29 abril 2009

Uma mente borbulhante sob uma cerâmica fria e relaxante;

Deitada sob a cerâmica fria, a cabeça dela fervia. Sua cabeça parecia uma panela com água fervente e vários ingredientes: sonhos, medos, alegrias, fantasias, sensações, emoções e ilusões.
Ela esperava que, com a fervura, os medos e as ilusões evaporassem da sua mente. Ela queria ser destemida; queria ter projetos realizáveis. Estava realmente cansada de ilusões; e estava mais cansada ainda de ser prisioneira do Senhor Medo.
Além das grades do portão, um mundo à espera. Acima dela, o céu. Além dela, o infinito.
Ela adorava ver o céu. Quando algo dava errado, ela olha para ele e obtinha novas forças e recomeçava o que estava fazendo.
Quando todos a abandonavam ou talvez nem ligassem para a dor, o choro dela, o vento chegava até ela e a acarinhava, lhe acalmava, brincava com ela, embaraçando os seus cabelos. Ela sorria de novo. Ficava correndo, brincando com o vento.
Um filme passava em sua mente. E um novo filme se projetava na mente daquela linda menina-mulher deitada sob aquela fria e acolhedora cerâmica. Ali ficou por algumas horas; sonhando, se emocionando, sentindo o vento, vendo o céu e sorrindo para o infinito.

(Erica Ferro)

7 comentários:

  1. Baaaaaaaaaarbaridade! Que texto hein! De provocar arrepios! Realmente muito bom, emocionante, dá pra imaginar a situação, sentir todos os sentimentos... Brilhante!

    beijão =D

    ResponderExcluir
  2. Ela sonha, então ela pode!

    Érika!

    Lindo o seu texto...
    Por vezes já me senti assim, como "ela"...
    Isso é coisa de quem pensa muito, quem questiona muito...
    Mas tenho certeza de que a história d'Ela", terá o final feliz que merece!!!!

    Lindo o teu texto mesmo! Como todos os outros!

    Bom final de semana, sacudidora de palavras!

    E um beijo meu!

    Fabricante...

    ResponderExcluir
  3. aaaaaamei o texto, e adorei aquela parte dos ingredientes: sonhos... muuuito bom o seu blog, melhor ainda o seu lay, perfeitamente perfeito o seu blog *-*

    ResponderExcluir
  4. Me indentifiquei muito com esse texto. me peguei de surpresa na cerâmica... as vezes do nada mesmo, a gente para e pensa em como nós pensamos na vida... o jeito, o lugar... belas palavras! boa colocação (:

    ResponderExcluir
  5. by: vivi

    adorei...
    ta muito bonito...gostei de ler...
    vc sabe mesmo fazer essas poesias...textos... versos... num tenho mas oq dizer esta ótimo...

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?