28 abril 2010

Uma só bala

Diário, meu diário,

Hoje eu só tenho você. Aliás, quem eu tinha ontem? Deixe-me ver... Ninguém. Achei que tinha um ombro para me apoiar, tirar um cochilo, chorar, ou apenas descansar. Pensei que o sorriso que via todos os dias era amostra de uma verdade que no peito se escondia. Que a voz aveludada que comigo falava era fruto de uma tal árvore do amor. Que aquele corpo forte e convidativo queria o meu na mesma medida que eu o queria, ou pelo menos com a mesma verdade. Mas eu escorreguei, caí das alturas e quebrei duas costelas. "Mais uma de amor"? Não sei. Porque eu não sei o que é esse amor que eu nunca toquei.
Diário, eu não gosto de igrejas, de pastores ou de padres. Talvez se eu gostasse, eu fosse me confessar, me aconselhar com esse homens de tanta fé, ou que dizem ser. Acredito mais na segunda possibilidade. Sim, diário, eu não tenho fé nas pessoas e, infelizmente, não consigo acreditar em deus (minúsculo mesmo). Eu não acredito nem em mim. Não sei das minhas forças, de onde eu posso chegar, o que posso fazer. Na verdade, ando por aí feito louca, com os olhos vermelhos, torcendo as mãos. Ai! Eu enlouqueci! "Talvez eu passe um tempo longe da cidade", mas será que essa seria a solução? Não consigo fugir de mim mesma, das minhas próprias frustrações, desse desencontro que tenho com um amor mútuo. Seria inútil.
Diário, se você fosse gente, eu agarrava em sua mão e deixava você me guiar, porque eu só tenho você, só confio em você. Mas, diário... Você não é gente. Nem sei se eu sou gente ou se sou um fantasma, vagando sobre essa terra de poucos, poucos felizes.
É, eu sou um fantasma; morri quando uma bala chamada amor acertou em cheio meu peito. Mortal, diário. Foi mortal.

(Erica Ferro)

* * *

Conto para edição musical do projeto Bloínquês.

* * *
Meu povo! Agora é sério. Mil anos que não venho aqui, que não leio nenhum blog; que saudade!
Minha internet está muito ruim, muito mesmo. Quando eu penso em postar, ela fica cheia de frescura. Agora, momento raro, ele está "navegável" (só quero ver quanto dura isso, haha). Aproveitei e resolvi escrever algo. Não tinha ideia do que escrever; aliás, tinha e tenho, mas são ideias loucas que eu preciso organizar. Então dei uma olhada nos temas de alguns projetos e me surgiu a ideia de criar esse conto sofrido (sempre sofrido). É, deve ter alguma pessoa por aí, nesse mundão, que deva estar sentindo coisas semelhantes, frustrações semelhantes. Porque, sinceramente, sempre há um ser em cada esquina com o coração latejando, seja de dor ou ainda naquela fase de encantamento. A paixão paira no ar, meus amigos (haha!).
Um abraço da @ericona, doidíssima, mas que gosta muito de vocês e desse cantinho!


27 comentários:

  1. [dá deus um coração talentoso a quem se diz "míope emocional"... :) está tudo dentro de si, como é que não consegue ver?]

    de míope para míope
    um imenso abraço, Erica

    incondicional

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. Somos fortes, e passamos por tudo que o nosso ser suporta, ninguém sofre menos ou mais, sofremos de acordo com o que suportamos. Mas só poucos conseguem tirar um aprendizado do sofrimento, e assim se elevar e continuar a caminhada.

    Melhoras no seu humor...

    Bjus das MALUCASdeBR

    PS: Assista um de nossos vídeos, tenho certeza que triste não baterá por algum tempo em teu peito.

    ResponderExcluir
  3. Ai que texto rico! Lembrou a mim quando sofria e sofria sem querer parar de sofrer, mas como disse Caio F: 'vai passar'.
    Sempre passa...

    E quando não consigo mais fugir, encaro o 'touro a unha'.

    Um beijo com saudade

    ResponderExcluir
  4. riquíssimo!
    cheio de metáforas.
    gostei muito do final. Imaginei Romeu & Julieta. #SouDoida
    e vc voltou a participar de projetos! que legal ^^ vc sempre se dá muito bem. Boa sorte :)

    ResponderExcluir
  5. Mais um ótimo exemplo do seu talento, parabéns.
    Mas tenho q analisar mais com calma pq esse texto tem alguns temas delicados. Compreensíveis, mas delicados.
    Mas em termos literários tá 10.
    Bjooo

    ResponderExcluir
  6. O amor é certeiro, basta apenas um projétil pra acabar com tudo - ou começar tudo.

    Eu vou conferir esse resultado e a apoio até o fim pra alcançar o pódio, merecidíssimo.

    A Erica e seus escritos. Rs' Lindo, muito lindo tudo isso aqui!

