09 abril 2009

"A sorte está onde nós a deixamos morar!"

Frequentemente escuto pessoas reclamarem da falta de "sorte" que elas têm ou estão tendo naquele momento. Esquecem que
elas têm papel principal na materialização dos seus projetos e sonhos.

Não dá pra ficar apenas sonhando.
É lindo sonhar. E os sonhos são essenciais, sim. Mas a luta deve existir, é o passo para se conseguir o que se quer.
É a tal da "inspiração e transpiração". Os sonhos são a inspiração, e a luta é a transpiração. Duas coisas que se completam perfeitamente.
É preciso sonhar, e é essencial lutar.
Só que muitas pessoas preferem esperar, esperar e esperar. Esperam o quê?
Um milagre? Esperam que os seus desejos se concretizem como um passe de mágica?
Levando em conta que seria mais cômodo e mais imediato, o "passe de mágica" nos atrai muito. Mas onde fica o gosto de "eu lutei, eu suei e eu consegui!"?
Que gosto teria essa materialização por passe de mágica? O mérito não seria nosso, seria da magia, dos mágicos, de qualquer coisa que o valha, menos nosso.
Eu acredito que sorte não esteja ligado à milagre. Milagre é algo que precisamos, mas ganhamos de graça, quase por passe de mágica. Sorte se assemelha mais a um complemento.
Por exemplo: comprei um bilhete de loteria, e ganhei. Não teria ganhado se não houvesse comprado. No caso do milagre, eu teria ganhado milagrosamente, o dinheiro chegaria até às minhas mãos de uma forma sobrenatural. Poderia também citar exemplo de um nadador que treinou rigorosamente para uma maratona aquática, se empenhou bastante para aquela competição, mas conta com a "sorte" de o mar estar calmo, de não chover, da temperatura estar agradável, enfim, muitas coisas que influenciariam na perfomance do atleta. Milagre, se tratando ainda da travessia, seria uma pessoa que não fizesse ideia de como se nada, chegasse lá e ganhasse a competição e ainda batesse o recorde da prova.

Para se ter sorte, é preciso dar o primeiro passo.
Como disse Shankar, personagem da novela Caminho das Índias: "A sorte está onde nós a deixamos morar."

Pois é, se cuidarmos da nossa vida, se trilharmos caminhos seguros, se agirmos em prol da realização, da concretização de nossas metas, a sorte certamente nos acompanhará, mas se você sentir que a sorte te abandonou, não se desespere, ela só foi passear, logo vai voltar. Continue fazendo o que sempre fez: sonhar e lutar. A sorte voltará quando você menos esperar.

(Erica Ferro)

4 comentários:

  1. Oi! Adorei a sua visita no meu blog, é ótimo saber o que as pessoas pensam sobre o que eu escrevo.
    Então, vim conhecer seu blog também, nada mais justo! :D
    E, sinceramente, acho que concordo com você em algumas coisas, principalmente com esse tema 'sorte'.
    Meu avô diz sempre que a sorte é como a morte: não escolhe pessoa, hora e nem lugar. Mas pra muitos, tarda pra chegar! hahaha.

    Parabéns pelo blog, muito lindo! :P

    Beiijos! ;*

    ResponderExcluir
  2. não acredito em sorte não... muita gente corre atrás do que quer, e ainda assim dá com a cabeça no muro..
    mas sempre, não tem mistério, o segredo da vida é viver e correr atrás, não sentar na poltrona e assistir ela passar...

    beijão!

    ResponderExcluir
  3. Cada dia me impressiono mais com seu blog, sério. Parabéns pelos textos, pelas pautas escolhidas e abordadas com tamanha maestria.
    Quanto ao livro, se eu escrever um pode ficar tranquila: te mando uma cópia de graça, beleza? UAHSUA
    Beijo! :*

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do seu texto, ainda mais, pois adoro quando, nos textos, as pessoas conseguem me influenciar de fazer acontecer algo.
    Parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?