21 janeiro 2010

Paixão-sangue-chama-cegueira

Fervilha um sangue estranho em minhas veias.
É quente,
grosso, de difícil
circulação.
Sangue-paixão?

Há uma chama dentro do meu ser,
abrasadora, destruidora,
mas sinto um prazer indizível graças a ela.
Chama-paixão?

Faz tempo que há uma película em meus olhos,
que me impediu de ver a estrada por onde caminhava,
e a chegada do trem;
mas isso agora pouco importa,
eu perdi o trem.
E foi por causa de uma cegueira.
Cegueira-paixão?

Antes eu tinha noites bem dormidas,
sonhava às vezes,
sonhos bons ou maus;
mas sonhava raramente.

Agora é diferente, sonho sempre.
Com ele, o moço da estação, com um 'nós' inexistente.
Ilusão insistente,
que não se vai,
não dá trégua.

Paixão que se transfornou em sangue,
que, com dificuldade, corre em minhas veias.
Paixão que me faz queimar a todo instante,
me vejo em brasas,
destruída por te ver passar,
e nem ao menos acenar,
me notar.
Paixão que me turvou a visão,
me fez perder o rumo,
o prumo,
o que sobrou de mim.

E hoje eu sou toda paixão-sangue-chama-cegueira.
E hoje eu sou toda esperança.
E hoje eu só queria te fazer uma poesia.
E hoje eu só queria que tudo o que eu sinto por ti,
tu sentiste por mim.
Não na mesma medida, com a mesma intensidade,
com a mesma loucura,
mas que me amasse,
que me esperasse ansiosamente,
que quisesse partir comigo no trem das 17:00,
porque o das 16:00 eu já perdi,
e foi por causa de ti.

(Erica Ferro)



P.s: Fala, coração! Fala o que tu não consegues evitar. Fala de paixão, coisa que tu só consegues falar. E tu és todo egoísta, todo cheio de 'si'. Então fales, mas fales tudo, já não aguento mais "bater na mesma tecla".
(...)
Depois de brigar com o meu coração, me dirijo a vocês:
É aquilo, sabe? Gostaria de falar de outra coisa, de mudar o disco, mas, se eu não escrever, piro. Preciso externar isso de algum modo, já que não posso ser direta. Aliás, não é que não posso, não devo, não tenho coragem pra isso. Prefiro ficar escondida, subentendida-mais-que-entendida.
Porque acho que, enfim, não dá pra se esconder o que já foi exposto tantas vezes e de uma forma tão escancarada, mesmo que a intenção fosse ocultar fortemente. É que eu não sei disfarçar, sabe? Não aprendi ainda.
(...)
Vocês estão bem? O que fazem? O que querem da vida? O que sonham? O que, o que, o quê?
Certo, chega de tanta 'florentina', me despeço.
Um abraço da Erica Ferro.

76 comentários:

  1. Eu tenho que sacudir as palavras aqui no blog da Érica. Eu venho dizendo, TU SE GARANTE!!! Eu não conseguiria escrever tão bem assim como você, nem com essa frequência toda, você é simplesmente d+!!! Merece toda minha dmiração!

    beijão!

    ResponderExcluir
  2. Eu ando com medo até de me entregar a textos com muito sentimento.
    Muito lindo como sempre cada palavra e algo a mais pra eu refletir agora.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. O que tu clamas não pode ser ouvido, pela dubia via opaca de sua subentendida intenção,a menos que crie coragem, a chama continuará como nó no ãmago do seio, agonizando, como uma lãmina afiada, uma farpa em sua mente, encoberta de enfeites coloridos de pura estupidez infantil, você não mergulhou fundo ainda, apenas olhou para baixo, aquele que ficou só, no lugar de suas fantasias é que tem a essencia bifurgada da dor que causou,que o sustenta e que vc tanto procura por ser tão escasso e assim raro!

    ...

    ResponderExcluir
  4. antes perder o trem que se perder nos trilhos.

    paixão cega, machuca e dói,
    mas paixão passa.

    não lembro de ja ter lido num blog algo tão semelhante ao Simbolismo... eu gostei =]

    ResponderExcluir
  5. Adoro tuas palavras, mesmo quando são sofridas. Toda essa paixão que te queima, te cega, te faz sangrar... É difícil acreditar, mas isso passa. Não fomos feitos para sofrer por um amor não correspondido. Então talvez essa paixão esteja aí apenas para você sacudir as palavras de uma maneira diferente. E linda, como sempre.

