14 junho 2009

A Cidade do Sol!

45 dias - esse foi o tempo que gastei pra ler A cidade do sol.

"Erica, minha filha, como você lê devagar!"

Não, eu respondo. Não é que eu leia devagar. É que A INTERNET NÃO ME DEIXA LER.

Certo, eu que não tenho controle sobre mim e me deixo dominar por meu vício (ai, que vergonha confessar isso!). Maio inteiro pra ler um único livro. Passava três, quatro, cinco dias sem ler nenhuma página do livro. E, quando mal começava a ler, a internet ficava me chamando. É, ela ficava me chamando. E eu ia, ia... e ficava. Quando me dava conta, o dia tinha acabado e eu tinha que dormir. E assim foi.
Mas, hoje, finalmente, eu concluí a leitura do livro. E como é BOM, esse livro. Conheci um pouco da cultura do Afeganistão, o quanto que esse povo sofreu e ainda sofre, essa opressão que esmaga, que não resolve nada, o sofrimento, a privação da liberdade, sonhos mortos, realidade dura e cruel e, ainda sim, encontrar a felicidade nos pequenos detalhes, nas pequenas coisas, nas pessoas boas e verdadeiras que ainda rodeiam esse povo.
Um livro que qualquer pessoa deveria ler. Erica Ferro recomenda (agora você falou como se fosse grande coisa, uma crítica literária, uma super entendida de livros e literatura, hein, Erica?!).

Mas, sério, podem pesquisar sobre o livro, vocês vão ver que falam muito bem dele. Eu gostaria de saber fazer um resumo dele, mas, de verdade, eu não sei resumir as coisas. E vocês já devem ter percebido isso. Geralmente, meus textos são enormes, até penso: "Poxa, devem ser até cansativos!" São cansativos, gente?
Me digam, por favor. Não me sentirei magoada. Sério, eu gosto de ouvir opiniões, críticas construtivas, só não gosto de críticas destrutivas (risos). Afinal, ninguém gosta de ser xingado e menosprezado, certo? Temos que falar verdades, quando são cruéis, de um modo não tão cruel, devemos falar com eufemismo, eu diria. Então, falem o que acham, mas falem com jeitinho pra eu não chorar (risos).
E que mania é essa de 'risos', hein, Erica?!

Certo, vamos ao resumo que fiz. Aliás, não é um resumo, porque, senão, acabaria falando sobre o livro todo. E eu não quero isso. Quero que vocês leiam o livro, e não apenas um resumo mal feito por mim. Então vamos à uma pequena introdução do livro, que eu fiz, sei que está bem ruinzinha, mas tudo bem, acho que dá pra vocês terem uma noção de como vale a pena ler esse livro:

O livro fala da história de Mariam e Laila.
Mariam, uma bastarda, mora com sua mãe numa casinha pequena e simples longe da cidade. Seu pai, um comerciante rico, semanalmente a visitava. E como ela ficava ansiosa pela sua visita. Tinha o pai como a perfeição, um homem bom, o pai perfeito. Sua mãe sabia que não era bem assim, que ele tinha vergonha da filha, ou melhor, de assumir publicamente que era seu pai. Por isso nunca a levou à cidade, para conhecer tudo aquilo que ela só conhecia de nome. Talvez ele tivesse medo do que as pessoas iam pensar, enfim...(Erica, não conte o livro todo, é só um resumo, sim?!).
No dia de seu aniversário, Mariam resolve ir à cidade, ir à casa do pai. Não foi atendida, seu pai não saiu para vê-la, mentiu dizendo que não estava, foi renegada. Mariam passou a noite na rua. Quando voltou pra casa, sua mãe tinha feito o que sempre disse que faria: "Mariam, se você for para a cidade, eu morro." Se matou.
Mariam ficou sem ninguém. Aliás, tinha o pai. Foi, então, morar com o pai, mas não por muito tempo. As esposas de seu pai não permitiriam também que morasse ali por muito tempo, afinal, ela era uma bastarda, logo deram um jeito de se livrar de Mariam. E que jeito? Casando-a com um homem muito mais velho que ela, uns 30 anos. À primeira vista, Mariam teve náuseas ao pensar que teria que se casar com aquele homem.
Mas, logo depois, teve a noção de que teria que ser assim, não tinha outro jeito. Estava triste com Jalil, com remorso por não ter acreditado na mãe, que sempre falou que Jalil não era tão bom quanto pensava, tão justo quanto ela julgava que fosse. Então resolveu se acostumar com a nova realidade: cuidar de uma casa, de um marido e ter muitos filhos.
Não demorou muito pra ela engravidar, para alegria de Rashid (seu esposo). Mas a gravidez não vingou, então veio os 'problemas'. Engravidou mais uma porção de vezes, mas nenhuma conseguiu chegar até o fim, então começaram realmente os maus tratos, o sofrimento. Rashid era um homem violento, um diabo realmente. Mariam passou anos sendo espancada, maltratada, humilhada por esse homem. Até que surgiu Laila.

