19 outubro 2009

Anseio por alforria...

Sorriso largo, olhar amigo, mãos sempre solidárias. Tenho medo.
Medo dessa solidariedade desmedida, soa falsa. Mas por que essa desconfiança? Será que não pode haver mais sinceridade no mundo?
Pode, eu sei que pode. Mas não vem marcando na fronte, ou seja, não tenho como saber. As circunstâncias me ensinaram a temer. Recuar e fugir do perigo.
O esconderijo é o meu abrigo, me escondo e respiro aliviada - menos uma facada.
É estranho, é. É covarde, também é.
A solução é sabida por mim. O cálculo, as fórmulas... Tudo isso é deveras complicado. Eu corro o risco de não conseguir chegar ao resultado certo da equação e tirar zero na avaliação.
A vida toda é uma prova: de força, de coragem, de vontade...
Vontade eu tenho, coragem eu tenho, força... Bem, eu também tenho. Mas tudo isso está perdido e obscuro dentro de mim. Não consigo achar, não consigo me agarrar à essas coisas e, finalmente, ir.
Ir por caminhos que eu sempre quis trilhar. Sem medo do lobo mau, ir pela floresta, pela estrada à fora.
Acomodei-me ao seguro, mas que eu sempre soube que era uma segurança ilusória que, no fim das contas, só me prejudica e me adia.
Cansei de me adiar, de atrasar a minha vida. Aliás, eu cansei de me matar, de matar a vida... A minha vida.
Até quando continuarei adiando? Disfarçando não ver o claro do dia e o escuro da noite pela minha janela?
E a janela me chama, a porta grita por mim, as grades do portão de casa tremem e ameaçam cair. Só ameaçam, eu me ameaço. Eu digo: "Sim, estou indo...". Mas adio a minha ida, a minha libertação.
Quero deixar de ser escrava, eu preciso deixar.
Não aguento mais ser açoitada pelos senhores de engenho dos meus pensamentos e da minha alma atormentada.
As feridas estão abertas, mas não sinto mais tanta dor. Porém temo que as feridas comecem a arder de novo. E é por isso, acredite, só por isso que me escondo.
Mas o sol me convida, o calor me convida. E eu, mais uma vez, ameaço ir, mas nem saio do lugar.
Então, a noite vem, bonita e encantadora, faz um charme, as estrelas dos olhos da noite piscam pra mim, eu me derreto, confesso. Ameaço, mais uma vez, sair da toca, mas tudo farsa, joguinho dos meus nervos.
Preciso arrumar um jeito de controlar meus medos, de conseguir a minha libertação, escrava já não posso mais ser. Nunca deveria ter sido.
A liberdade está em mim. Tudo o que eu preciso pra seguir em frente está em mim.
É só questão de me encontrar, de me decifrar, ainda que seja um pouco.
É mais uma noite. Noite de segunda-feira, outubro, 2009.
Amanhã o sol brilhará e invadirá a janela do meu quarto.
O que farei? Usarei de ameaças baratas? Terei coragem?
Não sei, mas as coisas, definitivamente, não podem continuar nessa decadência.

(Erica Ferro)



P.s: Olá, meus caros amigos.
Bem, como podem perceber, não estou muito bem. Porém não se preocupem, esses pensamentos, essas brigas interiores, sempre são presentes em minha vida. Mas, acreditem, elas me deixam por um certo período de tempo. Então, eu tenho paz, eu posso sentir a felicidade pulsar em mim. É normal, não é?

É normal se sentir triste, perdido e aflito. Todo mundo tem seus conflitos interiores, seus tramas, seus medos, suas mágoas.
Preciso, apenas, saber lidar com tudo isso e seguir adiante.
E é o que eu, definitivamente, preciso fazer.
Seguir adiante e confiante.
Olha só, sei que estou devendo umas visitas em alguns blogs que me visitaram, alguns comentários precisam ser retribuídos também. Entretanto tenho andado desanimada e melancólica. Porém, amanhã, o sol brilhará e eu, finalmente, terei energia para rir e a felicidade me tomará de novo. Então, amanhã, provavelmente, visitarei os blogs que me deram a alegria de vê-los no Sacudindo Palavras.
Essa postagem ficou muito depressiva, foi um desabafo. Espero, o mais breve possível, ter condições e vontade de falar de coisas alegres e agradáveis.
Grande abraço pra vocês.
Fiquem bem.

