19 agosto 2009

Sobre flechas mortais e mágicas...

Juras de amor eterno vestidas de palavras são jogadas ao vento. E o vento leva.
Cadê as palavras, cadê as juras, cadê o amor? Apenas palavras.
As palavras têm o poder de salvar e de condenar, de enganar e de revelar.
Palavras não são bumerangues. Vão, e não voltam.
Ser calculista tira toda a beleza da naturalidade. Torna o falar superficial, forçado e inútil.
Serão apenas palavras.
O que fazer, então? Ensaiar o falar, medir para não transbordar e ferir? Ou falar e deixar que as palavras tomem formas e consequências nos ouvidos de quem ouviu e na alma de quem sentiu?
Coisa complicada de se responder.
Mas minha alma grita que é uma mistura. O falar deve ser uma mistura - e, por favor, bem misturada, para que fique uma coisa homogênea. Devemos trabalhar nossas palavras, testar em nós mesmos. Devemos pegar flechas e acertá-las em nosso próprio peito. Se doer, saberemos que teremos que trocar de flechas, pois essas são deveras dolorosas e ferirão quem as receberá.
Há flechas, acreditem, que são mágicas. Acarinham o coração de quem as recebe, devolve ânimo e o gosto de viver, esquece-se o querer morrer.
Flechas que devolvem o que foi perdido. Flechas que fazem perder - perder o que faz penar e sofrer.
Flechas variadas, flechas que se comunicam com a alma.
As flechas são as palavras.

Você usa bem suas flechas?

(Erica Ferro)

***

P.s: Não tinha percebido, mas, definitivamente, estou numa fase de escrever pouco. Digo, de escrever textos pequenos, mas, ao meu ver, com um significado e uma importância extensa. Principalmente pra mim, é claro. Me sinto leve ao traduzir a linguagem da minha alma. Me sinto mais feliz quando percebo que derramei um pouco do meu ser e pude compartilhar o meu pensar e o meu sentir com outras pessoas. E, acreditem, uma das coisas mais lindas e belas dessa vida é se sentir entendida e verdadeiramente sentida.
Sintam-me.
Precisa dizer que eu agradeço, mais uma vez e sempre, pela presença de cada um de vocês aqui no meu cantinho?
Se precisar, tudo bem. Lanço agora a flecha do agradecimento e a cravo no peito de cada um que estiver lendo!
Grande abraço, queridos e queridas.

35 comentários:

  1. Nem sabia que você era daqui de Maceió, mora em que bairro??
    Ahh
    A partir de amanhã(20.08.2009) tem um selinho pra vc lá no blog.

    Beijos ;*

    [bellanogueiira.blogspot.com]

    ResponderExcluir
  2. Que texto tão profundo, deu para reflectir um pouco.
    Uso poucas vezes as minhas "flechas", mas quando as uso acho que o costumo fazer correctamente. :)
    Só que de tanto as usar em mim, por vezes, magoo-me. Mas daí tiro lições do efeito das palavras.

    Adorei o texto.

    Beijinhos :*

    ResponderExcluir
  3. Esse texto poderia ser apenas "uma" flecha, mas pelo menos para mim aqui chegou como uma rajada! Várias flechadas mégicas e doces me acertaram.... em cada palavra, uma flecha lançada! Rs'

    A forma como escreve é incrível... A forma de descrever sensações e sentimentos. >< Muito bom!

    Adoooro vir aqui! Pra mim é sempr eum prazer! (;

    Beijo Doce e uma ótima semana!

    p.s: Nunca me preocupo com o tamanho do texto, quando me sinto satisfeito com o que escrevi simplismente finalizo o texto e espero os comentários de meus litores! :D Você disse muito com pouco, fique tranquila! ;*

    ResponderExcluir
  4. sabe, as vezes eu não consiguo falar o que realemtne quero, kkkkkk
    é estranho, mas se colocarem um papel e uma caneta eu digo tudo e mais um pouco.
    eu amo as palavras, palavras escritas...
    é muito estranho,rhaiehura
    as vezes eu tento explicar falando e articulando verbalmente, mas sóh consigo REALEMNTE passar o que eu quero quando eu sento e escrevo.
    vai entender
    :P

    ResponderExcluir
  5. Palavras apenas,
    Palavras pequenas,
    Palavras ao vento!

    Sabe sou daquele tipo que antes de falar fico montando as frases na cabeça (da pra entender?) e mesmo assim me arrependo por ter as formado errado. Por isso sou como a Hosana prefiro dizer o que penso escrevendo do que falando.

    Em pequenos textos voce transmite emoçoes gigantescas!

    ;*

    ResponderExcluir
  6. Como eu disse em um dos meus posts esses dias: as palavras são a minha cachaça, o meu vícío. mas me expresso muito melhor escrevendo, eu acho. Rsrs
    Belo texto!
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Érica, sinceramente, não estou com ânimo suficiente para as minhas flechas. Ando tão frustrada e pensativa, que não sei de mais nada.
    Concordo com a sua mistura, de certa maneira, porque equilibra os dois lados. Mas tem hora que não dá para equilibrar, por necessidade. Algumas flechas a gente tem que atirar. :/
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, estou precisando de textos assim.....

    ResponderExcluir
  9. Que lindo! Tem gente que usa muitas, mas de maneira errada .. eu procuro usar não tantas, mas de maneira correta!

