24 maio 2010

Ameace-me

Pegue minhas utopias e coloque-as na rua, em meios aos carros, prestes a serem pisoteados, esmagados.
Coloque-me na beira de um abismo e me diga que irá empurrar-me e que eu vou morrer se eu não implorar pra continuar vivendo.
Cuspa na minha cara todas as verdades que você acumulou ao longo de todos os seus anos de miserável vida, ou pode ser as mentiras mesmo, as quais você transforma em estórias sombrias.
Conte-me histórias macabras e me faça chorar, pedindo proteção e amparo quando a noite serena chegar.
Vá, me ameaça, me fira, me diga que eu vou morrer nas suas mãos, agora e já.
Talvez eu te mate antes que você possa me dar um último tiro na cabeça, me deixando no chão, inerte, sem alma.
Talvez eu te esmurre e diga o quanto você é idiota e patético e que eu não vou pedir clemência, pois já terei invertido o jogo. E você é quem estaria penando diante de mim.
Talvez se você me empurrasse, eu revidaria e ditaria as novas regras da brincadeira.
Mas você não faz nada, eu também não faço nada; e então ficamos nesse não-jogo, nessa não-vida. E isso, definitivamente, não tem graça alguma.

(Erica Ferro)

* * *

Quem acompanha o Sacudindo Palavras, também está convidado a acompanhar o Pensamentos Devaneantes.
O recado está dado.
Até outra hora, com mais post's psicóticos e desconexos.
Um abraço!


37 comentários:

  1. Revolte-se, Ferro, esse é o caminho!

    Revolte-se de verdade, não apenas da boca pra fora, revolte-se contigo mesma e com o resto do mundo!

    =]

    ResponderExcluir
  2. Deu lugar para o lado escuro da força. Rs'

    Good Luck, Erica!

    ResponderExcluir
  3. Hum... isso me lembrou mesmo o que não vou dizer que lembrou... -.-

    enfim...

    considero a realidade "dura"[?] uma ferramenta de proteção contra a realidade "ilusória"[?]...

    cada homem sabe o motivo de suas estratégias de vida.

    ResponderExcluir
  4. Enfim a realidade atropelando sentimentos...

    me vi nesse texto!!!


    demais flor!!

    boa semana!!

    beijocas

    ResponderExcluir
  5. ERICA, EU TE ADORO REVOLTADA!
    hauehauhe sério, já cheguei a essa conclusão.

    e é isso, melhor ser assim do que não ser.

    beijo grande.

    ResponderExcluir
  6. Você anda em uma intensidade sem tamanho , hein flor?! rs
    To contigo . Prefiro gente viva (não importa se pro lado bom ou ruim) do que gente parada, gente morta :s

    Eu sou muito incostante . Mas eu sou feliz assim \o\
    Eu tive um namorado que se eu derrubasse o MUNDO, ele continuava com a mesma cara. Não tinha reação nenhuma, aquilo me dava medo e raiva tb. Resultado? É ex. haha

    Beijo flooor ♥

    ResponderExcluir
  7. Quanta revolta nesses dois últimos posts, rs. Postei a parte III de Veronika!

    ResponderExcluir
  8. eu acho que você deve fazer algo, é melhor do que ficar parada, esperando pela ação de outro.
    faça você acontecer.!

    beijas :*

    ResponderExcluir
  9. Pra ser bom não precisa ser doce, e essa é a prova. ;)

    Beijos, Ericona!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  10. me identifiquei tanto com isso,Dona Erica!
    Então a angústia anda te fazendo uma visita? /:
    Espero que passe logo,e que logo volte a sorrir,minha querida.
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  11. Adoro tudo aqui!
    O texto, o layout, tudo lindo.
    Volto sempre.

    Beijo
    www.mamae-dizia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Gente me deu medo esse seu post!O_o Haha Mas desabafar o que nós estamos sentindo é sempre bom!o/

    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Ah, que saudade que eu tava daqui. É impressão minha, ou não foram só as cores do blog que se tornaram mais frias? Cuidado, Erica, que o teu dom de sentir pode te sair caro.

    beijos, viu!

    ResponderExcluir
  14. Isso é que se chama barra pesada,né, Érica?
    Mas, tá certa! Temos que nos revoltar mesmo!
    Bjoooo!!!

