02 outubro 2009

Mude, molde, molde-se!

Mudanças: umas inesperadas e desconcertantes, outras opcionais e edificantes.

Sabem aquela música "Tudo muda o tempo todo no mundo...♫"? É a mais pura verdade.
Nada permanece igual por muito tempo. Agora é noite, daqui a algumas horas será dia.
E nesse dia, de muito sol (talvez até ironicamente ensolarado), uma pessoa queridíssima pra você subitamente morre. Você fica sem chão, se sente desolado e perdido. Como viver sem a tal pessoa, que era sua guia e companheira fiel?
A casa em que vocês moravam te lembra em todo o tempo ela, as roupas estão no guarda-roupa, o cheiro ainda está impregnado nas suas roupas de cama. E agora, o que se faz numa situação assim?

Você, depois de muito sofrer, resolve se mudar de casa. Também resolve fazer algo útil e bom: doa as roupas e todos os pertences dela para uma instituição de caridade - se sente mais aliviado com isso. Não por se desfazer dos pertences de quem um dia conviveu com você e você amou intensamente (e ainda ama!), mas sim por saber que tudo aquilo servirá para alguém e não te lembrará sempre que a pessoa não está mais lá, junto a ti, não fisicamente - pois, no fundo do teu coração, sempre estará presente.
Enfim, você mudou para não sofrer, mudou para se sentir mais aliviado e mais liberto de lembranças esmagadoras, aquelas que fazem mal, no fundo. Nesse caso, a mudança foi necessária, foi uma decisão, um posicionamento diante do sofrimento da perda.

E aquelas mudanças radicais no visual, que arrancam "Nossas" e "Caraca! Você ficou doido(a)!"?

Com certeza, de um dia para o outro mudar da água para a smirnoff ice choca. Que choque!
Por que se reprimir, por que maquiar o que se é o que se quer por medo do que as pessoas podem pensar ou falar? O que importa mesmo é que a pessoa que decida mudar totalmente não fira seus valores, não seja desonesta com ela própria.

E o que falar quando alguém diz: "Nossa, quando eu te conheci, você não era assim. Não tinha essas ideias tão... tão filosóficas, tão inquietantes..."?

Nada difícil. Apenas diga: "Querido(a), eu evolui. Eu cresci, aprendi com os erros e agora encaro a vida de maneira mais madura. Busquei sabedoria tendo um encontro comigo mesma. Observo o mundo e seus acontecimentos, as pessoas e seus comportamentos - com isso, cresço, expando a minha visão e meu entender."
Na certa, ele ficará sem fala ou sem reação, ou não. Talvez ele fale qualquer coisa, mas só é rebater com inteligência e muito jogo de cintura, que ele desiste da discussão (haha!).
É que as pessoas se surpreendem ao ver aquela pessoa bobinha e sempre submissa se rebelar e se mostrar como sempre quis ser: uma revolucionária, uma defensora de seus direitos e ideias.
Assim que tem ser, nunca se submeter às ideias e às imposições alheias, a não ser que se esteja, de fato, errado e não se tenha o dinheiro de reclamar nada. Por isso, sejamos sinceros e honestos ao defender algo, falemos do que sabemos realmente, para não passarmos por tolos.
Para simplificar e concluir tudo o que eu disse e o que eu queria dizer, mas ainda não disse:
As mudanças, sejam elas impostas pela sociedade ou pelo destino, exigem força e coragem para se adaptar a nova realidade, que pode não ser muito boa, mas será pior se não souber lidar e contornar a situação. Lembrar sempre: tudo é posicionamento diante da situação.
Mudar, voluntariamente, exige desprendimento. Quando se muda, se deixa para trás o que um dia foi. Se renova e se recria. Esse tipo de mudança exige, também, coragem e força para saber conviver e rebater as críticas que certamente irão surgir.
Costumo dizer que mudar molda ou desmolda. Quem quer melhorar, crescer como pessoa, escolhe se moldar. A nossa vida, às vezes, desmorona, se desmolda, mas nós é que temos o poder de moldá-la novamente, de deixá-la como será melhor e mais prazeroso para nós.
Portanto, mude.
Mude sempre que achar necessário. Molde a sua vida, molde a si mesmo. Transforme o que achar que precisa ser transformado. Vista-se como se sente melhor - não dê importância para os olhos "chocados" e reprovadores, pois eles não sabem o quanto você se sente bem sendo você mesmo(a).
Mude a música do seu mp(3,4,5,6...). Vá de bossa nova a rock and roll.
Mude a cor da parede do seu quarto. Vá de branco a rosa choque (e sem medo de ser feliz, de ser você!).