    Beijos, fofa.

    ResponderExcluir
  6. O amor persegue. Invejo os dias de pequena quando eu não sonhava com ninguém, não sofri por ninguém, e não amava um certo alguém.
    Me vi em tua poesia, querendo fugir daquilo sem saída.
    "A paixão me pegou, tentei escapar não consegui" (8)


    Beijos, melhoras ao coração.
    Se me conseguir acalentá-lo com alguma tática, me ensine.

    ResponderExcluir
  7. A paixão é um perigo Poetisa, cuidado! rs

    Belíssimo,
    eu adoro ler - te!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Pôe pra fora, Ericona! Guardar essas coisas, essa "chama" só pra si não deve ser nada bom. E pense que não conseguir disfarçar tem seu lado bom: você nunca vai poder pensar que não rolou nada por falta de investidas...

    E "por pra fora" tbm te rende ótimos posts. Esse ficou demais: indiquei e tudo!

    Tô bem e espero que você esteja muito boa tb, viu?
    Bjos*

    ResponderExcluir
  9. Ui, gostei! Eu não sei muito comentar sobre o lance de sentimentos então só vou dizer uma coisa sobre paixão: FUERTE! ashasuh



    bjo

    ResponderExcluir
  10. Esse é o sonho de todos os mortais...

    esse encontro, onde um faz pelo outro e caminham juntos...

    Mas contas de amor, nunca dão certo, né?

    bj

    ResponderExcluir
  11. Olá Érica, que chique blog novo, agora deixa eu lhe perguntar? É você mesmo que escreve tudo isso? São palavras lindas, cara! Sou seu fã, bom acredito que seja mesmo você até porque vc assina seu nome em baixo de cada poesia ou pensamento que cria, você tem dom para publicar um livro moça. Um forte abraço do blogueiro Juliano.

    ResponderExcluir
  12. Paixão é um sentimento bem interessante ele te queima, mas pode te congelar, deixar você paralisado e quando acaba é só o vazio.


    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Paixão...
    Sentimento instável, mas que gera em nós desejos incontroláveis...
    Garota continue a escrever o que sente...
    Amei o poema!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. poema de novela mexicana, colega!
    ew, o negócio tá brabo pra ti...

    ResponderExcluir
  15. Oie Erica ah to bem e você apaixonda,como já dizia meu professor "curta o momento porque paixão dura 6 meses"hehehe e dura mesmo então curta o momento.E deixe o coração falar,deixa rolar quase sempre o mesmo disco porque daqui 6 meses não vai ter mais,deixe o coração achar que ele é o tal ^^
    Você escreve muito garota,muito mesmo,parabéns!

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Adoooorei, no fundo o que todos desejam apesar do pesares é isso, que seja reciproco de alguma forma.

    Beeijos.

    ps.: que bom que voltaste , rs

    ResponderExcluir
  17. hum... oras, pq esconder? Deixa revelado... :-/

    como já está pelo visto em tanto poemas bonitos!

    :-P

    ResponderExcluir
  18. Adorei a postagem Perfeito como sempre :D beijos

    ResponderExcluir
  19. O sangue, a genética marca que nos define...

    ResponderExcluir
  20. Nossa, você sacode mesmo as palavras.
    Gostei.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  21. genial.

    parte que me fez ver estrelas:

    'Chama-paixão?'

    Lindo.

    E o 'ps'?!
    Dizer que você está inspirada é pouco.
    Você sabe escrever...

    ResponderExcluir
  22. Que delicioso é ler o seu poema!
    Demonstra sentimentos tão sinceros!

    eu adorei *-*

    ResponderExcluir
  23. euacho siceramente que não precisa mudar o disco, afinal étão ouvir isso ^^
    os sentimentos por difíceis que sejam é sempre o bom assunto :D~

    ResponderExcluir
  24. Deixa o coração, deixa...deixa ele amar, ele sentir... ele saberá a hora certa!

    [Gostei muito de encontrar a casa lilás, uma graça!]

    Beijos doces

    ResponderExcluir
  25. Ahh Erica que lindo *-*
    Só quem ja sentiu uma paixão dessa pode dar valor a uma coisa tão prfunda e simples como esse poema. Parabens
    bejooo

    ResponderExcluir
  26. Já não é mais você quem escreve e sim teu coração!
    Fale sobre amor, adoro ler sobre ele *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Ainda bem que nós escritores (ou metidos a eles, rs) temos as palavras como refúgio. Eu tbm gosto muito de externar meus problemas nos textos e isso é bom. E o seu ficou maravilhoso @ericona ,rs!

