa nacional, terá a blogosfera torcendo por você! Pensa alto, mas deixa os pés no chão e sempre nadando. (;

    Beijos
    ;*

    ResponderExcluir
  19. Querida!!! Que saudade daqui!!!

    Nossa que aventura essa sua!! Estou orgulhosa de sua coragem, se jogar literalmente na competição!!

    Treine bastante que ficarei torcendo pelos seus índices e resultados!!

    E continue a nadar...

    bjs

    ResponderExcluir
  20. Ah, muito obrigado pelo seu comentário, fiquei tão feliz. HAHAHA Meu primeiro comentário! HAHA Eu ja tive um blog, mas era e poemas e tal e alguns pensamentos sobre coisas diversas, era bem legal até, parecido com o estilo do seu, mas eu decidi mudar, ai tibe a idéia do "Palavras, Sexo! e Dry Martinis" HAAHAHA Que bom que gostou, fico feliz!

    ResponderExcluir
  21. Por favor ignorar os erros de escrita no comentário acima! HAHAH

    Correções:

    "...de poemas..."
    "...tive a idéia..."

    ResponderExcluir
  22. Parabéns Erica!!!
    Às vezes é difícil mesmo, mas tenho certeza que tu se sairás muito bem na próxima vez...
    Que saudade estava de vir aqui...
    Ri um bocado lendo teu texto...

    Bjs

    ResponderExcluir
  23. To orgulhosa de você, e é assim, uma hora A VEZ vai chegar *-*
    Beijossss

    ResponderExcluir
  24. O que eu tenho a dizer é que você já é uma vencedora. Serio! É mta coragem pra participar de competições.. e vc foi láa, vc voou e chegou lá, e nadou.
    De tudo a gente tira aprendizagem e sei que vc com certeza aprendeu muitas lições.
    CAbeça pra cima e vamos que vamos o//
    Ter vc de volta à blogosfera é MTO bom... não suma não. Infelizmente sempre aparecem anônimos pra nos infortunar, mas nessa hra vc lembra das pessoas que gostam do que vc escrevem e se sentem bem com vc AQUI com a gente ;)
    um beeijão!

    ResponderExcluir
  25. Érica, um segredo que eu vou contar aqui, ok? HAHAH
    O Bruno é um personágem que eu criei para fazer meu blog! L.M. é a sigla do meu nome verdadeiro (Luiz) HAHAHAH Mas é segredo. Eu queria um personágem que pudesse falar diretamente com o publico, algo como uma metalinguágem e tal. Mas tem o autor(Luiz) e o personágem(Bruno) entendeu? HAHAHA

    ResponderExcluir
  26. Eu quis deixar claro isso porque o Bruno vai infrentar algumas situações BEM estranhas no decorrer da vida dele, então HAHAHA Melhor não confundir. HAHAHA Entendeu?
    Mas obrigado mais uma vez pelo comentário. (:

    Do seu fã/amigo de blog,
    Luiz.

    ResponderExcluir
  27. Ahh, ela voltou! VIVA!!!

    E, bom, tu pode não ter conseguido o índice, mas tem muita coisa pra contar e se alegrar, além de 4 belíssimas medalhas pra mostrar!

    E viva a Ferro! \o/

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?