Simplesmente, mude! Mude e saiba conviver com as mudanças.

Mude, molde, molde-se!


(Erica Ferro)



Pauta para o Blorkutando.
Tema: Mudanças.

•••

P.s: Opa! Nunca mais tinha participado de uma edição do Blorkutando (quase que eu não participava dessa - falta de inspiração ou disposição, hehe!).
Enfim, mas dessa vez eu consegui escrever algo, ligeiramente, decente.
E aí, você gostaram, ficou legalzinha? Não vale me iludir, hein? (haha!)
Brincadeira! Sei que vocês são sinceros comigo e eu agradeço muito por isso.
Bem, queridos amigos, por hoje é só.
Ah, amanhã, sábado, tem postagem minha no Divã cor-de-rosa, não deixem de conferir, combinado?!
Gente, fiquei imensamente feliz quando saiu o resultado de quem sediaria as olimpíadas e paraolimpíadas de 2016. Será no Rio! (ninguém sabe, Erica! =P)
Mas de uma coisa vocês não sabem: que eu sou atleta paraolímpica, minha modalidade é a natação e que eu farei, desde já, tudo o que é necessário para fazer parte das paraolimpíadas de 2016! Será a minha grande chance. Chance de realizar o meu grande sonho, que é representar o Brasil em uma paraolimpíada. Imagina se, de quebra, ainda bato um recorde mundial (nem sonho alto, hein?).
É isso aí: Rio 2016, quero estar lá.
Que o Brasil trabalhe muito, para que podemos receber bem e honradamente tanto as olimpíadas como as paraolimpíadas (que é o que mais me interessa, hehe!).
A minha luta começa já, a do Brasil também.
Bom, a postagem de hoje fica por aqui.
Excelente fim de semana pra todos vocês, blogueiros!
Grande abraço com sabor de medalha de ouro e recorde mundial.

37 comentários:

  1. Agora é se dedicar então... Estou na torcida.
    :)
    ¥

    ResponderExcluir
  2. Mudar é sempre preciso mesmo!
    Ei você vai participar mesmo das paraomlimpiadas?!Cara que legal!Tipo é só se dedicar mesmo,estaremos todos na torcida!u.u Rs'

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Ai amiga, estou a torcer por ti, muito muito muito! =D

    (Ah, eu sei que tenho andado desaparecida, mas tenho estado sem net... =/ Só hoje consegui entrar... Que horror têm sido estes dias sem internet, tenho muita muita saudade tua!!!!!
    Espero que falemos hoje no msn... =D)

    Beijinhoo :*

    ResponderExcluir
  4. A vida muda o tempo, não temos como segurar o que nos agrada para sempre, adorei o seu blog, muito fofo *-*

    ResponderExcluir
  5. oi otimo post msm, e au cho aque o mais deficil não é mudar e sim conviver com as mudanças depois/fato pQ querendo ou não sempre vai gerar um impacto, msm que cai só uma goticula de agua no lago e por mais insignificante que ela seja, ela vai produzir uma pequena ondulação na surpeficei d'agua abalando aquela calmaria, então o mais deficil não é muduar e sim administrar os impactos da mudança :D

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pela visita novamente,
    e eu estava pensando sobre mudanças ontem mesmo !
    Mudanças é que fazem a vida ter sentido, também é algo natural, logo deve-se ter muita sabedoria, mas aprende-se muito vivendo, de qualquer forma...

    Os seus textos são ótimos pra ler,
    tem toques de conversa, como todos!

    Estou torcendo pelo resultado do blorkutando, acho que tem chances, sim. Bem como a paraolimpíada, ou qqr coisa que quiser, se fazer por onde !
    beijos:)

    ResponderExcluir
  7. Ah, eu mudei tantos de uns anos pra cá! E tive essas experiências de chocar pessoas. Mas gosto de quem eu sou hoje, tenho uma opnião sobre as coisas, frequentemente diferente da maioria, e ralo para argumentar e defender as minhas ideias. E isso me ajuda a crescer. As vezes caio em mágoas por me sentir diferente das pessoas. E por vezes vejo o quanto sou paracida a todas elas!!

    Ps: Olha, o lado bom da Olimpíadas no Rio. Será a sua chance! Faça dela, única, válida!!