    ResponderExcluir
  28. "Então, pra quê tu me seduz?!" - Não resisti ao trocadilho.

    Renda-se às palavras como já o faz maravilhosamente, Ericona! Aproveita essa "paixão-sangue-chama-cegueira", e a transpõe em seus versos e nos seduz.

    Uma hora você "solta a coragem" e fala p/ 'ele', porque criar... Isso já está fazendo a um bom tempo: "criando-a"!

    Beijos
    ;*

    ResponderExcluir
  29. Evitar o amor, para quê??? é tão bom, sentir-se assim, escrever assim...

    Beijo

    ResponderExcluir
  30. quando esse tipo de paixão chega, chega arrastando tudo, mudando tudo, transformando o que tava quieto.
    Paixão assim enlouquece, pira a cabeça daquele que a tem.
    Boa ou ruim? Depende das consequência que ela traz consigo.
    ;)


    beijos, minha querida!
    =**

    ResponderExcluir
  31. Ahh Érica, você sempre escrevendo tão bem... Caramba, juro, eu amo tanto seus textos e esse então... PERFEITO.

    E a propósito, o seu blog tá lindo, layout lindo, banner lindo, ameei mesmo.

    Ah! E queria que você visitasse meu novo blog, que acabei de inaugurar
    http://fadajunior.blogspot.com/

    Beeeijos

    ResponderExcluir
  32. ja estou super apaixonada....ainda lendo essa coisas....nossa nem dá.....XD......esse poema é tão fofo...*___*

    ResponderExcluir
  33. Erica, tá maravilhooso o novo lay!

    Você pegou o selinho lá no blog? No post de aniversário?

    ResponderExcluir
  34. Caramba, que cor linda. *---* Adorei o visual, meesmo!

    E, nossa, voce me arrepiou. Tanto com a poesia prncipal, como no ps. HAHAHA

    ResponderExcluir
  35. Ericona, é útil e saudável "gastar o assunto", flor. Fala, viu? Isso alivia o coração.

    Beijos, a Dorothy (adoro-te...rs)

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  36. Olá, minha amiga do coração!
    Atraso, mas chego!!!

    Minha cirurgia será segunda-feira, então já viu, né, estou meio grog de medicamentos para dor... (ai, ai!)

    Meu filhão anda postando para mim, pois já está tudo no papel, fica mais fácil para ele me ajudar.

    Teu poema!!! Érica! É arrasador, arrombador, sacudidor, corajoso, honesto, revelador...

    Apaixonei!
    E esse moço da estação, cadê? Declare-se, menina! Viu o que suas amigas aí de cima disseram? Arregace a mangas!!!
    Ou será que enquanto houver o mistério estará melhor, mais confortante?
    Isso, amiga, só mesmo você para rsponder...

    Bjssssss
    bjssssss
    bjssssss

    ResponderExcluir
  37. Lindo, como todas as coisas que você escreve. E obrigada pelo comentário lá, me desejando um feliz ano novo, achei tão fofinho. *-*

    ResponderExcluir
  38. É, paixão é coisa complicada mesmo... Seu texto ficou lindo...
    =*

    ResponderExcluir
  39. Que lindas palavras, tocam com suavidade....


    Parabéns pelo blog!!!

    Adoreiiiiiiiiiiiiiii

    beijos

    ResponderExcluir
  40. deixa o coração na sua inquietação de sempre, porque mais triste seria se ele não batesse por ninguém; não brigue com ele por causa de algo que não consegue controlar.

    ResponderExcluir
  41. Paixão sangra, queima e cega, mas a gente gosta. Desconfio que todo amor é meio masoquista, por isso a gente continua a esperar por ele, mesmo que demore.

    ResponderExcluir
  42. seus poemas, sempre mt bons!!!
    eu tava viajando!!!!
    e é bom desabafar, sempre!!!
    bjussssss

    ResponderExcluir
  43. Eu sou como vc, quando falo de sentimento tento esconder, sempre , ficar subentendida.. as vezes nao adianta muito, mas eu tento. Ha coisas que são muito complexas e intimas..

