27 setembro 2009

"O que vai viver são nossos ideais...♫"

Idade Média - Legião Urbana

Mas a morte não é capaz de nos separar
Pois o que vai viver são nossos ideais
E a nossa mensagem de amor
E o nosso grito de liberdade...

Viver aqui nessa terra eternamente não nos é possível, não nos é permitido. Por vezes questiono o porquê disso, penso que viver de forma eterna seria algo interessante. Mas, ao mesmo tempo, penso que cansaria. É um ciclo tudo isso de viver: nascer, crescer, reproduzir e morrer. Mas, na minha concepção, a existência, o existir, vai além dessas quatro fases. Aliás, há mais fases subentendidas nessas quatro fases.

Nascer: não só uma vez, mas todos os dias após "morrer". Morrer de dor, morrer de amor, morrer de tristeza, morrer...

Crescer: não só na estatura, mas como ser humano. Moldar-se e aperfeiçoar-se em tudo o que faz, em tudo o que é. Fortificar-se e determinar-se a produzir bons frutos.

Reproduzir: fazer algo de útil, não só pra si, mas pelo próximo, para o bem geral. É aí que entra os ideais. Precisamos ter ideais honrosos, que englobem mais de uma pessoa, ou seja, que não enxerguemos apenas nossos umbigos, mas que os umbigos alheios nos sejam visíveis.

Morrer: ao ter ideais honrosos e bons, estaremos eternizando a nós mesmos. Morreremos graciosamente, teremos cumprido o nosso existir dignamente e com esmero. Seremos lembrados com felicidade e olhos brilhantes. Olhos de respeito e admiração. Morrer assim é tão digno quanto viver, não é?

Portanto, faremos do nosso existir algo que valha a pena e que seja bonito de se ver, para que, quando morrermos, eternizemos nossa história na história do mundo, mas principalmente nos corações de quem nos conheceu e de quem conhecerá através do que fizemos enquanto fomos vivos. O que vai viver, para sempre, são nossos ideais...♫

(Erica Ferro)



P.s: Gente! Como estão?
O fim de semana acabou, não é? Que peninha! Mas não tem nada, não. Amanhã começa mais uma semana, que pode ser a semana - só depende de você!
Sabe, o tempo tem voado, os dias têm passado com uma rapidez incrível. O pior é que eu sinto que não tenho aproveitado o meu tempo, não tenho vivido de maneira que se diga: "Noooossa! Estou vivendo, de verdade!"
E eu sei o por que, sei sim! Mas não justifica - nada justifica. Os acidentes que acontecem na estrada da vida são inevitáveis. Pense, as rosas são belas, mas há espinhos - o que não desvaloriza a rosa e não a torna menos bela. Assim é a vida: bela, mas com obstáculos e dificuldades - eu deveria entender e deixar de temer. A morte... Ah! A morte é inevitável, mas há a morte que eu posso evitar. Aquela morte diária. Me matando aos poucos, morrendo a cada dia, não aproveitando a minha condição de viva.
Okay, chega! Parei de falar das minhas agonias interiores - as pessoas não devem gostar de ficar lendo essas coisas. É!
Enfim, eu só preciso acreditar em mim.
Bem, caríssimos, esse texto tinha postado no dia 14/09/, no Só entre blogueiras - um dos blogs coletivos que participo -, porém com leves alterações, quase nada.
Massa blogueira, eu estou muito feliz com o crescimento desse blog, sério! Nunca pensei que ia chegar a tanto, de coração. Estou com 98 seguidores - quase 100! Fico rosa chiclete (ai, ai, ai, essas novelas que influenciam em meu vocabulário!) com essa evolução, esse crescimento!
E, o melhor, não são apenas seguidores - conheço a maioria, quero dizer, passei a conhecer, a conversar, a realmente trocar ideias, experiências e enfim... Essas amizades bloguísticas são muito especiais e importantes pra mim.
Então, só tenho a agradecer, viu?! Muito obrigada pelo carinho, pelas visitas constantes, pelos elogios, pelas críticas também, são elas que me fazem crescer e evoluir.
É isso, meus amigos.
Fico por aqui.
Em breve nos veremos!
Grande abraço da Ericazinha.

26 comentários:

  1. Como eu e minhas amigas costumamos dizer "o importante é ter histórias para contar".

    Vamos viver tudo que há para viver, beibe!

    =D

    ResponderExcluir
  2. Queridaaaaaa, obg , sabe que adoro seus comentários e seus textos também viu?

    Seja sempre bem vinda, adoro-te*

    Bjos :)

    ResponderExcluir
  3. realmente importante é nem se preocupar, rsrs, exercer os verbos e só, rs
    bons dias

    ResponderExcluir
  4. Texto comovente, Erica! Escrito com a alma, mesmo. Visão que possui o poder de tocar, e "acordar" de verdade quem o lê, em plena segunda-feira. Gosto do teu estilo e agradeço tua gentileza para comigo.

    ResponderExcluir
  5. Quase sou capaz de ver-te no que escreve.
    Boa semana.
    ¥

    ResponderExcluir
  6. É Erica, a vida pode ser compreendida não só nas linhas, mas, também nas entrelinhas, no que não pode ser visto, mas pode ser sentido. A vida vai muito além do que meras definições, você colocou muito bem isso. Adorei!