    Boa sorte!
    bJS

    ResponderExcluir
  8. aaaah, concordo com teu texto do começo ao fim. e essa pauta ficou muito boa, eu li sobre isso no blog da lílian também.

    amei teu blog, to seguindo, bjs ;*

    ResponderExcluir
  9. Erica,

    uma vez escrevi um texto com esta mesma temática. Chama-se "Do verbo mudar" e está nos arquivos do Equador.

    Tenha um bom sábado.

    Continuemos...

    ResponderExcluir
  10. Adorei o "Sacudido por", muito bom. E cara, mudar faz parte da vida. A gente cresce, a mente cresce, o mundo a nossa volta muda. As vezes, o mundo nem muda pra falar a verdade, mas a nossa visão sobre ele, sim.

    ResponderExcluir
  11. é isso mesmo, mudar é essencial!Tô na torcida por ti, viu?!

    Beijujubas

    ResponderExcluir
  12. E acaba de mordenizar um chavão: "da água para smirnoff ice". HUIASHUIAS ai ai (;

    Torço por ti, guria! Não vou mentir, pois fiquei surpresa com essa. E estarei aqui sempre que precisar de palavras de apoio.
    "Vamo que vamo!"
    ;*

    ResponderExcluir
  13. 'Mas é só rebater com inteligencia e jogo de cintura que ele desiste da discussão'

    Texto ótimo, Erica! E está absolutamente certa, devemos evoluir e não se sentir mal por fazer isso enquanto os outros permanecem na mesmice. Devemos enfrentar as mudanças com coragem, sejam boas ou ruins, e moldá-las ao nosso gosto...

    E quanto à sonhar alto, todos precisamo sonhar. São os sonhos que nos movem e, consequentemente, movem o mundo. Basta ter força de vontade e isso tu tens aos montes!

    Beijão!

    E parabéns pela prata no Blorkutando, tu mereceu!

    ResponderExcluir
  14. ah , parabéns em dobro !
    pelo Blog e pelo esporte

    Agora tenho mais motivos por estar orgulhoso pela conquista do nosso povo (sim!).

    um abraço

    ResponderExcluir
  15. Também fico exaurido, acredite, não que tenha pretensão a respeito de qualquer qualidade.Só que é muita alma esparramada no papel. Mas você sabe disso,não? Pois também escreve com muito coração. Fica bonito, sabia?

    ResponderExcluir
  16. Mudar assusta. Principalmente quando é uma mudança natural, que a gente não escolhe. Temos tendência a nos apegar à segurança, ao que nos é familiar. Mas é verdade, mudar é preciso. É preciso coragem pra encará-las.
    Às vezes into necessidade de mudar tudo, mas é só quando me dá um acesso louco de coragem. Na maior parte do tempo eu fico só mudando o cabelo e as músicas do meu MP3 todo dia.

    E muita disposição pra você treinar, treinar e treinar. Quero te ver nas Olimpíadas de 2016, hein?
    :*

    ResponderExcluir
  17. Mudar é preciso, mas nem sempre tão necessário. beijos

    ResponderExcluir
  18. O texto tá ótimo! Eu mudo sempre, querendo ou não. Quando a gente não quer, é muito pior. Mas se temos que encarar, o que há mais a fazer?

    ResponderExcluir
  19. Aaaaaah, Erica DIVA, a gente é DIVA né? Ganhamos em segundo lugar, paarabéens. Você mereceu demais, o texto tá muito bom, /juroqueli

    BEEEIJOS

    ResponderExcluir
  20. Eu li o texto, mas a parte em off me deixou mais interessada xD


    Eu sei o quanto é difícil para um atleta ir para uma olímpiada, mas com força e dedicação você consegue.
    Estamos na torcida e quem sabe você não quebra um recorde lá, mesmo *0*

    Sonhar alto é o que há! \o/

    ResponderExcluir
  21. (in)voluntariamente sempre mudamos.
    é necessario para nós.
    E algumas vezes pessoas a nossa volta não se acostumam ao nosso novo comportamento, querem que sejamos sempre os mesmos, não sabendo que o pra sempre, sempre acaba.

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  22. Você conhece o principio "Panta Rhei" proposto por Heráclito?

    Por coincidencia (ou não) é sobre isso que vou falar um pouco no meu proximo post!

