03 junho 2009

O chão, o pisar e o precisar!


O chão que você pisa é o mesmo que te apoia! ♫

Ela estava irritada
Triste e cansada
Enfadada
Injuriada

Espezinhava o chão
Puxava os cabelos
Um descontrole total
Uma raiva sem igual

Xingou tudo e todos
Não se sentiu melhor
Chorou, gritou e berrou
No chão deitou

Ele a acolheu
Mesmo minutos atrás ela o ter espezinhado
Maltratado
Cuspido

Nessas horas
Ela percebia que o chão era seu melhor amigo
O seu ouvinte
O seu silencioso e atencioso amigo

Se arrependeu, então, de o ter cuspido
De o ter pisado violentamente
Afinal, ele era o único que ainda a acolhia
Ninguém mais fazia tal ação

E ela já não sabia o porquê daquela situação
Talvez fosse seu jeito tão autossuficiente
Sua mania de impor, e não expor os pensamentos
Os sentimentos

Ela tentava mudar
Melhorar
Sempre
Mas nada funcionava, só piorava

Parou
Pensou
Analisou
Idealizou

Fugiu dali
Foi para Bali
Surfar pelo mar
Desaparecer por aquelas ondas

Nunca mais a encontrei

(Erica Ferro)

5 comentários:

  1. uau !adoreei.
    realmente em alguns momentos de nossas vidas ficamos mal por nao sabermos expor nossos sentimentos,o que nos leva a uma certa "depressão". Precisamos nos abrir,e encontrarmos a melhor forma de fazer isso. è preciso tentar,nunca desistir.

    sucesso pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Ao ler me percebi como expectadora da cena! É como se eu estivesse lá, vendo tudo acontecer. Muito bom! Parabéns!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. nossa erica vc se superou! gostei d+ desse poema e a ideia central é d+!
    parabens!

    ResponderExcluir
  4. que poema MARAAAAA Erica *-------*
    eu meio que fiquei sem saber quem acolheu a menina e gostava tanto dela assim, mas adorei isso. Voce save usar as palavras, e como sabe (:

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?