20 janeiro 2010

Repetitivo

Hoje eu acordei querendo escrever um livro,
Um livro infinito.
Hoje eu acordei querendo falar de amores,
Amores incorrespondidos.
Hoje eu acordei querendo escrever um livro.

Hoje acordei querendo escrever um livro,
Um livro infinito.
Hoje eu acordei querendo falar de dor,
A dor do desamor.
Hoje eu acordei querendo escrever um livro.

Hoje eu acordei querendo escrever um livro,
Um livro infinito.
Hoje eu acordei querendo contar piadas sem graça,
Só para te ver rindo de um modo idiota na praça.
Hoje eu acordei querendo escrever um livro.

Hoje eu acordei querendo escrever um livro,
Um livro infinito.
Hoje eu quero rimar "você" com "viver",
Te dizer que te odeio só por despeito.
Hoje eu acordei querendo escrever um livro,
Um livro repetitivo,
Chato e cansativo.

Hoje eu só queria falar do amor,
Aquele que não cansa de arder dentro do meu peito,
Que dói sem direito,
Sem piedade.
Porém de amor eu não falo mais,
Não desse.
Me nego a falar desse rapaz,
O da poesia,
O da música,
O que me intriga.

Não, hoje eu não quero falar do que já estou falando.
Finalizo, pois, com a promessa de não falar mais,
Não falarei mais de ti.
Só por hoje.
Amanhã é incerto,
E mais incerta e fraca sou eu.
E eu só te amo.
.

(Erica Ferro)



P.s: Eu prometi a mim mesma que tentaria não postar essas coisas apaixonadas e melosas por aqui. Essas coisas que me denunciam muito, mas eu não consegui, como podem ver. Enfim... nem digo muita coisa. Afinal, foi mais um desabafo, mais um sei lá o quê. Mas essa sou eu, sem sentido, sem jeito... E Erica Ferro.
Espero que vocês, coisas meigas, estejam bem, aproveitando bem essa vida, cantando enquanto varrem a casa, lavam a louça, o carro e tudo o mais. Certo?
Um abraço carinhoso pra vocês!
Até a próxima, gente boa.

29 comentários:

  1. rs Com tamanha enfâse, ok, Erica, eu entendi!

    E hoje já que insistira tanto eu queria ter um livro infinito que me dissesse sobre tudo isso: bem junto e misturado.

    É, do amanhã também já não prometo mais nada!

    Beijos, flor.
    ;*

    ResponderExcluir
  2. Como bem se sabe, muito do que parece não é, não é verdade? Pois é, por isso e seguindo os temas delicados que a situação exige, o se7e/5 pretende abordar o problema da maneira mais séria possível. Sei que não é fácil e, para dizer a verdade, reconheço que é uma tarefa fodida e até muito perigosa mas, como dizia o "outro", alguém tem de a fazer. Não pense caro/a amigo que aqui o se7e/5 não ponderou , apenas, num assomo de desejo, partiu para a conquista e só porque a menina blogosfera estava com as perninhas bem escancaradas resolveu F..-la. Não, apenas enfrentar a "coisa" de frente sem medo do bicho nem da bicha ou bichona. Os temas devem ser tratados de maneira séria e responsável e não podemos (conto com vocês) deixar que a loucura invada as mentes mais desprevenidas. Nossos amigos e, principalmente as amigas, essas boazonas,devem ser protegidas do bicho papão, esse cabeção que tenta por todos os meios enfiar-se em tudo que lhe cheira a buraquinho acidoso. Tal como o nosso querido amigo e muito estimado J.W.Bush muito bam disse, "quem não está por nós, está contra nós". Aqui o se7e/5 diz que a esse W só lhe faltava o C, e deviam era empacotá-lo por trás e a seco, mas como isso não vem a propósito, e para finalisar que se faz tarde, quero deixar bem claro que não estou com ninguém e eu próprio estou contra mim e só por isso concordo comigo e tudo farei para que vocês, meus prezados amigos leitores, assumam a mesma atitude e vice-versa.

    ResponderExcluir
  3. Hoje mesmo eu comentei em um blog, que tento domar meu lado romântico-banana slipt, mas quando leio coisas assim, ele consegue escapar. ^^

    Beijos, Ericona, sua fofa!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  4. Acho que não deve se privar de postar aquilo que sente, seja dor ou amor meloso.

    O poema tá divino.

    Hoje é o dia, amanhã talvez.
    Fique sempre com o presente.
    Seja!


