18 abril 2010

Palavra

A palavra é faca
é lingua afiada
desenhada em letras
num alvo papel

A palavra é metáfora
é verbo ambíguo
é arma de paz
arma de guerra

A palavra é água no deserto
é fogo do inferno
que queima o poeta

A palavra é minha
é tua
é nossa

Palavra que está dentro do peito
do cérebro
na ponta do lápis

Palavra redentora
detentora da revelação
dos mistérios
que declara a minha paixão
de brincar que a Terra é minha
e que dela sou Rainha

(Erica Ferro)

* * *

Pessoal! Tudo bem com vocês?
Cara, eu estou demorando mais do que deveria pra atualizar o blog; sinceramente, não gosto disso. Porque, olha, a gente sempre tem o que dizer, sempre. Então, por que eu não escrevo? Ai, sou uma coisa mesmo!
Estou meio triste, confesso; com algumas coisas aqui no blog. Anônimos chatinhos, que vem ofender e falar do que não sabe; que acha que me conhece, enfim... Não gosto. São coisas que desanimam, mas, bem, eu não posso deixar de escrever e excluir meu blog por causa de pessoas desocupadas, que não sabem argumentar mostrando a bela face. O que me resta? Ignorá-los!
É isso que farei. Continuarei escrevendo, postando aqui e dando a minha cara a tapa, porque é isso que qualquer blogueiro, escritor ou qualquer coisa assim, quando resolve se "mostrar", faz. São as consequências de ser. Pelo menos eu não me escondo, não é mesmo?
Assumo quem sou, escrevo o que sinto, imagino e penso. Não sou covarde, não nego a mim mesma. E sigamos em frente, caros amigos!
Para finalizar, uma frase da minha diva Clarice Lispector: "A palavra é meu domínio sobre o mundo."
Um abraço da @ericona louca.

44 comentários:

  1. A palavra é o substituí em letras o que fala minha alma.
    A palavra é tudo na vida de um escritor.
    Eu respiro palavras, e você?


    Eriiiiiiiiica, te juro. Adoooooooorei teu layout cara!
    Essa menina que lhe fez deve lhe amar muito ein? PERFEEEEEEITO!
    eu adorei.
    Parabéns. Deixou o meu cantinho ainda mais aconchegante.
    Já são 21h00, acho que vou puxar um travesseiro e ficar por aqui. hehehe

    Beeeeeeeeeijo querida.
    Bom começo de semana pra ti!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, Ferro!

    Ótimo mesmo, mostra o exato poder da palavra.

    E teu ps? Igualmente bom, acho que valeria até um post só sobre o assunto... Muito bem, ignore os anonimos, eles não são metade do que os leitores que te admiram, são simples covardes que só o que fazem é atormentar...

    Beijo, Ferro!

    ResponderExcluir
  3. perfeito Erica

    como sabemos as palavras têem o poder de mudar o mundo, pra melhor ou pior depedendo da forma que são usadas. e aqui só encontro palavras que podem fazer isso pra melhor ^^

    ResponderExcluir
  4. ooooooooooooow. perdoe-me, mas li seu PS somente agora OAIUOEUAOIEA perdoe-me.
    não ligue não, Erica.
    Isso acontece às vezes. Comigo já ocorreu; e acabei deletando o post.
    Sabe, o mundo é realmente mal. Há diversas pessoas ai com um coração de pedra, prontos para derrubar qualquer um. Mas não deixe que lhe derrubem. Cada ofensa, cada defeito que eles lhe colocarem; busque em si melhoras, mas não para impressioná-los. Porque você é capaz; todos nós somos capazes de escrever, e sinceros são aqueles escritos com a alma.
    Isso é inveja, se assim dizer.
    Não ligue. Continue postando.
    Nem Deus agradou a todos.
    E não te envergonhes de NADA, absolutamente nada.
    Cada defeito, cada ofensa, ao invés de lhe ferir e lhe fazer cair, faça com que eles se tornem mais um tijolo pra sua escada.
    Faça tudo com amor que serás belo. Não agradará a todos, mas agradará à ti. E é isso que importa!
    Gosto muuuuuuuuito de ti.
    Não mude por ninguém. e eu vou ficando por aqui. beeeijao

    ResponderExcluir
  5. Que ninguém cale a sua alma, Poetisa. Ela escreve lindamente.