    Beeeeeeeijos, to seguindo .. ;*

    ResponderExcluir
  10. Eu sou do tipo que tenta formar frases antecipadas na cabeça,mas na hora só saí as do coração mesmo *--*
    depois de ler esse texto,acho q vou começar a usar melhor minhas 'flechas'

    :D

    Bjs:**

    ResponderExcluir
  11. Lindo texto...Têm o seu significado enorme pra mim,nem sempre usamos as flechas certas, e nem sempre levamos flechas mágicas,ou seja,aquelas que nos faz bem,mas sim aquelas que dóem no peito,principalmente naquele lugar,que cuido tanto,meu coração...

    Como disse no post anterior,seus textos não precisam ser grandes para significarem algo a mais,o que importa não é a quantidade,mas sim a qualidade!E qualidade,concerteza eles têm!

    Beijos...

    ResponderExcluir
  12. não calcular bem onde joga flecha é fatal, né? principalmente nos dias de hoje que tudo de bom virou banal e tudo de ruim ganhou força. ótimo texto, como todos que já li aqui.

    e muito obrigada pelos elogios, me fazem muito feliz :)

    ResponderExcluir
  13. Se as tento falar, com certeza, não conseguirei. Mas, quando as escrevo é como se fluissem.

    E você nos flechou... Belo texto!

    "Devemos pegar flechas e acertá-las em nosso próprio peito."
    Êê, que está difícil das pessoas terem discernirmento do que pode ser dito ou não.

    Obrigada pela visita lá no meu blog!

    ResponderExcluir
  14. 'Palavras não são bumerangue. Elas vão e não voltam.'

    Não há nada a acrescentar depois disso...

    E quanto a escrever textos pequenos, o importante é transmitir o que se quer e não quantas palavras são utilizadas para isso. E, às vezes, como dizem, meio palavra basta...


    Bjão, Ericaaaa

    ResponderExcluir
  15. 'Palavras não são bumerangue. Elas vão e não voltam.'
    Muito lindo (:
    Ótimo pra se refletir sobre as nossas 'flechas'...
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. 'Oi!
    Tem 5 selos e um meme lá no blog. É pros 45 primeiros. E, é sério, tô torcendo por você. (yn)

    beijos e bom final de semana,
    Sofia'

    ResponderExcluir
  17. Ai xará,eu tento usar bem as minhas flechas.De vez em quando eu até consigo.Só que muitas vezes as outras pessoas é que não usam bem suas flechas comigo.Beeijo

    ResponderExcluir
  18. se as uso bem, não sei, mas tento acertá-las no lugar certo!!!
    belo texto xD
    bjuss

    ResponderExcluir
  19. Tem selo para você no blog!
    =D
    Beijos,Mari

    ResponderExcluir
  20. Boa comparação, palavras realmente são como flechas... Elas podem nos acertar em cheio, no machucar...

    ResponderExcluir
  21. Sua visita e seu comentário cairam como uma luva pra mim antes de dormir. Ler algo relacionado ao que escrevemos da forma que você escreveu é muito bom!

    Nisso o ser humano é profissional... com 17 anos eu já me arrependo de muitas coisas que fiz e que deixei de fazer! >< Só depois que passa que percebemos o que fizemos.

    Obrigado pelo comentário super bem feito e detalhado. Se todos os leitores fossem assim... Rs'

    Ah, já encomendei minha carteirinha daqui! :P
    Volte mesmo, sua presença é indispensável a partir de hoje!

    Beijo Doce!

    ResponderExcluir
  22. o texto está ótimo.
    mas a pergunta q tu fez após ler o texto me deixou confuso
    kkkkkkk
    mas creio q sim . . .
    não mata.
    mas atinge....
    mto bom seu blog
    primeira vez aki
    espero vir mais vezes
    e está expressamente convidad a
    ir conhecer o:
    www.bocadekabide.blogspot.com

    abraços
    ótimo fds
    e não sou jason nem o chucky mas voltarei =]

    ResponderExcluir
  23. Tenho pensado muito antes de usar as minhas flechas!

    ResponderExcluir
  24. MInhas flechas estão guardadas para o momento oportuno.
    Belo texto.
    Beijo

    ResponderExcluir
  25. Tem selo para você no meu blog.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Selinho para você lá no meu blog!

    ;**

    ResponderExcluir
  27. Com o perdão da metáfora... Na mosca!
    Pessoalmente, não sei se uso bem minhas flechas. Acho que sim, afinal de contas, não atiro muito bem, mas faço questão de manter o aljave cheio.

    bjos

    ResponderExcluir
  28. Vc escreve muito bem. Achei o texto super profundo. Olha sou péssima pra comentar heheheh
    Abraços,
    Amanda

    ResponderExcluir
  29. as flechas precisam ser lançadas..da maneira correta!

    ResponderExcluir
  30. As vezes é melhor por as flechas no blog do que no coração de alguém
    FATO

    ameii o blog ^^

    ResponderExcluir
  31. Quem tem o dom das palavras é aquele que se expressa perfeitamente bem usando poucas!
    Adorei o texto, realmente temos de tomar cuidado com as flechas que lançamos por ai!


    Beijos!

    ResponderExcluir
  32. Que lindoooo! :)
    Sim, deve ser uma mistura bem misturada!
    Simplesmente amei! (COMO SEMPRE)
    Ah, e não tem como não agradecer pela tua presença constante lah no blog.
    Obrigadaaaa, por todos os elogios e comentários que vc deixou lá...
    vc acompanhou mesmo as cartas!
    Obrigada MESMO!

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?