11 abril 2010

Os dribles do amor

Caiu uma chuva fina na madrugada
Que molhou uma noite tão bela e enluarada
As estrelas reluzentes, em todo o seu esplendor
Um casal de namorados, num banco de praça,
faziam juras de amor

Juras fervorosas, crentes num cumprimento fiel
Brigaram dias depois
Ciúmes adolescentes
E, o amor que tinha gosto de mel,
virou fel

Aprenderam a não mais jurar
Quase perderam a capacidade de acreditar
até neles mesmos
no que diziam e no que faziam

Tentaram desvendar os segredos do amar
Logo concluíram que amar é tarefa para quem se dispõe
a encarar de peito aberto as dificuldades do trajeto
e a driblar os empecilhos do caminhar

(Erica Ferro)



P.s: Blog de cara nova! Gostaram?
Adoro azul, sabem? Enfim, tentei editar do melhor jeito, para que ficasse legal tanto pra mim quanto pra vocês.
Um abraço e até próxima!

60 comentários:

  1. Juras de amor... No fim, por mais que se relute, são apenas palavras, nada mais...
    Gostei do post Erica (que novidade), adoro todos os seus textos...
    ;*

    ResponderExcluir
  2. às vezes eu procuro acreditar nessas juras feitas durante um momento de paixão, mas cada vez que elas se tornam só palavras ao vento, vejo a minha esperança se desmanchar - nossa, quanto drama .-.

    realmente não é qualquer preguiçoso que consegue amar por muito tempo.

    beijas :*

    ResponderExcluir
  3. [Essas tácticas para um jogo improvável, variam conforme a "linha disponivel"; Amor em tempo de novas tecnologias, está sempre sujeito às mais diversas avarias... enquanto o "nível" é sustentável, play it again!]

    um imenso abraço, Erica

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  4. o lay ficou lindo, ficou a cara da Erica Ferro :D
    quanto ao post.. concordo com todas as letras. e me disponho a enfrentar todos estes dribles. agora me disponho.

    um beijo.

    ResponderExcluir
  5. O amor é inteiro pra quem se dispõe. Mas é preciso jogo de cintura e amadurecimento pra desfrutar das juras, com todo amor...

    Adorei o visual novo!

    Tentei responder seu comentário com um email, mas não foi, então postei lá no post mesmo, viu?

    Um abraço mega apertado, senhorita bonita.

    Beijomeupravocê

    ResponderExcluir
  6. Juras de amor, por mais que tenham um fim, serao sempre palavras mesmo Erica.

    é o que eu penso...

    Bjaoo

    ResponderExcluir
  7. Juras, promessas de amor, sempre nos são válidas quando estamos amando. Sempre. Mas quando ditas assim, do nada, não significam nadinha. Eu confesso que já jurei de amor quem não devia, mas eu sei que não vou mais fazer isso. Não é justo com quem não merece.

    Beijo, Erica! Amei o novo lay, esse tom de azul me lembrou a água das piscinas! Foi proposital ou não? hsuahs

    ResponderExcluir
  8. Ficou tão simples e claro esse poema... Té perfeito! É bem assim que as coisas acontecem... ashuahsusha... A gente é tão tolinho nessa idade... =P

    Quanto ao lay, tá ótimo!

    Ah, e olha eu aqui de novo de madrugada... aasuhauahs

    Beijooo

    ResponderExcluir
  9. " E Novamente chegou com muita inspiração em Poema. Entre dribles e pedaladas e meia luas trouxe mais um encanto.
    Belo Poema Erica.

    Também Comemoro hoje 12 de Abril, o 1º ano que voo nesse universo bloguístico. Traga sua fantasia em Verso, Prosa,Conto,Poema, POesia ou simplesmente venha de " Oi Cheguei...""!!!

    Forte Abraço com muitas bençãos.

    Alôha,

    Hod.

    ResponderExcluir
  10. tá simples e delicado o lay!
    *-*
    muito meigo, adorei
    =*

    ResponderExcluir
  11. O amor é pra poucos, para os que o entendem de verdade.

    Eu adorei o novo visual! ( :

    Uma ótima semana! ( ;

    ResponderExcluir
  12. Amor não se explica, se vive. Senti isso em cada linha e gosto muito assim, com o passar do tempo foi uma coisa que aprendi.