    Meu beijo.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei revoltada com a história do anônimo.
    Existem pessoas ignorantes e idiotas como essas,que tentam tirar o brilho de uma diva como você.
    Não liga não,Érica,você é uma escritora com muito talento e o anônimo imbecil merece apenas a sua indiferença.
    Quanto ao texto,ótimo e perfeito,como todos os últimos vêm sendo.
    Cada vez sacudindo melhor as palavras,né Dona Érica?
    Beijos e agradeço os comentários que você têm dado lá no blog. :)
    ;**

    ResponderExcluir
  7. Mas eu só fico pensando o que leva uma pessoa chegar aqui e falar essas bobagens...
    Será que pode ser falta do que fazer? Poxa, eu acho tanta coisa legal pra fazer que meu dia deveria ter 46 horas!

    Deixa rolar, moça.
    Não se apoquente com isso.
    É o fardo de quem escreve em blog: estar sempre vulnerável.

    Quanto ao poema: não sei viver sem a palavra. É minha mestra, minha companhia, sempre.

    Um beijo e se cuida!

    ResponderExcluir
  8. Docinho,

    A palavra é democrática, e é de todos nós, com a diferença que uns têm a sabedoria para usá-la (que nem tu), e outros, não (como os anônimos bobos).

    Beijo, beijo, tenha uma semana linda, e bola pra frente, tá? ^^

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  9. acho que não existe nada mais poderoso(a) do que a palavra, pois ela mata e faz viver.

    beijas moça :*

    ResponderExcluir
  10. Que graça de palabras, passei por aqui e não poderia ir sem deixar minhas palavras, Amei seus versos!

    BeijooO'

    ResponderExcluir
  11. Querida vou te dar um conselho: como ja diziam " só dê importancia pra coisas que pessoas que te amam, dizem " ....n importe com anonimos, afinal eles n sao nada mais q anonimos..


    Bjinhos...

    ResponderExcluir
  12. Erica...
    Você andou lendo minha mente???
    Estava pensando sobre as palavras, chego aqui e encontro esse maravilhoso poema...
    Palavras são muito mais que apenas letras reunidas em uma seqüência lógica...
    Amei!!!
    Ah!!!
    Não desanime...
    Existem sempre pessoas para nos colocar pra baixo...
    Mas há pessoas que querem te ver por aqui...
    Como eu!!! =D
    Amo seus poemas...
    Suas reflexões...
    Sou tua fã!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Seu poema me fez lembrar um nome de novela navalha na carne. Assim que vejo as palavras sempre cortantes. Qto aos anonimos idiotas, seu silencio.

    ResponderExcluir
  14. ameei o poema (:
    quanto a desanimar do blog, eu tb já quis largar o meu, mas AINDA BEM que eu não o fiz, não escrevo tanto quanto eu gostaria, mas é minha válvula de escape, fato.
    Então, dane-se quem lhe digirir comentários ruins, e vamo que vamo que o blog n pode parar (:
    Boa semana ;*

    ResponderExcluir
  15. É isso aí Érica,não liga para o que pessoas que nem mostram a cara,dizem! Eles não sabem o que falam,como diz um amigo meu,haha

    Seus textos são lindos,expressam um pouco do que você é,do que você vive,sente,gosta... Amo seu blog,não se deixe ficar triste por pessoas assim,desocupadas,como você mesma disse!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Devemos ser nós mesmo, sem nos preocupar com o que os outros pensam, ou com as criticas. Dar a cara a tapa, tantos não fazem isso, mas quem se propõe a se mostrar, esta ai para esse tipo de coisas mesmo. E sair por cima, sempre.

