13 novembro 2009

Insisto na repulsa.

Afaste-se, cavalheiro
Teu olhar é mortífero
Teu abraço, fatal
Tua voz, linda mas ferina

Solta-te do meu braço
Deixe-me ir
Não me olhe assim
Queres me matar, me ferir?

Não! Não me abrace
Não tente me beijar
Não tente me acariciar
Não tente me ganhar

Tenho medo desse envolvimento
Meu maior medo é cair em sofrimento
Mas tudo é sofrimento, se pensarmos direito
Que seja! Ainda assim, tenho medo

Temo porque tenho em mim tantas cicratizes
Não quero que em mim esse amor crie raízes
Temo o fim de uma história que não começou
Temo a morte trágica desse mesmo amor

Temo o fracasso, mas, no íntimo, desejo o triunfo
Mas não me arrisco
Insisto na repulsa:
Afaste-se de mim, cavalheiro!

(Erica Ferro)



P.s: Olá, olá!
Como vão? Tudo certinho?
Espero que sim.
É, estou legal. Não muito legal, mas tudo bem.
Perceberam como faço poemas bestas? Isso é, se pode-se considerar poemas essas coisas sem nexo que eu escrevo.
De qualquer modo, essa é a Erica Ferro: bestinha e metida a escrever, mesmo sem saber.
Ótimo fim de semana pra vocês!
Sintam-se abraços pela @ericona. (meu twitter, me sigam!)

46 comentários:

  1. Imagina se vc soubesse escrever. asuauhsuhasau
    "É esse meu medo de amar..." Medo de sofrer, medo de não ter um final feliz, mas é o que eu falo, tem coisas que a gente só sabe se arriscar, é o único jeito de ver de vai dar certo ou não.
    Amo essas coisas sem nexo que vc escreve. aushasuhasua
    Bjooss

    ResponderExcluir
  2. Sabe o que é amar seus poeminhas sem noção? É o que eu faço. AMO!

    Beijonas :*/ amoamoamoamo*

    ResponderExcluir
  3. Parabens pelo seu poema besta nina, ja que é assim que vc o considera.


    Sou capaz de escrever algumas coisas bestas também, nao sei se tao besta quanto a sua!

    http://simplesuniverso.blogspot.com/

    Assim que puder da uma conferia no meu blog!

    Parabens pelo poema menina, muito lindo

    "Nao quero que em mim esse amor crie raizes
    Temo o fim de uma historia que nao começou
    Temo a morte tragica desse amor
    Temo o fracasso, mas, no intimo desejo o triunfo..."

    resaltando aqui o que mais gostei, mas sem fazer menos do todo!

    Bjao!

    Fica com deus!

    Parabens mais uma vez!

    ResponderExcluir
  4. [as coincidências são como asas... assim para voar e nem sabemos como! Estava só perambulando sem rumo, com o MP4 no ouvido, escutando a Maria Bethânia, que cantava há pouco "Palavras são palavras
    E a gente não percebe o que disse sem querer
    E o que deixou pra depois
    Mas o importante é perceber"...

    o que são coincidências? salão de baile para o incompreensivel?]

    um imenso e transtlântico abraço

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  5. se cair no sofrimento, terá as respostas para o caminho certo

    ResponderExcluir
  6. Opa, então eu li o poema errado, porque não vi nada de besta, por aqui. ^^

    Beijo, Erica.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  7. Nossa achei beem legal esse poema,sem nexo naonde?tudo haver cara.Medo essas coisa é tão difícil escrever e também aquele querer não querendo,mas vc consegui transcrever tudinho certo.
    bjão

    ResponderExcluir
  8. não sabes escrever? tá doooida, é?? é claro que sabes. e teu poema ficou ótimo, por sinal.

    aah, eu decidi me entregar, sabe.. chega de repulsa pra mim.

    beeeijos =*

    ResponderExcluir
  9. "Temo o fracasso, mas, no íntimo, desejo o triunfo."

    Me econtrei..

    Adorei, Querida!
    Maravilhoso como sempre!

    :) Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Sem noção? que nada, eu curti!!
    http://www.marcelareinhardt.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. po... véia... interessante esse conflito interno...

    ResponderExcluir
  12. Muito legal tudo que escreveu.
    Teu poema ficou muito bom mesmoooooooooooooo

    Um beijâo!!!

    ResponderExcluir
  13. não ficou besta e sem nexo não.
    ficou muito fofinho e romântico *_____* kawaii

    ResponderExcluir
  14. Tá tudo muito bom, muito bonito (lembrou-me uma ópera, sério), mas que negócio é esse de repulsa? Olhar fatal a gente devolve com sorriso póstumo.

    bjos!

    ResponderExcluir
  15. Bestinha nada minha flor \:

    Acho lindo o que escreves

    Tem sentimento nisso!





    Sabes ( e como) escrever,
    descrever cores, risos, choros,
    Sons ...

    Descreves tanta coisa ...

    Amo as tuas letras !!!!!!!!

    Bj bj ;*

    ResponderExcluir
  16. para erica tu escreves muito bem adoro seus textos e poemas
    beijos ;*

    ResponderExcluir
  17. Seu poema besta? Para com isso!
    É lindo seu poema e resume mto bem o que mtas meninas pensam! Adorei!
    =*

    ResponderExcluir
  18. Acho tão difícil escrever poema, por mais que eu tente...