Laila teve uma infância e uma adolescência mais feliz do que a de Mariam. Talvez por ter nascido numa época diferente da sua, digamos que uma época mais ‘liberal’. Tinha um pai maravilhoso, que a amava, que se preocupava com ela, ao contrário de sua mãe, que vivia pensando nos irmãos que tinham ido à guerra. Mal lembrava que tinha uma filha, e Laila sofria com isso. Laila também tinha Tariq, um amigo querido, o seu amor, desde a infância. Ia à escola, tinha um rendimento muito bom. Seu pai sempre a incentivava a estudar mais ainda, que ela poderia ser o que quisesse, só era querer, ‘fazer por onde’.
Mas nem tudo são flores ou a vida nem sempre é tão boazinha. Na verdade, a vida é imprevisível.
Laila sofreu com a partida de Tariq, o seu amor. Mas não antes de se entregar a ele (não conte que ela engravidou, certo?).
Depois, pra piorar, perdeu seus pais devidos aos bombardeios, à guerra. Quase morre também. Ficou surda de um ouvido (mas isso é coisa pequena se comparado ao fato de que perdeu seus pais, pra sempre).
E é aí que as vidas de Mariam e Laila se encontram.
Rashid é quem encontra Laila nos escombros da casa dela, a leva para sua casa, pede que Mariam cuide dela. Mas Rashid é um homem sem piedade por ninguém, não é daqueles que fazem coisas sem pensar no que vão receber. Tinha um propósito (e que não, não vou dizer se não, não vai ter graça de vocês lerem o livro, não é?)...


***


Pronto, agora é com vocês. Comprem o livro, baixem pela internet, mas leiam. Vocês não vão se arrepender, de verdade.


***


E eu, Erica Ferro, prometo dividir melhor meu tempo e ler todos os livros que eu tenho pra ler, que estão na gaveta me esperando. São eles:

- O livreiro de Cabul;
- Dom Casmurro;
- O caçador de pipas; (sim, sim, do Khaled Hosseini, o mesmo autor d'A cidade do sol, ganhei de presente de aniversário)
- 1808;

Lerei nessa ordem. Hoje ainda ou amanhã começo a ler O livreiro de Cabul. Me parece ser ótimo. Pretendo terminar até quinta (escuto risos de algum leitor nessa hora).
"Erica, você é engraçada. Você passou exatamente 45 dias pra ler um livro, e está me dizendo que vai ler um em menos de uma semana?!"
É o que pretendo com todo o meu ser. Só depende de mim, do meu controle diante do vício. E, Internet, não me chama, vai. Deixa de ser chata.

É que eu preciso terminar logo, sério. Ainda tenho que comprar tantos livros, ler uns que tenho no PC. Sem falar do livro da Ana Seerig, minha amiga blogueira, que acho que termino daqui pra amanhã.
"Ei, Ana, teu livro é massa."

E também preciso ler até, ou antes, quinta porque viajarei e só voltarei, provavelmente, na segunda. E sei que lá não terei tempo pra ler. Vou competir em Natal. Estou ansiosa, estou ficando realmente nervosa. Só de falar no assunto, já sinto uma tremedeira nas pernas, um suor nas mãos (ai, que emoção!).
"Para com isso, Erica Ferro, cadê a calma, hein?"
Eu estou calma (mentira!). Mas eu procurarei me acalmar. Dará tudo certo. Amém.

E, mais uma vez, pra não ser diferente, meu post ficou enoooooorme. Será que alguém vai ler isso, Deus meu?!

(Erica Ferro)

20 comentários:

  1. Eu to morrendo de vontade de ler esse livro...

    adorei seu blog

    ResponderExcluir
  2. Eu já li, é lindo!
    Parabéns pelo blog,
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu o terminei de ler quinta-feira passada. Gostei muito do livro.
    Torci muito para Laila e Tariq.

    BeijOs

    ResponderExcluir
  4. A cidade do sol eu já li também e realmente a história é demais. Adorei mesmo, porque foi assim que eu conheci a cultura do Afeganistão e de como as mulheres são discrimanadas e feitas de capacho. O caçador de pipas também não fica atrás, é uma história linda, com várias tradições de lá. Olhei o filme também, mas acho muito mais importante e muito mais gostoso ler o livro. Além do que, no livro, existem todos os detalhes que os grandes cineastas não passaram para a telona. Sou fã de Khaled Hosseini, suas histórias ao mesmo tempo que são tristes conseguem passar uma mensagem muito bonita.
    Vou te passar dois livros que eu li (é, vou aumentar tua lista haha não sei se são livros que tu gosta, mas dá uma olhada na internet, eu realmente gostei. ps: dps me conta), um já faz um tempo e outro alguns meses só. "Nada dura para sempre" e "Conte-me seus sonhos", ambos são de Sidney Sheldon, um autor da literatura americana contemporânea. Como já disse ali em cima, não sei se tu gosta desse tipo de livro, mas achei bem legal e aprendi bastante coisas, principalmente no segundo livro que fala de uma doença que eu nem sabia que existia. Bom é isso aí, acho que escrevi demais mas ainda tem um espaço pra eu dizer que eu adoro passar no teu blog e ler teus textos :) Parabéns Erica

