06 maio 2010

Hoje, extremos não me interessam

Por favor, não me fale de amor hoje. Nem daquele amor dramático, incorrespondido e sofrido. Nem daquele amor utópico, colorido, tão bonito que até parece mentira. Não, por favor, poupe-me disso. Olha, eu ando fugindo de coisas extremas, emocionantes demais, feias demais, bonitas demais. Tudo demais tem me cansado demais. Eu quero sossego, quero paz, quero poder enxergar as coisas claras, quero poder alçar as coisas medianas. Eu gostei dos extremos durante todos esses anos. Eu verdadeiramente adorava um drama. Todos que via na TV, nos livros e em tudo, enfim, me deixava acalentada, me via neles. Sorria com vontade de chorar por isso. Mas eu cansei disso, eu quero as coisas que não me causem esforço em excesso, que não me causem dor em excesso, que não me causem alegria em excesso. Eu desci da corda bamba da vida. Era interessante correr riscos; muito mesmo, acredite. Mas eu realmente quero um pouco de repouso. Desejo, hoje, a mudez do choro, a mudez da alegria que insiste em berrar aos quatro ventos o quanto é feliz, a mudez dos amores insanos e pertinentes.
Eu não tenho pretensões hoje. Nem quero que me digam que eu devo ter.
Hoje, a leveza me abraçou e eu a acolhi.
Quem sabe eu a mande embora daqui a uns dias. Ou quem sabe ainda ela se canse de mim e vá embora, sem necessitar de expulsões.
Quem sabe...

(Erica Ferro)

* * *

Finalmente consegui postar e colocar, mais ou menos, a minha vida "bloguística" em dia. Pelo menos retribuí quase todas as visitas dos meus posts passados.
É como disse: a minha internet tem me tirado a paz ultimamente, tamanha a sua lerdeza e ineficiência. Mas, milagrosamente, hoje ela está amigável.
Pouco a pouco, volto a ler os blogs com mais frequência.
No mais, muito obrigada pelas visitas e pelo carinho de sempre.
Aquele abraço da @ericona.

53 comentários:

  1. Adorei sua postagem, muito linda :). Viver em excessos muitas vezes é cansativo, mas também ajuda a sair da monotonia quando se é normal demais. :D

    ResponderExcluir
  2. Ah, ainda não cheguei à época de me cansar dos excessos. Eu sou tão demais. Só quando me canso de mim mesma é que quero estar só com minhas torres internas e meu silêncio também.
    Gostei do texto, como sempre.
    Beijos, Carla.

    ResponderExcluir
  3. quem sabe, pois amanhã é outro dia :D e tudo muda *---*

    ResponderExcluir
  4. Tamanha a leveza que saio daqui flutuando e com um sorriso no rosto. Obrigada

    ResponderExcluir
  5. talvez seja só uma fase que irá passar daqui uns dias, ou talvez seja só o começo de um novo estilo de vida, vásaber (...)

    ResponderExcluir
  6. Como senti falta desse blog.. Seus textos fazia uma falta imensa erica, com poder voltar pra ca! E pelo incrivel que pareça ja cheguei me indentificando especialmente com esse texto, é tudo o quero hoje, pelo menos hoje!

    Fiz outro blog, se der da uma passadinha la http://vevefelix.blogspot.com/
    Beijos flor, estarei devolta em breve

    ResponderExcluir
  7. [também devemos algo ao cansaço... quantas vezes o corpo reclama e fingimos nem escutar; fadiga é sempre o soldado da linha da frente, sem uniforme, nem disfarce... ataca e nada mais]

    um imenso abraço, Erica
    com carinho

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  8. Achei lindo o seu blog!
    O texto, então, caiu em mim como uma luva.
    Não sei se já me cansei dos extremos... Mas hoje procuro sossego. Pelo menos por hoje.
    Parabéns!
    Quando der, dá uma passada no Precious Illusions.
    Vai ser muito bem-vinda. =)
    Beijo ;***

    ResponderExcluir
  9. Um texto leve com um assunto que nos faz pensar. Extremos são tão complicados. A perfeição da TV não existe no mundo real. A vida nos cansa muito, às vezes. Verdades, verdades e mais verdades.

    Muito bom, Ferro!

    ResponderExcluir
  10. Lindo o texto, gostoso de ler o teu blog.
    Creio q todo o extremo não faz bem, e qd ele bate á nossa porta e não podemos impedir a entrada dele, daí sim, teremos d enfrentar.
    Mas faz parte da vida, e tudo é fase.

    ResponderExcluir
  11. Minha mãe sempre diz que tudo em excesso faz mal, no meu caso depende, as vezes quero coisas em excesso e as vezes não... Vai entender aospakosk'
    Afs minha net tbm anda desse jeito, vontade de jogar o pc pra beeem longe.