    Arrasou.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. ameei (:
    realmente quem se dispoem a amar tem que estar de peito aberto para encarar as dificuldades
    ..
    adorei a cara nova do blog \o\
    BEIJAÃO

    ResponderExcluir
  14. Que poema lindo, Erica! Lindo e leve.
    Realmente é complicado fazer juras, não somente as de amor. Quando você jura alguma coisa, você se compromete a tomar determinada atitude para o resto de sua vida, sejam quais forem as circunstâncias. As pessoas mudam e as circunstâncias também, muitas vezes é difícil comprir aquilo que prometemos. Enfim, juras de amor são lindas, mas difíceis de serem cumpridas até o fim - eu prefiro acreditar que não seja impossível: basta estar disposto a driblar os problemas, como você disse.
    Teus poemas me fazem viajar, sabia?

    Ah, ADOREI o lay novo. Gostei mais desse que do antigo - você tá ficando ainda melhor nisso.

    :*

    ResponderExcluir
  15. Acredito que algumas promessa se vão com o vento.
    Mas de desilusões e novos amores é que a Vida é feita.

    Ficou lindo teu céu todo azul, eu adorei!

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Amei o visual novo, lindooooooo!!

    Todo amor é uma esperança!!!

    beijos e boa semana flor!!!

    ResponderExcluir
  17. Nunca são tolas as juras de amor, porque pode passar um tempo e nos arrependermos de te-las ditos, mais o seu real significado ficou naquele momento em que elas sairam da nossa boca.
    Bjus

    ResponderExcluir
  18. ahh, ficou lindo o novo lay! tô aprendendo mais de html e em maio vou fazer um curso.. dai provavelmente, em breve, o meu blog tbm estará todo de cara nova... hehehehe
    adorei o poema.. xD
    bjsss

    ResponderExcluir
  19. Que layout delicado!
    Amei Erica!

    Obrigada por todo carinho!

    E sobre o texto, nunca fiz juras de amor.

    Beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  20. Jurar nunca é bom. Ainda mais quando se fala em amor. É um coisa complicada jurar e depois não poder cumprir. O amor pode talvez não durar pra sempre e fazer que com isso muitas pessoas sofram. Mas é a vida!!!

    Por sinal o blog tá muito mais bonito, adorei.

    abraços 8)

    ResponderExcluir
  21. Nem me fale nessas coisas do amor, eu que tanto tento desvendar tais segredos, deparando-me com impedimentos... Mas acho agora que caminho certo. Um passo de cada vez, degrau por degrau, sem pressa...

    Adorei o tom de azul (da Prússia!), é uma de minhas cores prediletas...

    ResponderExcluir
  22. às me cansa amar no singular, penso que o amor só pode se realizar no plural
    Ps-gostei do azul da cor do mar do blog

    ResponderExcluir
  23. No fundo o que existe de eterno mesmo é a capacidade de amar,o ciclo do amor,esse sim não temos como fugir e como diz a velha frase: "viver sem amar n é viver"
    Viva o hoje e esqueça o amanhã,um dia vc está amando,no próximo já n se sabe.
    Amei essa parte : "Amar é tarefa para quem se dispõe a encarar de peito aberto as dificuldades do trajeto"

    Azuzinhô ^^,ficou lindo !!!

    ResponderExcluir
  24. A última estrofe, chegou a me arrepiar!

    Lindo de morrer, como o novo look do blog!

    bj

    ResponderExcluir
  25. Tuas sacudidelas agora azuladas...
    Gostei da parede nova, Ferro.

    Vamos que vamos...

    ResponderExcluir
  26. Lindo Lindo Lindo!*-*
    Enfim estou de volta,e vou poder comentar em seu blog de novo,vais enjoar dos meus comentários,haha! rs'

    Sobre o texto,já vivi isso,e amei,é a minha cara! *-*

    Bjs!

    ResponderExcluir
  27. lindo mesmo Erica, tudo, o blog e o poema ^^

    ResponderExcluir
  28. Adorei o poema e o novo design do blog. *-*
    Venho acompanhando o blog de traz das cortinas, mas decidi comentar. ^^
    Beijos,
    Rafael. ;*

    ResponderExcluir
  29. Sim, ficou lindo o blog!!! Quem não gosta de azul?

