07 setembro 2009

"Independência ou morte!"


No dia 7 de setembro de 1822, um grito ecoou marcando o fim do domínio de Portugal no Brasil.
Mas não é da independência brasileira que quero falar.
Quero falar da sua independência, da minha também, é claro. Ao mesmo tempo que lhe aconselho, aconselho a mim também.
Você tem sido independente de você mesmo? Quero dizer, você tem gritado e espantado os seus fantasmas interiores?
Não é fácil encarar e lutar contra toda a cavalaria, exército e marinha. Não é, eu posso entender.
Mas a luta deve acontecer. Você vai se deixar vencer? Grite! Clame e busque sua independência.
Aniquile seus medos e traumas. Seja um bravo guerreiro! Acertaram seu coração, te feriram? O reconstrua, o cure. Levante, suba em seu cavalo novamente e saia galopando bravamente. Sempre.
E sua espada, está intacta? Não me diga! Está suja de sangue? De quem são os ferimentos? Seus? Você feriu alguém? Oh, Deus! Quem?
Não se martirize, não se culpe. O ajude, cuide dos ferimentos do ferido, faça do inimigo o teu mais novo amigo.
Não há tempo para desperdiçar com inimizades e ódio.
Alimente bons sentimentos em tua alma.
Seja independente fisicamente e interiormente e pregue essa independência por onde passar!
Não só pregue, mas lute por ela e por tudo o que você acreditar.
"Independência ou morte!"

Ter autonomia para não morrer. Vencer o que nos vence para poder viver, pois viver é diferente de sobreviver. Como eu já disse em um certo dia. Viver é sentir a vida latejando nas veias, é aproveitar cada segundo e ter a certeza de está se fazendo tudo o que podia para ser pleno e feliz - isso é ser independente. Sobreviver é morrer dia a dia, é ser acorrentado pelos medos e traumas, ser impedido de viver.

Portanto, grite hoje e agora a sua independência.
Prepare-se, a guerra não é fácil. Mas esteja certo de que você pode vencer o que tiver de ser vencido, basta que se proponha a isso.

(Erica Ferro)

•••

P.s: Tinha postado esse texto - que não ficou muito legal, vale lembrar -, hoje, no Só entre blogueiras (outro blog coletivo que faço parte) e, como não tinha preparado outro pra cá, postarei aqui também. Sem falar que estou com sono, mas não poderia deixar de postar aqui.
"Independência ou morte!", não esqueçam!
Grande abraço pra vocês!

18 comentários:

  1. Eu gostei do texto, em especial porque fala tudo que precisamos _ ATITUDE!

    Beijosssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Ai Erica... Tu não deves ter olhos na cara, né?
    O texto ficou muito bom! *-*
    Muito profundo...

    Adoro-te
    Beijinhoo :*

    ResponderExcluir
  3. gostei do texto, mesmo que tenha sido feito na correria e com um tanto de sonolencia.
    ahah

    aai a independencia é uma coisa que me deixa com a cabeça a mil!

    ResponderExcluir
  4. Eu também gostei muito do texto. Vale a reflexão!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. A idéia do texto é bem interessante.
    Ser independente, ter atitude.
    Saber se impor é algo muito importante.

    Considero-me uma pessoa independente, sofri muito para chegar onde estou, mas valeu a pena.

    Um beijO querida.

    ResponderExcluir
  6. Tb adorei o texto!
    eh isso independencia ou morte! :)
    ai to brigada com meu computador!
    eu nao estou te evitando nao viu?
    a gente tem q ver o concurso ne?

    :*

    ResponderExcluir
  7. Nossa Erica, eu AMEI o jeito com que voce escreveu sobre a independencia: você escreveu sobre uma data especial, mas não esqueceu do seu lado psicologa de ser *-----*
    beijos giirl *: <33'

    ResponderExcluir
  8. É isso aí, independência necessária pra viver. Peço todos os dias pra ser capaz de viver sempre, e nunca sobreviver. Acho muito disperdício.

    texto maravilhoso, como todos os outros
    :*

    ResponderExcluir
  9. eu tento, juro que tento.
    falta algo, nao sei o que, mas falta!

    bjos

    ResponderExcluir
  10. Adorei esse texto.
    Muito lindo mesmo.
    Beijos
    ¥

    ResponderExcluir
  11. Ando sussurrando minha independencia...
    Mas cada dia que passa tento subir uma nota na escala até atingir a mais aguda e libertadora de todas.

    ResponderExcluir
  12. Vim retribuir a visita, obrigada por visitar meu planeta, volte quando puder *---*

    Amei seu blog, já to seguindo rsrsr

    Beijão

    ResponderExcluir
  13. Erica, tem selo pra você no meu blog.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Não ficou muito legal? Érica!
    Tentei colocar trechos de que mais gostei aqui para comentá-los, só que não pude, pois exatamente de todos eu me encantei. Concordo plenamente com você, pois precisa-se de uma dose de: ei, acorda a sua vida está passando! Grite, corra, abrace, beije a vida e se encante, porque vislumbrar tudo aqui, é a melhor coisa que há. Sentir as emoções é estar a par de todas as coisas mágicas, é essencial.
    Muitas cores para a sua caixinha de misturas (:

    Não sei o que mais me emocionou, o seu comentário ou aqui... A Oficina G3 foi fazer um show na minha escola de graça, acredita? Lá é presbiteriano, mesma religião da banda. Não os conhecia, mas gostei, um som pesado, certo?
    Ele sempre nos acompanhará, seja nos mínimos pensamentos rápidos ou em decisões difíceis, na alvorada do amanhacer e na escuridão do anoitecer. Em todos os milésimos do tempo que possa passar, junto à nós, acolhendo-nos.
    Deeeeesculpas pelo comentário para lá de exagerado, falo demais, omg.
    Independência a todos os que a necessitam!

    ResponderExcluir
  15. o conceito de "independencia" se confunde com o de "liberdade", o que é triste, porque não se tem uma conclusão exata do que são efetivamente essas palavras..

    ResponderExcluir
  16. Muiiito bom o tema que você escolheu, eu realmente gostei! ;*

    ResponderExcluir
  17. "Sobreviver é morrer dia a dia"

    /o/

    Adoro textos assim, que jogam a verdade na cara, pra ninguém ter a desculpa de que não sabia. Parabéns!

    bjos

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?