sexta-feira, 3 de julho de 2020

Amor revolução

fonte


Ah, o amor romântico...
Amar é entrega
É ser abrigo
Amar é um ato tão bonito!

Queria eu poder amar como antes
Com doçura e urgência delirantes
Queria eu poder amar como antes
Com fé em reciprocidades desconcertantes

Como Florbela Espanca, nunca fui correspondida
Nos amores que tive na vida
Pra mim, o amor romântico tem sido um ato unilateral
E amar assim é surreal

Cansa, sangra, esmaga o peito, destrói esperanças
Mas o amor, em sua mais pura essência, é composto por lindezas
A incorrespondência pode até maltratar
Porém, o amor é o que dá cor e tem o poder de revolucionar

(Erica Ferro)