    ResponderExcluir
  44. e mais uma vez erica você mexeu comigo com suas palavras
    simplismente adorei

    beijos ;*

    ResponderExcluir
  45. Muito lindo, acho que conseguiu mexer com todos com esse post.
    P.s.: Obrifada pelo comentário no meu blog, estou seguindo o seu, parabéns.

    ResponderExcluir
  46. ê paixão pra tirar a gente dos eixos hein! rs

    beijos!

    ResponderExcluir
  47. Comentando de novo: a Tess é o amor da minha vida! Sua chata , o Dourado é a treva! shashaush

    Um beijo ;*

    ResponderExcluir
  48. Paixão é bom, Ericona.
    Faz a gente perder o sono, faz.
    Faz a gente pirar de vez em quando, faz.
    Mas, sentir o coraçãozinho bater mais forte traz um Q de diferente na vida. Fala se não?

    ^^ Boa sorte!

    ResponderExcluir
  49. Nem preciso dizer de novo que adoro teus poemas, né?Mas, vou falar, ADORO TEUS POEMAS.E esse particularmente foi o que mais gostei, talvez porque nele senti uma desesperada vontade de escrever, desabafar, como por vezes sinto.

    Beijujubas

    ResponderExcluir
  50. Faço das tuas palavras as minhas:

    Bom ler-te novamente.

    E eu adorei o "uma chama dentro do meu ser. (...) chama - paixão?"


    Arrasou como sempre!

    ResponderExcluir
  51. Erica, minha flor!

    Liiindo, muito lindo!
    Perfeito.

    ResponderExcluir
  52. olá Érica, tudo bem? Estou aqui para comentar seu post que é sempre um máximo e em relação aos posts não é desconfiança, é que seus textos são muito bons, também detesto plágio, é que cada post seu que leio fico impressionado com tamanho talento, por isso disse que você podia investir em um livro, você tem dom para isso e se é seu sonho acho que vai dar certo pois seus textos são excelentes, é minha opinião sem puxar saco, de verdade, espero que vc não tenha pensado que eu estava desconfiado de seus posts, perguntei apenas para saber se não tinha vontade de escrever um livro. Em relação à minha postagem sobre o Hope for Haiti Now concordo muito com o q escreveu, gente no mundo tentando se fazer de boazinha por puro interesse na mídia não falta, mas o fato do George Cloney ter doado Um milhão de dólares para a campanha não me faz elevar ele e sim penso no benefício q essas vítimas vão ter, se a madona ou Cloney esteve no evento pra mim pouco importa, mas o fato é que só achei que pelas vítimas do Haiti os veículos de comunicação poderiam ter dado mais apoio para essa causa, isso faria com que muitas pessoas além de outros países poderiam se interessar mais em ajudar, essas sim são as verdadeiras estrelas, aquelas pessoas que doam pelo telefone e sites sem ser artistas, lembrando que concordo com vc, os textos no blog também são meus tanto que assino meu nome embaixo e quando não são e admiro o talento de algum autor coloco o nome do autor abaixo na postagem, acho que todos os blogueiros poderiam fazer isso em seus blogs, é que assisti o evento e fiquei e todas essas informações eu souibe através do evento e por isso elaborei o texto indignado por não entender nada, só coloquei um site disponível por achar que existem muitos sites de doações voltados para outros países e poucos voltados para o Brasil e vi que é um site de credibilidade. Mas na verdade acho o fato do George Cloney ter doado um milhão de dólares não me faz elevar ele e sim penso no benefício q as vítimas terão no Haiti, se a Madona participou pra mim pouco importa, o que importa é a doação que ela fez, isso sim, penso muito naquelas vítimas, lembrando q as verdadeiras estrelas são aquelas pessoas q fazem suas doações pela internet ou pelo telefone e são pessoas comuns que fazem mesmo por amor e não sai por aí comentando q doou isso ou aquilo, essas pessoas pra mim sim são estrelas, fiquei tb indignado com os veículos de comunicação que exibem o Oscar mas não exibem um show na campanha de ajuda às vítimas do Haiti que ajudaria as pessoas ficarem mais motivadas em fazer suas doações. Espero que não tenha ficado chateada com o comentário q fiz, repito novamente sem puxar saco que sou fã desse blog, ele é muito bom, são poemas ótimos e desculpe escrever demais, um grande abraço e espero que seu sonho de escrever um livro se torne realidade o mais breve possível. Juliano

    ResponderExcluir
  53. Voltei, minha cara amiga ;D
    É. EU vou defender a Tess com unahs e dentes até ela ganhar o BBB! E se isso não acontecer, vou colocar a culpa no Dourado! SHUASHUASH

    Um beijo ;*

    ResponderExcluir
  54. Por onde andará esta moça fofa, hein?