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  12. Pow Erica,realmente as vzes,desejamos ficar mais tranquila,equilibrada e os extremos apenas atrapalham,chega de 8 ou 80,eu quero em média 36 XD
    Entre inverno ou verão,ficaremos com o Outono =D e por aí vai...

    Amei...seu texto é a prova de q as vzes o equilíbrio é mt importante!!!

    ResponderExcluir
  13. ouvir dizer que qaundo uma pessoa sofri um grande trauma e tem que seguir a vida, ela tende a disfaçar seus sentimentos com reações exageradas, alegria demais, paixão demais, dor demais e até odio demais...por isso a muito venho ignorando toda ação exagerda, pois creio que elas não verdadeiras.

    ResponderExcluir
  14. adoro suas palavras tão bem colocadas :)

    ResponderExcluir
  15. Gostei e me identifiquei muito com o texto, Erica. Tenho passado por um momento semelhante, só quero paz, coisas tranquilas. Chega de montanha-russa sentimental. É muito bonito nos livros, nos filmes, essa vida de 8-80, mas a verdade é que transposta pra vida real, dá uma dor de cabeça danada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. pode deixar, hj, vc não vai ler isso de mim. Revolta too

    ResponderExcluir
  17. Há tempos não leio algo que termino com um suspiro.
    Muito lindo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Tá aí... Gostei!
    Eu leio seus twitts e confesso que são dramáticos ao extremo, algumas vezes e fico feliz que a leveza de deu um abraço, querida! haha #Brincadeirinha
    Bom, disseram: tudo demais é veneno, né? e é mesmo. As vezes é bom descançar dos esforços da vida, dos excessos de tudo. Enfim, algumas coisas vem de um jeito, mas se não caminham bem é preciso mudar ou retomar o fôlego :)
    Beijuuh!

    ResponderExcluir
  19. Erica!!! :P
    achei a proposta do texto bem interessante.. não sofrer demais por nada é uma boa pedida, né... sem contar que às vezes a gente "sofre" desnecessariamente, antecipadamente e exageradamente... rss amar sempre e muito nunca é demais, mas aprendi que meu maior amor deve ser e sempre será dedicado a um que me amou muito antes d'eu chegar a este mundo e antes d'eu descobrir que o amava.. óbvio, Cristo. bom, é isso, o resto das coisas a gente vai vivendo... na maioria das vezes temos escolhas e não sofrer por coisas que não valem a pena me parece a mais sensata... aliás, o que vale nossa "tristeza" neh.. bobagem.. beijinhosss
    se cuida!!! vou voltar a comentar mais direitinho :/ espero!!

    ResponderExcluir
  20. Têm dias que a gente só precisa disso mesmo, de paz, da rotina vazia de fortes emoções...Têm dias que estamos mais serelepes e queremos viver tudo intensamente, para tudo têm dias e nós podemos escolher, graças a Deus por isso.
    Bjuss

    ResponderExcluir
  21. Me vejo nesse texto hoje. Cansei dos extremos tbm. Feito pra mim.

    ResponderExcluir
  22. Ericonaaa rsrs
    Gostei muito da sua postagem. A gente realmente cansa de muitas coisas, ou simplesmente passamos a vê-las com outros olhos e redestribuímos nossas prioridades.
    beijão

    ResponderExcluir
  23. Eu sou feita pra emoção.
    Pro excesso . Pro drama.
    As vezes me canso, mas sempre encontro vida nisso.
    Beijo flor, bom fds

    ResponderExcluir
  24. Este texto poderia ser a defesa sobre poluição sonora…rs. Já reparou como ficamos pouco tempo com o silêncio?

    BeijooO'

    ResponderExcluir
  25. Fase de equilíbrio, quando a gente anda pela corda, sem cair para nenhum dos lados.

    Gostei, florzinha...gostei. ;)

    Beijos, dois.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  26. é uma certa forma de arrogância dizer isso mas
    por ter achado esse texto parecido com algumas coisas que escrevo

    digo sem dúvida que, se não é o melhor texto que você já escreveu
    é o melhor texto seu que eu já li

    sem mais.

    ResponderExcluir
  27. Quero sentir amor, mas não quero falar sobre ele. Ai, confusão.

    ResponderExcluir
  28. Mas como não falar em amor se o amor está em tudo?

    beijos!

    ResponderExcluir
  29. Tava com saudades daqui já! Desculpe minha ausência insana, é que minha internet se foi, mas tô de volta! Valeu por me entender e por me aconselhar! Tava precisando disso!

    ResponderExcluir
  30. Adorei o post :) Também gosto dos extremos, e isso também me cansa :T
    beijos!

    ResponderExcluir
  31. Adoro ler um drama, assistir um bom filme de amor. Mas tirando esses momentos, estou cansada de excessos também. Quero paz, sossego. Só, não parece muito. :)

    Belas palavras.
    Mais sorte com sua internet o/

    Um beijo e um queijo ;@

    ResponderExcluir
  32. Sabe que eu não vejo a hora de poder encher a boca e pedir pra assinar embaixo?