    Vamos ver o que temos agora, esse segundo.. minuto, por que o amanhã.. ah.. esse não nos pertence. É tão incerto quanto nós!


    Beijos.

    Ps::. Li uma entrevista sua em blog que vi ontem e ADOREI, rsrs

    ResponderExcluir
  7. O texto mara como sempre,e sobre suas agonias interiores,cara tdo mundo tem,e é como você disse,só precisa acreditar em si,medos temos todos,e muitos por sinal..Rs' Mas precisamos reagir e não deixar que eles tomem conta de nossa vida,fazendo nos deixarmos de viver!

    Bjs...Parabéns pelo blog,ele é mara Érica!Você sabe né?!Rsrsrs'

    ResponderExcluir
  8. Ah, e só respondendo à tua pergunta: ainda não escrevi nenhum livro, não. Será que consigo, um dia? Vontade não falta. Por enquanto, faltam tempo e assunto, e talvez talento, mas obrigado pela pergunta lisonjeira. Até mais!

    ResponderExcluir
  9. O importante é ter história pra contar[2]

    ResponderExcluir
  10. Oi moça,
    que cantinho mais aconchegante...
    adorei todas as cores e perfumes que senti através das palavras suas...

    um beijo,
    e continuemos...

    ResponderExcluir
  11. se agente nao tem historias, é melhor começar a criar agora :D
    adorei o blog
    seguidora nmr 100 que honra uidasuihdas
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Eu li nesse dia do Só entre blogueiras. Viver é bem diferente de apenas passar pela vida, é aproveitar cada momento como se fosse o último.Amei o texto, como sempre. Ah, parabéns pelos 98 seguidores e muito sucesso pra vc!
    Bjooss

    ResponderExcluir
  13. Olá, Erica!

    Obrigado pelo comentário e pela visita! O Selo é um de muitos, pode ter certeza!

    Sobre o texto: Ifelizmente a maioria das pessoas ainda anda se preocupando apenas em se "manter vivo", a coisa da "evolução" e "sair do lugar" não faz parte da vida de muitas pessoas, falta motivação! (:

    Adorei o seu texto e o seu ponto de vista à respeito de um fator que é tão sério mas ao mesto tempo tão esquecido!

    Um beeijo!

    ResponderExcluir
  14. Onw seu texto é muito comovente mesmo menina,, Como os de cima O importante mesmo é ter historias pra contar!
    Adoreiii o blog *------*

    ResponderExcluir
  15. Viver é mais que caminhar para chegar num beco sem saída (a morte). Viver é eternizar cada passo, para que nem a morte possa apagar nossas pegadas.

    :D

    Não é a toa que seu blog está crescendo - junto ao número de seguidores. É que você também cresce a cada post, e dá vontade de acompanhar esse crescimento :)

    ResponderExcluir
  16. Hihi. Acho que eu nunca vim aqui '-' Entonces, ME DESCULPA rs PORQUE você sempre me visitou e bububu. Obrigado, me liga :D! Ah, usted me perguntou se eu escrevi um livro ._. Tiop, "O Sol Alaranjado" eu tô escrevendo ainda, no desenvolvimento. Era uma série (O Sol Alaranjado, O Céu Alaranjado, O Luar Alaranjado) de três livros, mas aí seria uma trilogia, e eu não gosto dessa palavra .-. então tô tentando fazer uma série de 4 livros. Nem sei se vou disponibilizar pra download :B Quem sabe algum dia você me vê numa livraria, hã? -talvez.
    Entonces, me desculpa pela ausência de reciprocidade com tuas visitas no meu blog. Juro que quando tiver tempo venho aqui, mas já são 14h02 e eu precisava estar na escola às 14h *alok*

    beigos mil, não me liga a cobrar.

    ResponderExcluir
  17. E são todos esses'morreres' que chamo de viver.


    Um beijo querida

    ResponderExcluir
  18. minha semana num começou nada boa, por isso quero que ela termine logo.. hehehehe
    eba, quase 100 seguidores.. ^^
    bjusss

    ResponderExcluir
  19. amei seu blog

    muito show... Parabens


    se puder, visita o meu?
    atrevidaseatrevidos.blogspot.com

    Beiijos

    ResponderExcluir
  20. Nossa primeira vez que venho aqui e ja me apaixonei!! Seu jeito de escrever...de falar da vida...eh demais! Me vi em muitas das suas palavras dias aqui..
    Voltarei sempre com certeza!
    Bjos

    ResponderExcluir
  21. adoreii a parte do nascer...
    parando para analisar, quantas e quantas vezes eu já não nasci!

    adoreiii!!
    =***

    ResponderExcluir
  22. Tem selinho pra vc no Palavras de Brinquedo!!!

    ResponderExcluir
  23. Que lindo! Falou tudo, e de um jeitinho simples. Adorei o nascer. Morrer de amor, de dor... Sério, AMEI!

    ResponderExcluir
  24. Texto bonito, você é bem espiritualista, né?
    Beijão!

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?