33 comentários:

  1. cigarros, cigarros, cigarros... é sempre meu conselho

    ResponderExcluir
  2. Erica, o que seria da nossa vida se ela fosse sempre rosa??? Estes momentos que fazem e trazem o nosso crescimento. E isto não é papo de psicóloga, não. Passa!!! Mas, às vezes, é bom doer...

    beijinhos e até

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho esse bloqueio interno também. Esses dias eu estava pensando, que eu realmente não estou aproveitando a minha vida, e então lendo o seu texto agora, chego a mesma conclusão que você, não fiz nada para mudar, não dei um passo sequer. O seu texto me abriu os olhos.

    Beijoooos Erica e ótima terça feira.

    ResponderExcluir
  4. faz parte, não é? nos sentimos assim, falamos e escrevemos várias coisas que nos fazem ainda mais culpadas, choramos, gritamos, desabafamos de todas as maneiras possiveis, mas ainda falta alguma coisa. falta uma pitada de coragem para sair disso tudo. há pouco comentei no blog da daniela ávila, não sei se conheces, depois dou o link, e falei à ela que se não houver a esperada luz no fim do tunel, acenda sua própria lanterna. porque a fórmula não deveria ser esperar pelos outros, mas fazer por você mesma. então a corajosa aqui (ironia, ai ai, ironia) lhe diz para encontrar a sua felicidade, o seu sol (como diz minha amiga que faz aniversário hoje) e sair do buraco por você mesma. porque podemos ser melhor do que isso, certo?

    aah, desculpe o comentário enorme aheuahe

    bjão ;*

    ResponderExcluir
  5. Ontem eu estava me sentindo na mesma com uma trsiteza que parecia que não ia acabar nunca!
    Mas hoje já estou melhor!
    Tenho certeza que voce tbm vai melhorar...
    Beijão.

    ResponderExcluir
  6. Às vezes, sentamos no escuro para de lá enxergar melhor a beleza das luzes. Não há o que temer e, como tu mesmo disseste, amanhã o sol vai nascer de novo.
    Tudo de bom pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Erica. Bem, acho que nós não estamos muito bem esss dias, heim?

    Essas 'brigas' interiores fazem parte da minha rotina também... O que eu sinto infelizmente não é uma tristeza comum, há algo mais (que não cabe dizer aqui), mas acho que um grande alento pra qualquer sentimento ruim é o desabafo. Escrever me ajuda muito e acho que a você também. Dias melhores sempre vem, o melhor a fazer é tentar se distrair enquanto eles não chegam!

    Sorte pra vc (e pra mim)!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Obrigada pelo apoio, sabe eu concordo com voc!
    E voc começar novamente do zero!
    Criei um novo blog e logo irei deletar aquele...
    Gostaria da sua presença lá:
    http://rabiscosegretos.blogspot.com/
    beijos

    ResponderExcluir
  9. ah, com certeza todo mundo passa por isso.. ontem mesmo eu tava assim, e hj tou mais ou menos melhor, e amanhã estarei ótima... hehehehehe...
    melhora tá???
    bjusss

    ResponderExcluir
  10. Tem selinho para você no blog de novo.
    Beijos
    ¥

    ResponderExcluir
  11. Erica,

    é normal, sim. A gente adia a libertação por medo do que pode encontrar mais a frente. É humano e perfeitamente compreensível.