    Um beijO querida


    Ps. Fico feliz por vc estar aqui. O blog tá lindao!
    :*

    ResponderExcluir
  5. hehehe, adorei o 'coisas meigas'. Eu sou uma manteiga derretida, adoro ler isso... continue, continue...

    ResponderExcluir
  6. Ah Flor, não deixe de postar essas coisas lindas, melosas ou não, são lindas e suas.

    :)

    ResponderExcluir
  7. Estou em um momento da minha vida em que esses poemas melosos são tudo de bom *----*
    Beijos Eriquinha!

    ResponderExcluir
  8. querida, o amor quando quer, fala sem ter permissão. solte as palavras!
    Ericona, tem selo + promoção pra ti, lá no blog. dá uma olhada. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ahn, entendo. Mas é bom seguir as palavras qnd elas começam a surgir sem freio algum.

    Vc faz isso muito bem e seus poemas "melosos" são mt bons.

    Eu canto enquanto varro a casa - quando eu não levanto com o pé esquerdo, claro - tanto que quase chego ao ponto de provocar um êxodo na rua: todo mundo correndo de mim [hahaha

    Hum, se vc tb é "louca" pela internet, o jeito vai ser a gente disputar a atenção dela kkk


    Bjãum

    ResponderExcluir
  10. hum... é bonito o poema... mas poxa... por mim tinha que ser proibido esse negócio de pessoas gostarem de outras, sem estarem até o fim da vida com as mesmas, sento 100% correspondidas...

    -.-

    ResponderExcluir
  11. Pena que querer não é poder =[
    Mas o poema é lindo!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Deixe esse lado sair.. ele é lindo!
    O amor só traz benefícios, sempre!

    bj

    ResponderExcluir
  13. Ah, que lindo.

    Ainda bem que você mesmo nao querendo escreveu essa poesia tao linda.

    beijos querida erica!

    ResponderExcluir
  14. a musica se chama Say e é de John Mayer :)

    ResponderExcluir
  15. Oi Erica,

    Pode até ser meloso, mas é lindo demaaais!!!

    Eu adoro coisas assim, melosas...

    Eu queria tanto estar nessa fase: cantando fazendo as coisas, mas ñ sou assim não... =p

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  16. hoje eu acordei querendo terminar de ler um livro, o qual eu ainda nem comecei .-.

    beijas erica :*

    ps: to te seguindo no twitter '-'

    ResponderExcluir
  17. Adorei o poema, tenta colocar uma melodia,
    vai ficar tri *-*
    e, haha, eu também tento, mas não consigo, seeeempre deixo soltar essas coisas românticas, que também acabam me denuciando!!
    beeijo

    ResponderExcluir
  18. me encantei pelo poema te juro,continue escrevendo coisas romanticcas sim,ficou lindo lindo.
    tinha um tempo que não passava aqui ai te vi no blog da Bruna e resolvi passar aqui.[e ó passarei mais vezes=)]

    ResponderExcluir
  19. Piro nessas suas poesias.
    Eu precisava desse seu lado "meloso" de vez em quando, né? HSUAHAUAHSU

    adoro! ♥

    ResponderExcluir
  20. Fez lembrar o poeta,

    "canções de amor se parecem porque não existe outro amor"

    Não é repetição
    É a mesma roupa em outro corpo.

    ResponderExcluir
  21. e há coisas que a gente sente tanto, e todo dia, tão doces que deveriam enjoar, mas que a gente não quer largar de jeito nenhum..
    ficou lindíssimo o teu poema, ericona! muito bom meeesmo, poetisa liinda (:

    beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijos :*

    ResponderExcluir
  22. Pois fale! Grite! Sinta!
    Para que esconder?!
    Seja você mesma... sempre!
    Beijos

    http://meninamisteriosa.wordpress.com/
    http://www.aceuabertodaboca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. Erica
    Correspondido ou não, o que interessa no final das contas é amar. Pra que lutar contra?

    ResponderExcluir
  24. Eu prometo muito isso ;x Mas não cumpro, talvez só no dia ou não, mas não dura muito. É inevítavel falar, pensar ou escrever sobre certos amores.

    ResponderExcluir
  25. Você amadure muito rápido na sua escrita. Quando diga rápido é porque é rápido mesmo.

    Você tá criando um estilo próprio, e isso é difícil. Você tá se mostrando no texto. Nossa, Erica, tá lindo isso aqui...

    ResponderExcluir
  26. eu acho que ainda podes escrever esse livro, e podes falar de amor, fazer piada, e mostrar dor também, e acho que vai ser um otimo livro ^^

    ResponderExcluir
  27. Às vezes,eu também acordo querendo escrever um livro e por sorte escrevo XD
    Beijos

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?