    Achei lindinho o seu, não sei porque me lembrei de Romeu e Julieta. (acho que foi o Cavalheiro).

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. seu poema ficou lindo..não consigo escrever muitos poemas,geralmente me preocupo tanto com a rima que o poema acaba perdendo o sentimento.
    adorei o blog
    parabéns.

    ResponderExcluir
  20. Não acho os seus poemas bestas!
    São lindos e eu sempre me identifico com eles.
    Esse então, nossa. Falou por mim:
    "Temo o fim de uma história que não começou"

    Quanto ao que vocÊ me disse, eu não vou desistir...
    Mas vou deixar de lado um pouco, vai ficar em segundo plano agora, porque eu tenho que seguir minha vida .-.

    Beeijos Liinda!

    ResponderExcluir
  21. Super bonitinho isso.
    Queria entender pq eu nunca fui assim. É angustiante as vezes pq vc quer ajdar e fazer os seus amigos entenderem as coisas de outra forma. Vc acaba internalizando o medo deles e muitas vezes não há como se fazer ouvir.
    Nunca vou entender pq minhas cicatrizes só aumentaram o meu desejo de cura-las. Elas nunca me trouxeram medo. Eu sempre acreditei que o problema eram os outros pq tinha certeza de que estava fazendo que era certo. Já me feri várias vezes mas nunca perdi a esperança.

    Fique bem amiga.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  22. lindo poema.
    Gostei muito.
    Muito bem feito mesmo.
    :)

    ResponderExcluir
  23. Eita, quando seguidores você tem já heim, auhaua.

    Mande um pouco pra mim, auhauaua
    td bem Eriquinha??

    otimo fds
    bjos

    ResponderExcluir
  24. As vezes o medo nos impede de descobrir um amor bonito.
    As cicatrizes um dia se fecham, e o amor perdido como faz?

    ResponderExcluir
  25. Como se o afastamento pudesse render ao espírito o distanciamento que o corpo imagina.

    Continuemos, Erica...

    ResponderExcluir
  26. Ericazoona, para com isso! Teus poemas são os mais lindos, íntimos e verdadeiros que já li.
    Adoro o que escreves, niña!

    Beijo
    ;*

    ResponderExcluir
  27. No fundo todos temos medo do fracasso...
    Passei pra agradecer por tua presença lá no Fluoxetina hoje, fiquei feliz de te ver por lá. Amanhã é dia do post da Natacia, te espero lá!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  28. o medo de amar.. Mas ainda sim tem sempre aqueles que insistem em ultrapassar a barreira e se fazer tão convidativo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Olha o talento da pessoa. Dá vontade de reler cada pedacinho pra sugar mais um pouco, mais e outra vez o que te é nato!


    Beijos, Erica.

    ResponderExcluir
  30. Imagina se vc soubesse escrever...[2]
    Seu poema ficou mara! Não tem nada de besta nele.

    bjos
    :)

    ResponderExcluir
  31. Ah, e eu tenho que confessar: eu não gostava muito de poemas, até começar a ler os seus :D

    ResponderExcluir
  32. erica
    já pedi tanto:
    afasta-te de mim cavalheiro
    e ele insiste em voltar.
    me achei nesse eu-lirico.
    e me fez ter acreditar mais que nao quero que esse amor crie raizes.
    beiiiijo!

    ResponderExcluir
  33. Olá! obrigada pela visita no Saida de emergencia espero que goste dos meus textos durante o sábado lá...já está linkada no meu blog pessoal.o Liberdade se quiser dá uma pasada por lá!

    Bom sábado com muita musica.

    ResponderExcluir
  34. Com licença, linda princesinha 'mais forte que qualquer cavalheiro'...rs

    Estou aqui para te deixar um beijo.. e desejar
    Bom finde!!
    Grata por visitar o meu Anjo, viu?

    ResponderExcluir
  35. Eu achei fofo *-----*
    Cair no sofrimento é um medo de muitas pessoas!
    Beijos Ericona.

    ResponderExcluir
  36. Quando os desejos de que o outro se afaste tb são fortes... entramos num conflito enorme entre razão e emoção!
    Um conflito dificil de sair... mas necessário...

    bjosss!

    ResponderExcluir
  37. besta sei, nossa para disso
    amei se quer saber ^^
    imagina se tu subesse escrever hein
    esse blog não teria alicerces que surportasse tantas sacudidas :D~

    ResponderExcluir
  38. Ahh.. obrigada!
    Meu twitter.... @jessicatrabuco
    Tentei te seguir, mas não conseguir ||ignorancia mil.. :P

    ResponderExcluir
  39. Vc não faz nada de poesias bestas.... É bom te ver sacudindo as palavras..rsrs..
    Que bom q vc não está tão bem, mas está indo!!!
    Ah, já estou te seguindo no twitter..
    Beijos

    ResponderExcluir
  40. Oiiiiiiiiiiii querida!

    Amei.. tem gente que é melhor mantermos afastadas mesmo!!

    E, vc tem bola de cristal? kkkkkkkkkkk

    bj

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?