    Deixo beijos : =***

    abraço : \____O____/

    e musiquinha :

    http://letras.terra.com.br/legiao-urbana/1213616/

    ♪ "Se você quiser alguém
    em quem confiar
    confie em si mesmo" ♫

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  12. Eu sei como vc se sente e ando assim como você. Uma coisa é certa isso vai passar e logo estaremos apenas lembrando e tirando os ensinamentos desses momentos ruins..
    Bjs e adorei seu blog!

    ResponderExcluir
  13. Sim, todos tem seus conflitos internos,são diferentes claro,mas todos tem!É normal sim! E é bom ver eles aqui em seu blog,é bem transparente,para quem ainda não viveu um conflito interno,de verdade,sabe mais ou menos como é um,em suas postagens!Desabafar é bom! O dia amanhacera e o sol brilhará sim! E a felicidade vai sorrir para você novamente!;)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Eu tbm tenho esses momentos de conflito comigo mesma, é bom pra gente se conhecer melhor e mudar o que não tá bom. Tomara que vc melhore logo! (yn)
    Ah, o texto, apesar de ser um desabafo, ficou muito bom! Parabéns!
    Bjooss

    ResponderExcluir
  15. Se reconhece que tal libertação precisa ser feita, não se acanhe por teus desabafos, é humano, e mais ainda querer oferecer-te minhas palavras de alento.
    E como falamos muito em "brotar sorrisos", espero que em tua vida muitos destes sejam brotados e levem a ti a felicidade; creias sempre em dias melhores!

    Beijo
    (;

    ResponderExcluir
  16. Se é normal, querida? Claro que é! Todo mundo passa por isso! (Eu que o diga!) Mas é como vc disse, dói muito, mas a paz e a alegria vêm depois tb. Ah, posso te dar uma notícia boa hj: Mesmo qnd vc está assim, seus textos n perdem a qualidade de sempre!

    Um grande abraço* Foooorrça!*

    ResponderExcluir
  17. Incrível, Erica. Você disse nesse 'p.s' tudo que eu preciso ouvir. Também estou melancólica e cheia de conflitos internos nesses últimos tempos. E é isso que nós duas precisamos: que o sol brilhe.
    Força pra nós duas e toda a liberdade pra você. Que você se liberte de si mesma.
    :*

    ResponderExcluir
  18. Sabe o que me encanta? é que você expôs seus problemas, seus medos, suas angústias, e logo em seguida, no PS, encontrou suas próprias respostas.
    E a verdade é que ninguém, além de você, pode te dizer o que fazer. Aliás, você sabe o que fazer, você mesma disse... Basta encontrar a vontade, a coragem e a força que estão perdidas dentro de você.

    ResponderExcluir
  19. As vezes precisamos sair da nossa zona de conforto. Só assim crescemos.

    ResponderExcluir
  20. nuss Erika choquei :O
    que linguagem mais desperada essa hein, enquanto eu lia o medo e vontede de correr crescendo dentro de mim, como se todos os olhos tivesse a me perseguir, mas que bom que no final o sol brilhou né ^^ dissipando aquela frustração passada e deixando as coisas amenizarem traquilamente né

    espero que vc já esteja melhor, pois como diz o nx em sua nova canção "pois os dias ruins tudo mundo tem, já jurei pra mim não desanimar[...] eu sei que o mundo vai girar ♫". É querida bola pra frente por que tudo mundo passar por um tipo de complicação, masi a vida segue seu ritmo né ;D~

    e apesar da linguagem dramatica, vc novamente consiguio mexer como nossas emoções, nos fazendo novamente viver cada palavra , Amo muito tu isso ( :

    ResponderExcluir
  21. toma um café pra despertar e parta pra outras partes antes que lhe partam ainda mais, rs
    Bons Dias

    ResponderExcluir
  22. é,eu nem tenho o que falar.Espero que você fique bem.
    beijos