    ^^

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  55. Eriica, mudou tudo por aqui, o seu blog está lindo e com os mesmos textos maravilhosos de sempre.
    Um diiia vc deve lançar um livro com todas as suas poesias, pode ter a certeza que iria vender e muiito.
    Eu gosto muitissimo daqui e tudo tão bonito...

    ResponderExcluir
  56. Sou baianaa UHAUAHAUHAUAH Eu tenho a bahia no rosto, quase impossivel negar. hahaha


    cara, toda vez que leio esse poema, eu reflito.
    Incrivel.

    ResponderExcluir
  57. lume onde temperar as palavras e sacudir memórias!!

    ho paixão.

    beijos

    ResponderExcluir
  58. gostei mesmo da parte no fim
    muito mais intensa
    e significativa
    do que a poesia

    tá certo que eu tenho pré disposição contra poesias
    mas enfim

    continue deixando que algo de dentro fale por ti
    as palavras sempre ficam mais bonitas
    quando são sinceras
    e
    por mais 'errado' que possa ser ou parecer, não há lugar em que a sinceridade seja maior do que no próprio coração

    ResponderExcluir
  59. Sim, Érica.
    É impossível correr do amor. :)

    um beijo e um queijo ;@

    ResponderExcluir
  60. Às vezes me resta dó de pessoas assim. Mas o que poderia fazer se elas mesmas não tem forças para se erguerem? Às vezes conseguimos forçar em outro alguém, mas isso é sinal de fraqueza também.
    Vá entender...

    Quando atualizar aqui Ericona, me avisa?
    Beijinhus flor.
    Otima semana a você.

    ResponderExcluir
  61. Beijo em teu coração...como se diz por aí!!!

    Linda amiga, muito grata por visitar-me sempre. É uma alegria e uma honra, quando vejo vc lá no meu modesto Anjo...

    Te desejo tudo de melhor, e sabes disto. às vezes quero falar contigo... lá... mas quando volto, (sim, sou meio lerda...rs) vc já virou seu disco, já passou de verde pro laranja... do laranja pro tel..uma coisa!!!rs

    Tô indo agora, de novo! Marca. São exatamente 20 horas... quer ver que já sumiu de mim?rsrs

    Beijo, Érica, com muito respeito a seu trabalho, seu caráter, com amizade grande.

    ResponderExcluir
  62. (e essa beleza magoa)

    amei o teu texto
    beijinho. :)

    ResponderExcluir
  63. Muitas vezes não nos cegamos com a paixão, apenas estamos de olhos fechados por me de ver o que a vida quer nos mostrar.
    Beijos e obrigado pela presença constante.

    ResponderExcluir
  64. Os mais belos textos são estes: que surgem da necessidade de desabafar.
    Lindão, mesmo.


    BeijOcas

    ResponderExcluir
  65. Oii!
    Adorei o texto. Muitas vezes realmente esquecemos de tudo e só pensamos e rezamos e pedimos, enfim, para que aquele outro alguém nos ame também, não precisa ser da mesma forma, da mesma intensidade, mas que seja apenas uma realidade. Que nos ame também.

    bju =D

    ResponderExcluir
  66. Tenho tido sonhos estranhos, ao menos tenho dormido.

    Linda a forma como tu escreve, Erica.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  67. Oi, sacudidora de palavras! negócio da dificil de comentar, hein? quase não chego na caixinha pra digitar! rs Veja o filme sim, é lindinho... só não vá chorar como eu, hein? :p beijos.

    ResponderExcluir
  68. Achei o ultimo post grande d+ e cai para esse do dia 21, o verso é intenso, mulheres são intensas, rs. Erica, certo? Adorei isso aqui e venho mais vezes, porém, como pensador, que tbm sou, e até como ilustrador, queria te dizer; megulhar é bom, mas respirar é preciso. Voar é libertador, mas, a gravidade nos lembra... ela nos lembra que nosso lugar é no chão. Por isso minha querida, corra o mais rápido que puder, salte, dance, cante, viva. E principalmente: Se faça entender em qualquer pequeno gesto, ou verso, mesmo que em uma única palavra... simplicidade, clareza, e intensidade. Esse é o grande desafio. Vc tem talento, um bj.
    wezz

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?