    Juras? Não acredito em nenhuma delas!

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Enfim, amar é tão simples que chega a assustar, você simplesmente olha pra uma pessoa e descobre que a ama, assim, do nada, sem explicação ou autorização. É algo que simplesmte acontece, querendo nós ou não.
    Lindo, como sempre. Postei a continuação de "Memorável"..

    ResponderExcluir
  31. Adorei o novo layout, Erica! adoro azul bebê! *----*


    O amor nos fere, causando diversas vezes feridas profundas, mas quem ama perdoa. Uma pena nem todos amarem verdadeiramente e serem capazes de aceitar que todos erram, que bobos apaixonados juram pra se divertir e que a vida é tão cruel ao ponto de tentar de todas as maneiras destruir algo de tão belo: a crença no amor.
    Já amei, me feri, mas amarei novamente se possível.
    Amar é assim: é arriscar. E como você mesma disse: desviar de todo e qualquer empecilho colocado em nosso caminhar!

    Beeeeeeeijo enorme.
    Feliz dia do beijo! haha

    ResponderExcluir
  32. Olá Érica, que saudade de passar por aqui. Seus layouts são sempre uma graça, sempre estive por perguntar, mas sempre me esqueci: Você que os faz? Parabéns. De muito bom gosto.
    Mas, vamos ao que de fato interessa, suas palavras também são uma delícia de se ler. Tem que ter um pouco de delicadeza, mastigar com cuidado e carinho, não pode ter pressa. Mas, é muito bom!


    Um beijo da pequena.;*

    ResponderExcluir
  33. Seu blog ta um escândalo menina!
    e você anda arrasando né? post perfeito.
    Que tal procurar uma editora?
    HAHAHA


    *é, estão rosas! =p
    HAUAHAUSA

    ResponderExcluir
  34. "Quase perderam a capacidade de acreditar..."

    Teu poema está cheio de sabedoria ao citar tantas verdades juntas - do começo, meio e fim. E essa frase que citei diz muito sobre o que senti/sinto - o "quase" faz toda a diferença.

    E já sabe minha opinião sobre o layout ficou lindo. (;

    Beijos
    ;*

    ResponderExcluir
  35. O azul também é minha cor preferida, por isso aprovo.
    E amar exige esforço mesmo.
    Obrigado pela presença lá em nosso niver.
    Bjooo!!!

    ResponderExcluir
  36. "Ai de mim
    que sou romântica"


    ^^

    Também gosto de azul, flor, é a minha preferida.

    Beijoconas.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  37. Fazendo algo bem BRASIL, vou começar com uma negação pra AFIRMAR algo:

    Não, FUI EU quem perguntou mesmo.

    Poucas pessoas têm tanto nojo do Tiago "Mamãe cadê meu Neston" Pereira cuanto eu.

    Eu até nem acho o DESPORTO PARAOLÍMPICO como um todo algo interessante. No entanto algumas modalidades, sim, me interessam muito.

    Natação é fantástico e não precisa de muita explicação para justificar o porquê é fantástico.
    Qualquer coisa que tenha que correr do ponto A até o ponto B o mais rápido possível também é sensacional, principalmente quando não se tem uma (ou duas) pernas. Acho do caralho mesmo.

    No entanto coisas como Salto em distância para cegos, em que o sujeito salta no escuro e SEMPRE CAI DE MANEIRA GROTESCA eu REALMENTE não acho muito necessário.
    Comemorações de volei sentado também NÃO AJUDAM a dissipar os últimos resquícios de Freak Show das paraolimpíadas.

    Enfim, eu nadei durante muito tempo(não pra competir, só pra nadar mesmo) e estava juntando vontade pra voltar.
    Teu post me deu um empurrão.

    ResponderExcluir
  38. A estrada não é um areta maravilhosa...é a vida...paz.

    ResponderExcluir
  39. Adorei!!! Tá bem clean!!!