    ResponderExcluir
  23. Érica, confesso que logo que postaste o texto tive medo de lê-lo, pois as observações finais me prenderam e somente me deixei levar por elas. Hoje entretanto, vim aqui disposta à encará-lo e deparei-me com algo que me traduzia por inteiro (o receio deve ter pressentido isso, haha).
    Concordo absolutamente com a Natália Corrêa, é uma das verdades escandalizadas até internamente. Sabemos o modo como devemos proceder, só que algo maior e ruim parece agir sobre nós, não é mesmo? Assim pelo menos é para mim. Outubro, tarde de quarta-feira e o curioso ano de 2009... Tantas (des)ilusões, tardes alegres, brincadeiras inocentes e sorrisos carentes, de uma tarde, dias ou até meses e mais meses.
    Sei que você irá conseguir encontrar a alvorada da sua alma e então: descansar na alegria de todo o decorrer do dia.
    Tenho que falar mais uma vez que adorei o texto e as suas palavras bonitas me encantaram? Também que envolveram-nos do começo ao fim? (:
    Apesar de triste, está perfeito!

    PS: Não foi tão bom assim encontrar a minha pecinha, mas relevemos, a vida é bela! Haha. Quero ser professora e cursar direito e letras... Nossa, muito obrigada! Desculpas pelo comentário "bigíssimo" eu me empolgo muito!
    Tu que és pura surpresa e encantamento, oras! Bjs, sua fã. (:

    ResponderExcluir
  24. E quando cansei de matar minha vida, abracei-a.
    E hoje a cuido com carinho! Afinal, é o melhor de mim.

    =*

    ResponderExcluir
  25. Cada um dá sua interpretação e eu sei que sinto o mesmo que você em alguns trechos. Fique bem também, tá?

    ResponderExcluir
  26. Meninaaaa! Cadê você??? Queremos fazer parceria com seu lbog, entre em contato logo pra mandarmos um presente pra vc!
    bjbj

    ResponderExcluir
  27. Depois de ter levado um tombo daqueles agora sempre fico com o pé atras. A desconfiança é minha melhor amiga depois que a falsidade me atingiu, me derrubou. Depois que você levanta você se fortifica afinal, você aprende e assim evita que se repita. A desconfiança é uma proteção mesmo, sem ela, sem o medo, nós nos jogariamos nos impulsos esquecendo da razão.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  28. Oi Erica!
    O texto foi muito bem escrito, e concordo com o seu ps. Todos nos sentimos tristes um vez que outra. Espero que a sua tristeza dure pouco.
    Obg pela visita lá no blog.
    beeijos,
    Sofia
    (http://pirulito-no-palito.blogspot.com/)

    ResponderExcluir
  29. Ah, como sempre. Perfeita. Gênia dos meus três desejos, kkk.
    AIN, Erica, sinceramente, seus textos ficam bem mais bonitos tristes. Sei lá, parece que a gente sente a emoção só de ler, parece que é inevitável: ler seus textos me dá uma emoção tremenda.
    Mas vamos aos conselhos: sempre pense no amanhã como aquela porta para a felicidade, já que dias tão tortuosos sempre irão passar. E preste sempre atenção no que você tem a dizer à si mesma. Pode ser que seus conflitos emocionais possam estar te prejudicando! E creio que nenhum dos seus leitores querem ver essa tristeza refletida em seu blog tão amado por todos!

    Beijonas, baby :D te adoro (LLL'

    ResponderExcluir
  30. Ah, e por um acasão do destino, você acertou: é ele!

    ResponderExcluir
  31. Termino de ler e me falta palavras e ar pra fazer um comentário tão perfeito e lindo como seu texto.
    Me sinto assim diversas vezes, exatamente assim. Não sei como conseguiu colocar de maneira tão explicita algo tão íntimo, implicito. Mas, mesmo que conflitante e para alguns triste, eu amei! Esse texto entoa verdade, muitos momentos/sentimentos em um só texto. Uma lindeza, viu?

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  32. Somos gatos curiosos, sabemos que vamos nos encrencar, mas não podemos deixar de ver como a noite está. Simplesmente não dá. Esses pensamentos que passam pela sua mente atravessam todo mundo vez ou outra... mas no final a curiosidade sempre ganha. Se ela mata ou não, depende da fábula.

    beijos!

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?