    ;*

    ResponderExcluir
  7. Érica,você sempre me surpreende,menina!
    Apesar de triste,esse texto tá muito lindo.
    (:
    Beijos ;**

    ResponderExcluir
  8. srsrsrssrs... ahh Erica! adorei o seu comentario sobre o seu post, quase morro de rir! srsrsrs volta logo! beijao!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Texto lindo!!
    belas frases, Belo empregamento de metaforas!!! parabéns!!

    obrigado pela visita!!
    gostei mesmo do seu comentario.. e aquilo é bem verdade!!
    VOLTE SEMPRE

    CAOS MUNDIAL - CLICA AQUI

    ResponderExcluir
  10. Um diário está sempre de ouvidos atentos, nunca nos diz o que não queremos ouvir e não conta a ninguém o que sabe. É um bom confidente!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  11. hum... deve ser triste não saber que o DEUS VIVO existe...

    :/

    hum... eu já não acredito no amor...
    hehehe... sou cético... só acredito vendo!

    Hum... sem indução esquizofrênica!

    hehehe

    xD

    :P

    ResponderExcluir
  12. Mas o ser humano precisa ter fé para se mover. Se não em deus, no mínimo nas pessoas. Se não nas pessoas, no mínimo em si mesmo. Se não em si mesmo, será no quê?

    ResponderExcluir
  13. A vida nos coloca em situações as quais precisamos aprender a usar nosso melhor...busque lá dentro e descobrirá, fácil não é mas se descobre que mudar ajuda...paz.

    ResponderExcluir
  14. o importante é ter com quem dividir, até quando deixamos de 'existir' (:

    beijas linda :*

    ResponderExcluir
  15. Eu não gosto de morrer de amor. Nem de morrer amando.

    Beijo moça *:

    ResponderExcluir
  16. Oi, Érica.

    Esse texto foi bem diferente dos que você costuma escrever. Gostei muito do novo estilo. Eu creio muito em Deus e acredito que o fato das coisas darem certo na vida da gente depende única e exclusivamente da fé que temos Nele. Acredite em você, senão a vida não tem porquê!

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Que bom que pelo menos vc tem o seu diário, não?! rs

    ResponderExcluir
  18. Tõ sentindo a Erica em uma fase de transição...será?

    Tomara que eu esteja certa! ^^

    Beijo, lindona!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  19. É, ser um homem de fé não é muito fácil vivendo num mundo de pouca. Não conseguiria me confessar com um padre, ou coisas do gênero. Acho que o que move o mundo é o desejo,quando se deseja forte, ou quando se deseja fraco, tudo depende do foco.

    Adorei, e para de demorar moça.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Lindo Erica!!

    Quem nunca se sentiu sozinho assim?


    Beijos

    ResponderExcluir
  21. E o mundo está cheio de corações sofridos que vagam como "zumbis" após uma bala chamada amor tê-los acertado o peito, sofrido, mas real.
    Até hoje, penso em possibilidades diferentes para tentar não enlouquecer, se é que já não enlouqueci. Fugir? Me esconder? Mas como se tudo está dentro de mim?
    Sempre me encontro no que escreves, parece magia! Gostei demais, beijos!

    ResponderExcluir
  22. Espero que tenha sido um conto mesmo!
    Sério, eu detesto textos assim. A pessoa se entrega a tristeza, esquece que amanhã é um novo dia e tudo que aconteceu é passado. Simplesmente passado. Agora é cabeça erguida, lutar contra si próprio e vencer-se! Assim é a vida!

    Beijoooos, mas eu acho que a minha prof não se agradou muito não. Tirei 8,0 naquele trabalho, rs!

    ResponderExcluir
  23. ahh Erica, às vezes lendo seus textos dá vontade de ir até ai e te dá um abraço! ehehe
    então, ninguém está sozinho nesse mundo, sei que nos momentos difíceis é essa a impressão que temos, mas quando nós passamos a entender que sem Cristo nada somos e que vem dEle nossa força real, as coisas mudam de figura..falo isso por experiência própria... não pense num Cristo inventado pelo homem, não pense nEle como um ídolo, uma imagem, um ícone construído pela cultura ocidental, enfim... pense nEle como a tua força, a tua salvação, o teu livramento e amparo nas horas que tu olha prum lado e outro e não vê ngm... aí então, vc vai de encontrar o verdadeiro Deus... que na verdade quer habitar teu coração! até mais!!!

    ResponderExcluir
  24. Eu ja ja senti isso, mas hj em dia nao concorado que amor, que amar seja motivo pra autoflagelação.
    ]Mas cada um com suas experiencias, tb ja me senti asim, no passado

    ResponderExcluir
  25. Você acabou de encontrar mais uma pessoa nesse mundão que parece que está sofrendo do mesmo mal. Quero dizer, alguns sintomas indicam isso, sabe como é. Mas infelizmente não posso desfrutar das coisas que isso poderia me oferecer.

    Enfim, sou um fantasma, mas um fantasma que não se assume plenamente e anda por aí como se fosse vivo.

    ResponderExcluir
  26. Flor...
    Me deu vontade de ir até ai e te dar colinho (hahaha)...
    Sabe...
    Quando sofremos grandes decepções temos a tendência de mergulhar em nossa dor e termos pena de nós mesmos...
    Penso que o difícil não é cair, mas levantar...
    Aprendi que o mundo não para pra que recolhamos os cacos e tentemos nos reerguer...
    Ninguém irá passar a mão na tua cabeça e te consolar durante o resto de sua vida...
    Precisamos aprender a levantar e encarar o que precisarmos de cabeça erguida...
    Todos nós erramos...
    Mas o que fazemos depois de cada queda é o que nos define como pessoa...

    Bjs

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?