    Menina, acredita que vai fazer 1 ano que comecei com o Leitura? Parece que foi ontem!!! E calhou de cair bem na época de lançar a promoção que prometi, depois das 3 partes da entrevista com Samir. No fim, tudo deu certo! :)

    A promoção começa hoje. Passa lá pra comemorar esse primeiro ano comigo?

    beijos!

    ResponderExcluir
  40. ficou otimo amiga!!

    o texto entao, é lindo

    bjss

    ResponderExcluir
  41. Erica, já pensou em publicar seus textos?!
    Sou super a favor!!! hehehe

    Juras de amor... ô coisa boa, há muito tempo ñ faço uma! #sofro!

    E, adoreiii o new look do blog!
    Tmb curto o azul, mas o rosa ganha disparado no meu S2! =p

    Amei as estrelas, adoooro!


    Beijinhos Mil.

    ResponderExcluir
  42. A caminhada do amor é mesmo difícil, muitos desistem no começo. Juras de amor são lindas, mesmo que não sejam cumpridas vão ficar sempre como boas lembranças na memória de quem as recebeu *-*
    O lay ficou lindão :D
    Beijos

    ResponderExcluir
  43. eu adoreei
    adoroo a cor azul

    ficou mt fofo seu blog

    beijas

    ResponderExcluir
  44. Um conto lá no Equador, Ferro.
    Apareça.

    Carinho.

    ResponderExcluir
  45. "Amar é tarefa para quem se dispõe"

    com certeza

    beijo!

    ResponderExcluir
  46. Juras não deveriam ser feitas!
    O blog está maravilhoso.Adoro azul também hehehe
    beijo

    ResponderExcluir
  47. IMPOSSÍVEL não se apaixonar pelo que você escreve, Erica!!

    Muito perfeito, mesmo!

    Um dia, todos nós temos que aprender a não fazer juras, não de amor, mas de futuro.
    O futuro, nem sempre está em nossas mãos, e hoje, eu estou aprendendo isso de uma forma amarga.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  48. Adorei o azul, pois vc é nadadora e isso me faz lembrar o mar..

    E sobre o post...Adorei..Tbm concordo que amar não é para qualquer pessoa, é para quem estar disposto a isso..

    Beijos

    ResponderExcluir
  49. relacionamento é assim mesmo... sempre há algum tipo de conflito.

    Po... eu gostei do tom de azul...

    ResponderExcluir
  50. a chuva está caindo aqui, de uma forma incessante, parece que n vai acabar..
    o sol tá perdendo para as nuvens carregadas, parece que DEus o recolheu...

    adoro azul, é a cor preferida mundialmente...
    amor é realtivo...
    nem tenho como opnar diante dos seus argumentos...
    beijos.

    ResponderExcluir
  51. Erica,
    Você sempre arrasando com suas combinações perfeitas de palavras e sentimentos *-*

    Parabéns, eu gostei muito.

    Paz e Bem
    Um beijo e Um queijo ;@

    ResponderExcluir
  52. Eu achei o layout uma graça! Também adoro azul, ainda mais assim, em tons suaves... E com estrelinhas! ;D

    Adorei o blog!

    ResponderExcluir
  53. muito obrigado pela solidariedade com minha cidade e seus desabrigados da chuva, do poder público e tantas coisas...abraços

    ResponderExcluir
  54. Sem querer me meter em sentimentos que são tão teus, fiz este texto quando estava com a minha fé esmigalhada debaixo da minha necessidade de sentir com minhas próprias mãos e andar com minhas próprias pernas:
    http://carlaincomitatus.blogspot.com/2010/01/atormentada-por-mummy.html

    Obrigada pelo comentário.
    Beijo solitário.

    ResponderExcluir
  55. Tentar revelar os segredos do amar é, muitas vezes, tarefa de Penélope. Um eterno recomeçar.

    ResponderExcluir
  56. Érica tá tão lindo o layout novo.
    As vezes acontece de ser assim, tão fugaz. Émuita coisa pra se enfrentar, e sem coragem não dá.

    Beeijos

    ResponderExcluir
  57. Ah...
    Saudade dos seus poemas...
    Como sempre...
    Lindo!!!
    Amar é uma entrega diária...
    Não é algo simples...

    Bjs

    ResponderExcluir
  58. Nem tudo é duradouro, o pra sempre, sempre acaba!

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?