    ResponderExcluir
  17. Existe um poeminha da Cecília Meireles que diz "ai palavras, ai palavras que estranha potência a vossa. Todo sentido da vida principia à vossa porta." Já explica tudo, né? Eu amo as palavras, não sei o que seria de mim sem elas.

    Beijo ;* Amei o poema!

    ResponderExcluir
  18. Erica, se a palavra é arma, eu a uso para bem.

    Assim deveria ser todo mundo. Não ligue para estes 'chatinhos'!


    beijo

    ResponderExcluir
  19. Como são melíndres estas palavras? E o quanto elas são de molecas? Saltam de nossos dedos, às vezes, escorregam de nossos lábios. Outras vezes, crispam-nos os dentes, quebra-nos a ponta do lápis. Algumas são voláteis. E quando elas acordam preguiçosas, e, de tão morosas quase nem se completam? Penso que Cecília tem razão quando escreveu, profetizando: "Ai, palavras, ai, palavras,
    Que estranha potência a vossa!
    Ai, palavras, ai, palavras,
    Sois de vento, ides no vento,
    No vento que não retorna,
    E, em tão rápida existência,
    Tudo se forma e transforma!"

    Abraço!

    ResponderExcluir
  20. "Palavra, aquela que encanta e que nos arrebata."

    Adorei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. A palavra é a minha arma favorita. Posso usá-la pra "esbofetear" alguém que pode nem sentir o tapa.
    Quem sabe usar das palavras é mesmo poderoso, não somente na fantasia. Você é assim, sabia?

    E não tenha medo de dizer/escrever o que você pensa de verdade. Quem vive mudando e moldando suas opiniões de acordo com aquilo que outros pensam é muito, muito infeliz.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  22. Acho fantástica a capacidade humana em trabalhar tão normalmente com todos esses símbolos! Você nem imagina!

    Você sabe que é muito querida né, Ericona! Não leve a mal esse afeto que tenho por você... é decente e inocente! :)


    Hum... para mim, anônimo, que critica falando mal é muito covarde.

    é como eu penso.

    ResponderExcluir
  23. MUITO BOA!

    PALAVRA
    Autor: Carlos Henrique Rangel

    Dou-lhe a minha
    Palavra.
    Essa que passeia
    Pela folha.
    Use-a se for capaz.
    Ela pode ser
    mais
    Ou menos...
    Pode fazer
    Sorrir
    Ou Chorar.
    Pode acariciar
    Ou machucar...
    Palavras virtuais.
    Entre uma e outra
    O silêncio.
    E esse fala mais.
    Ouça o som
    Do silêncio
    Após as palavras.



    Não seria
    Também ele
    palavra?

    ResponderExcluir
  24. Linda,

    Não se abale por esse povo que nem tem a coragem de se identificar!!

    Não perca o que vc tem de melhor!!
    sua palavra e sua espontaneidade!!

    Beijocas ,

    te adoro!!

    ResponderExcluir
  25. Esse foi um dos motivos que me afastaram do meu blog. Agora faço quando dá na ideia e sem comentários...
    Bjo

    ResponderExcluir
  26. eriiiiiiica, o lay tá maravilhooso *--* e o texto idem. amei :D

    ResponderExcluir
  27. Aiiiiii que lindo flor...

    Nunca deixe que as palvras se prendam em seu pensamento....

    Um beijo

    ResponderExcluir
  28. E esse domínio tá tudo de lindo! Essa menininha da header é a coisa mais fofa do mundo! *-*

    Erica esses anônimos tem é inveja de vc! Não ligue pra eles, eu acho que tem como bloquear os comentários anônimos ñ tem?!
    Se tiver, faça isso e esqueça que um dia eles existiram!!!

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  29. E você escreve tão bem, a demora é comum pelo agito dos dias. Até bom, só vivendo pra ter o que escrever.

    Quanto aos invejosos que por aqui passam, ignora, você é mais!