    =D

    ResponderExcluir
  23. Mudar é sinal de amadurecimento, as vezes isso é imposto de tal forma que não aceitamos, mas no fim veremos a melhora, concordo em plenas letras quando você se diz que é preciso desprendimento. Coragem para se recriar, partir do zero.

    :) Parabéns pelo Bk.

    ResponderExcluir
  24. É bom mudar, sempre estamos em uma constante mudança, mas nem percebemos. ^^
    Muito bom texto!

    ResponderExcluir
  25. Eraca, você escreve supeeeer bem!
    beijos,
    Sofia
    (http://pirulito-no-palito.blogspot.com/)

    ResponderExcluir
  26. Não quis mudar, mas mudei. Arrependo-me.
    Mudar é fácil demais, difícil é estar preparada para tal ou fazer a mudança correta...

    ___
    Posso fazer uma crítica construtiva?

    Clica em Configurações/Comentários e lá em baixo desabilita "Exibir uma confirmação de palavras para os comentários?" ;)

    beijocas ;*

    ResponderExcluir
  27. Passando novamente e recrifrando os sentidos...

    Continuemos, Erica.

    ResponderExcluir
  28. Ah, obrigada pelo comentário!

    Respondendo a sua pergunta: sim, por ser atleta paraolímpica. Se comentou em algum post mais antigo, não me recordo de ter lido. Cada vez mais dou credibilidade a pessoas com necessidades especiais, sabe?! E minha visão a estes só tem ampliado. Histórias como a tua, não é hipocrisia minha, é lição de vida!
    (;


    ;*

    ResponderExcluir
  29. mude mas mude devagar
    porque o sentido da mudança
    é mais importante que a velocidade.
    (eu gosto desse pensamento ^^)

    eu nunca me imaginei conversando com um medalhista ^^ e eu além de conhecer o blog de um agora, ainda mantenho contato no twitter \o/
    (torcendo desde hoje)

    ResponderExcluir
  30. Nossa... Empolgaste mesmo. Mas adorei a resposta. Quase que um "tapa", mas de realidade. Do lado de cá, sim, entendi tudo o quiseste dizer.

    Em momento algum também quis tratar-te como "coitadinha" ou limitar tua capacidade ou de qualquer outra pessoa, pois pra mim continuas sendo a mesma pessoa que admiro, antes de saber disso. Detalhes que complementam para conhecer-te.

    Se não for expor demais, vou procurar me informar melhor sim, e teu comentário merece post. (;

    Beijo
    ;*

    ResponderExcluir
  31. Eu tinha tanta coisa para comentar sobre o seu texto sobre mudanças... principalmente sobre o primeiro exemplo, pois presenciei doaçãod e roupas da avó do mue namorado.... aquilo fez bem a ele e a familia...


    Mas, depois que li que vc é atleta para olímpica eu esqueci tudo o que ia falar! Eu sou fascinada pela garra dos atletas para olimpicos! Fiquei MUITO feliz com a sede no Rio e sei que os nossos atletas darão show! A torcida brasileira em peso estará lá, seja fisicamente ou não!

    ResponderExcluir
  32. Você é uam escritora nata, o texto ficou mara! Amei *-*
    Séro mesmo? Você vai parar nas paraolimpíadas?! Nossa, que mara! Era pra eu ter feito amsi dois anos de ginástica astística quando não era do Amapá, mas aí vim pra cá e enferrujei! Era pra eu ter sido da seleção, uma pena :/ agora tô mais duro que eu pedaço de rapadura! kkkk

    Beijonas, belíssimo blog!

    ResponderExcluir
  33. Ouun Érica, claro que tô te seguindo, você escreve MUITO bem mesmo. E sempre escreve coisas que me faz pensar Adoro seus textos muito mesmo ^^'


    _____________________
    Se você quiser me seguir, tem como siim, mesmo sem ter o gadget!
    É só colocar no painel, vai ter um botãozinho lá (adicionar), daí você cola meu link lá e já era :DD
    Mas claro, só se quiser :)


    :*

    ResponderExcluir
  34. Será que o desafio é mudar, ou será que é não mudar? Existem poucas regras na vida, e eu digo que tem só duas que são absolutas: as coisas morrem, e as coisas mudam. Não necessariamente nessa ordem. Tudo muda, realmente, a gente queira ou não.
    E pode sonhar alto mesmo, que a gente tá torcendo por você!


    bjos

    ResponderExcluir
  35. mudar é o que nos faz vivos diria, belo post, pra nos arrancar de alguns paradigmas...
    bons dias

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?