25 março 2009

Saudade...

Por que hoje se tem, e amanhã não tem mais?
Por que hoje rimos, e amanhã choramos?
Por que a vida é tão surpreendentemente cruel?
Por que a saudade que eu sinto aqui não passa?

Puxa!
Por que as pessoas geralmente não reconhecem o que tem, só quando perdem é que percebem o quanto aquela coisa ou pessoa era especial e faz muita falta?
Por que, mesmo tendo tantas lições? Por que é tão difícil valorizar as coisas e as pessoas que se tem?
Por quê? Por quê?

Hoje cheguei naquela piscina, olhei em volta, e não vi meu amigo Pipi...
E, pior, tive a convicção desconvicta de que jamais o verei de novo ali.Isso é o que mais me entristece.
Não paro de pensar nisso que aconteceu, desse soco que a vida deu na nossa equipe.
Mas seguiremos em frente. Levaremos o sonho adiante, o sonho que nós dividimos por vários anos com ele.

Conquistaremos o que ele não pôde conquistar. E quando conquistarmos, dedicaremos também a ele.

Uma certeza que lateja na minha mente desde segunda à tarde: A VIDA É FRÁGIL.

(Erica Ferro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?