    Eu ainda acredito nos extremos, acho que eles são necessários, amar demais, pensar demais, e etc, se tudo não for muito é porque está errado, e obviamente, é minha concepção ¬¬

    Enfim, alguma hora chego lá


    beijo

    ResponderExcluir
  33. Ai.. eu tento, não consigo. Confesso que as vezes canso.. as vezes! Quem sabe um dia.. quem sabe? ^^

    ResponderExcluir
  34. aqui em casa estamos cogitando trocar de provedor, mas eu acho que o que deixava a conexão ruim era o pc lerdo.. depois q formatei melhorou muito! xD
    Ah, triste post, mas acho q sempre passamos por momentos assim na vida, todo mundo!
    bjuss

    ResponderExcluir
  35. só um dia de descanço, onde o amanhã precisa eseprar um pouco...
    um dia de paz, mesmo que depois tudo desabe!
    lindo, como sempre.

    tava com saudades daqui
    =*

    ResponderExcluir
  36. "Por favor, não me fale de amor hoje. Nem daquele amor dramático, incorrespondido e sofrido"[..]

    Adorei o post.

    Beijos

    ResponderExcluir
  37. Minha vida "bloguística" também não anda muito boa não. Tanto é assim que nem consigo acompanhar direito as tuas postagens e as de outros blogs que eu adoro. :[
    Preciso fazer alguma coisa a respeito.
    Mesmo assim, sempre que puder vou dar uma passadinha aqui e me deleitar com os teus textos. Sempre parecem que foram feitos pra mim. Eu simplesmente também cansei de fantasiar demais a realidade. Agora é enxergar a vida como ela é, mesmo que isso doa. E tem doído, viu?
    Beijo

    ResponderExcluir
  38. Um feliz dia das mães, paz Lisette.

    ResponderExcluir
  39. E quando eu estiver cansada, que ainda tenha amor para recomeçar...


    Beijos Ericona, bom descanso para você!!

    ResponderExcluir
  40. Erica,

    compartilho então desse momento de paz...

    (....................)

    amo sua palavras, e de vez emq uando grito também por esses parenteses....

    beijo grande

    ResponderExcluir
  41. Li esse texto antes dos outros dois (é, eu li os dois anteriores também e comentei lá).

    E quando terminei não quis falar sobre ele. Quis mesmo foi ler mais de você.
    E valeu a pena.
    E esse seu sentimento eu entendo.
    entendo mais do que perfeitamente.
    eu sinto.

    eu usaria a palavra "torpor".
    mas não é isso,
    é uma escolha, não uma indiferença.
    é querer a tranquilidade.
    ah, você se expressou melhor do que eu me expressaria.
    com palavras simples e bem organizadas.

    com esse texto eu me identifiquei, querida.
    de verdade.

    beijo doce,
    sempre bom te ler...

    ResponderExcluir
  42. Ahh me sinto assim também! Não querendo muitos excessos,não por estar cansada,mas não poder pensar nisso agora,tenho que estar mais focada nos estudos...

    Ah minha internet também é lenta,mas é mais pra baixar alguma coisa --'
    O que pega é o tempo que não me deixa mais estar tao frequente assim no blog... Mas aqui estou eu,hehe,não deixaria de comentar no seu blog!*.*

    Bjs!

    ResponderExcluir
  43. é horrível quando a gente não tá nada afim de escutar algo de amor, mas sempre aparece alguma coisa D:
    olha, um post que não foi poema! haha, mas adorei :)

    ResponderExcluir
  44. Querendo ou não, falaste de amor. Mas, eu aprendi que é sempre bom colocar tudo que a gente sente pra fora para não explodirmos por dentro.

    ResponderExcluir
  45. Também tô cansada dos extremos, mas não consigo me desfazer ):
    Muito menos calar o choro :/
    Vida tensa. Lindo texto Ericona, como todos os outros ♥
    Beiijos

    ResponderExcluir
  46. ÊE^^e, vim aqui sacudir um pouco aproveitar o tema...

    tbm odeio tudo demais..............
    demais só cachaça, p amortecer a semana...
    hahaha

    só p falar em um extremo bem diferente do assunto...
    dilma rosset, fala dilmais!
    ihauiHIUahiuAHUIAA

    aquela vacaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  47. Lindoo ,
    adoroo seu jeitoo de escrever , excelentee .

    bjs

    ResponderExcluir
  48. amei teu post, você escreve super bem *-* sou sua fã, acredite (: o layput do teu blog é p-er-f-e-i-t-o, o melhor que já vi cara .. gamei nele, rs ><
    att lá ;) bjs linda :*

    ResponderExcluir
  49. Eita!!!
    Extremos fazem mal...
    Às vezes o equilíbrio é a melhor escolha...

    Bjs

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?