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. mEU! Quando te de aquele clique vc vai escrever! aliás, teus textos tão cada vez melhores :D

    ResponderExcluir
  31. Não liga pra esse pessoalzinho ridículo, você sabe que eu como muitas outras pessoas adoramos teus textos.
    O lay novo tá lindo *-*
    Não seria nada sem as palavras, elas me proporcionam os melhores e piores momentos da minha vida, é isso, elas me proporcionam a VIDA!

    Beijujubas

    ResponderExcluir
  32. Oi moça, ah a palavra, assim como é o meu martirio, tambem é minha dominante!
    E nao fica assim nao, por conta dos anonimos, sao uns babacas que se aproveitam do dom literario dos outros.
    Beijao.

    ResponderExcluir
  33. As palavras realmente são o dominio de cada um sobre o mundo.
    A palavras é tudo o que vc falou e muito mais...palavras as vezes são melhores que atos,pelo menos com elas as pessoas não se prejudicam.
    Beijo

    ResponderExcluir
  34. Ah sim não ligue pros anônimos,eles não tem coragem de mostrar a própria face.São tolos.

    ResponderExcluir
  35. Primeiramente: QUE LAYOUT LINDO! Muito foto, sério. Dá vontade de morder a menina da foto! E sobre o seu texto, é claro que é divino, como todas as coisas que você escreve. E, cara, ignore essas pessoas desocupadas que não tem mais o que fazer e ficam enchendo o saco. Seu blog é lindo, você sabe, eu sei, todo mundo sabe.. Beijão.

    ResponderExcluir
  36. Não liga...a vida é assim tem pessoas que não tem o que fazer e então acham tempo de incomodar, não vale a pena, deleta e continua fazendo tua história, paz no teu coração.

    ResponderExcluir
  37. Oi Érica!
    Como vai?

    Ah muito obrigado pelas palavras tão queridas lá no Cine Freud, realmente me motiva a seguir adiante!

    Este teu post diz muitas coisas! muitas mesmo. Acredito que a palavra mobiliza a nossa própria forma de nos vermos no mundo e altera todo um 'estado de coisas'.
    A expressão de um modo ou de outro é um risco e com certeza passaremos por situações em que nos sentiremos volúveis. Mas olha, continue! Logo à frente estes fatos certamente irão adquirir um novo significado, ajudando-nos a lembrar das pessoas e momentos que valeram a pena.

    Beijos, bom feriado!

    ResponderExcluir
  38. Erica!!! tava fazendo falta passar por aqui e ler seus textos.. enfim, pra variar gosteii mto!
    adoro palavras... qdo bem usadas e vc sabe como poucos fazer isso, um dia eu chego lá...
    sabee, mas tem um lado que ainda me deixa desiludida qto elas... algumas são mto "frágeis".. não sei explicar... quero dizer que se evaporam com o tempo.. ai ai, esquece rss

    ia, nao liga pra quem não tem coragem de mostrar a cara e comentar... continue pq a gente adora seus posts! rss
    beijoss

    ResponderExcluir
  39. eh, não podemos escapar das coisas chatas da vida.. fazer oq, né?? xD
    adorei o poema!
    bjuss

    ResponderExcluir
  40. Me lembrou a música da Cássia Eller "palavras, apenas palavras pequenas, palavaras"

    São criaturinhas tão inofensivas e determinadas que pode nos fazer sentir diversas emoções. Apenas palavras.

    Adorei seu blog, vou passar por aqui mais vezes. Gostei muito!

    ResponderExcluir
  41. Suspendam as armas e vamos só conversar.

    ResponderExcluir
  42. Ana falou tudo!
    Você escreve maravilhosamente, não pode nos privar de apreciar seus textos e poesias perfeitos *-*
    Saudadeee, e seu blog tá mais lindo que antes!
    Beijos fofa :*

    ResponderExcluir
  43. Bem, ao menos vc dá a cara à tapa. Ao contrário de "outros" que escondem sua face atrás do "anônimo". Não devemos gastar energia com quem não merece! :/

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?