    ResponderExcluir
  15. Quantas emoções e sentimentos, quantas vontades contidas!

    Faça algo e viva, viva intensamente.

    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Não-vida, Não-sonhos, não nada... Suposto nada. Cheio de movimento.
    As vezes, para que qque calma desponte, a revolta e a guerra (interior) se faz justa e necessária.
    É isso, sacodidora de palavras! Dasafie-se!

    Feliz por ter lido você.

    Ops! Alguém aííííí, heeeeeein, me deve um textooooooo, sabe?! Hehehehe! (Sem pressão! hehehe)

    Beijos, linda!
    Te adoro e te admiro!

    ResponderExcluir
  17. cara, eu gostei muito muito desse texto.. li duas vezes vidrada em cada palavra. ficou ótimo. às vezes certas situações nos deixam "refém" de mil medos que podem ser aniquilados num lance.. e daí o jogo vira. eu acredito nisso.
    =)
    vc se supera.

    beijoss

    ResponderExcluir
  18. Quando a gente não tem certeza de quais palavras sacudir, podemos escrever tudo o que vier à mente?

    ResponderExcluir
  19. Que texto "assassino-suicida"! Digo por mim, mas te adoro revoltada. As palavras saem flamejando de fúria e com tal potência sobre quem lê.... Muito bom!

    Beijos, Ericona.
    :*

    ResponderExcluir
  20. adoire o chegar para lá em si mesma e em que não se permite, texto para ser colocado em som bem gritante quando o mundo vem com seu saco de nada nos encher

    ResponderExcluir
  21. Gostei muito do texto e do estilo. Às vezes é bom extravasar em palavras pra respirar mais tranquilamente e o desfecho foi a melhor parte. Muito bonito! :)

    Tô te seguindo.

    ResponderExcluir
  22. Menina quem feriu teu pobre coração?
    Mas mulher de verdade sempre tem um quê de loucura! Temos que nos revoltar, pois romantismo apenas só temos, os homens merecem mulheres assim: revoltadas, sem um pingo de dó, compaixão ou amor. muamuamuamua

    revolte-se, este é o caminho +1
    depois você fala de meus contos malucos, cuja a personagem tenta se matar... OIUAOIUEOIUAOE

    ResponderExcluir
  23. Quando ninguém faz nada, eu mudo de jogo. Não sou fã do 0 X 0.


    BEIJOS

    ResponderExcluir
  24. O negócio tá brabo assim, Ferro. Ninguémm faz nada e o desejo só aumenta.

    Continuemos...

    ResponderExcluir
  25. Revolts total guria? o.o'
    oapsaks'
    Mesmo assim gostei.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  26. Não fazer nada também tem seus efeitos. E esses efeitos nem sempre são o que a gente gostaria que fossem.

    Faça alguma outra coisa, então, linda, porque não existe "não fazer nada".

    Beijinho!

    ResponderExcluir
  27. Até porque zero a zero resulta em prorrogação e depois pênaltis...

    rs rs

    ResponderExcluir
  28. Não acho seus posts psicóticos e desconexos. Será então, que eu sou uma dessas?

    ResponderExcluir
  29. Metaforicamente brilhante teu texto.
    Acontece algo bem assim as vezes.


    BeijOs meus

    ResponderExcluir
  30. Então seja você a primeira a dar o empurrão! Ora, por que não?! Beijos.

    ResponderExcluir
  31. Pegue minhas utopias e mixe-as com as suas para que tenhamos novos sonhos e ainda mais inovadores.

    ResponderExcluir
  32. se o problema for falta de oportunidades, crie-as.

    não espere pela ação para mostrar a reação, seja ação.

    ResponderExcluir
  33. Erica,
    primeiro, fiquei emocionada com seu comentário lá no meu blog.
    Tbm me assusto quando venho aqui... Incrível perceber o quanto pessoas distantes e, até mesmo, diferentes, podem ter em comum.
    Quanto ao seu texto, é uma revolta que todos sentimos, um dia ou outro...
    Parabéns!
    Beijo ;***

    ResponderExcluir
  34. Como sempre escrevendo MUITO não é, senhorita? AMO seus textos! :)

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?