    ResponderExcluir
  5. Eu sempre leio seus post's. Confesso que, quando olho, me dá preguiça, mas depois que começo não dá mais vontade de parar. Você escreve gostoso. Já li O caçador de pipas, e é, dentre muuuuitos, o melhor livro. Apesar de já ter A cidade do sol, ainda não consegui ler, mas parece ótimo. Estou há mais de um mês lendo O diário de Anne Frank, porque sempre me entrego ao maldito vício chamado internet. Ainda tenho que ler Lições de Magia, Fala sério, amor, O mistério da casa verde (escola) e Remember Miranda (escola tbm), e estou aqui! Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Eu também li o seu post inteiro. DHAUIDUAEIDHIA :D

    Comaçin, você não entra mais no MSN nem nada, só lê e posta no blog? *chora*

    Quero ler A cidade do Sol também, mas só depois da lista enorme de livros que eu criei pra mim mesmo. :P

    ResponderExcluir
  7. Se tem um vício que mantenho mesmo é o da leitura, estou louca para ler esse livro, mas ainda não consegui.
    Bjuss

    ResponderExcluir
  8. eu tenho esse livro aki e naum li ainda por causa d maldita internet
    hahaha
    ai q horror

    ResponderExcluir
  9. Eu comentei desse livro com você.
    Eu li o caçador de pipas em 2 semanas eu acho.
    E a menina que roubava livros tem 484 páginas, comecei a ler domingo retrasado e to na página 227, e te digo que ler pelo pc é mais rápido e melhor.
    E eu já baixei A cidade de sol e mais um monte que ainda vou ler.

    Beijos:*

    E a internet atrapalha mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Não, seu post não ficou cansativo. XD E eu li, Deus seu. :D Estou louca pra ler esse livro. Ou qualquer livro, pra ser sincera. @-@ Pior do que a internet, só cursinho. Se você tira folga pra ler, dá aquele peso na consciência de que deveria estar estudando... Ai, ai. :B~ Parabéns pela ortografia, aliás. :) Beijão!

    ResponderExcluir
  11. Comprei esse livro faz uns dias, mas ainda não comecei porque estou me aventurando com o Harry Potter ;x
    O caçador de pipas é muito bom também.
    Boa sorte com os livros ;)

    Beeijos
    http://chocolatewithpepper.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Erica, vim agradecer sua visita no meu blog e elogiar o seu! =)
    Adorei seus textos e vi q vc,assim como eu, ama ler! =)...Eu estou meio sem tempo p ler, por isso tb estou demorando p terminar um livro, q é mt bom...se chama: O futuro da humanidade, de Augusto Cury! Estou adorando! *-*

    Bjos!
    Adorei seu blog! =D
    =**

    ResponderExcluir
  13. Cara ganhei de uma amiga que parece inimiga esse livro,aiii deixei lá jogado na estante,mas agora deu vontade de ler uaiii.Beijão e paz pra ti....

    ResponderExcluir
  14. A internet não me deixa fazer muitas coisas!
    obg. por comentar :)

    ResponderExcluir
  15. Nossa senhora eu juro que até disse um ufa quando eu cheguei no final KK não que eu não tenha gostado é que você escreve muito sabe? Pelo contrario eu amei o seu blog, adorei o resumo do livro *-* Alias eu fui na livraria na sexta e vi esse livro, sabe eu costumo comprar livros pela capa, eu olho a capa e falo esse é bom, realmente nao me engano sabe? JASJIASIAOSJ Proximo que eu comprarei vai ser esse *-*

    Uma coisa que eu gostei muito em você é seu humor e o jeito que você escreve loucamente, temos isso em comum *-*

    BEM, adorei aqui como eu já disse e parabens :) XX

    ResponderExcluir
  16. Entre na comunidade do livro NILA - o diário de uma eterna amizade.
    É muito importante para mim que você seja um leitora ativa, faça críticas, elogios e dê ideias . Obrigada!

    http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=90493241

    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Esse livro eu ainda não li. Confesso que a internet também me impede...hehehe
    mas o Caçador de Pipas eu li! É muito bom!
    beijãoo

    ResponderExcluir
  18. Tô postando lá no blog o selinho All this things that I love , corre lá ! É só pros 30 primeiros!
    http://pirulito-no-palito.blogspot.com/
    :**

    ResponderExcluir
  19. Erica, seu texto é inteligente e divertido, seu blog é lindo e eu amei. Parabéns.
    Estou te seguindo, ok?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. oooooooooun, esse livro é lindo demaaaaais *-* eu adorei a historia, e nos ja ate conversamos sobre ele, nao é mesmo ? UIHIHOSHOIUS,
    aaah, e leia O cãçador de pipas, tambem é bom demais *--*
    PS. minhas filhas se chamaraão Laila e Marian (sim, com N no final ;)

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?