05 julho 2010

O inevitável da vida

As pessoas mudam. É, isso é uma máxima muito verdadeira. As pessoas mudam, para melhor, para pior: mudam. As pessoas não são perfeitas e nunca serão. Isso também é uma máxima verdadeiríssima. Ainda que as pessoas não sejam perfeitas, nós exigimos isso delas. Não uma perfeição total, mas desejamos o máximo de acertos possíveis da parte delas. E, quando elas nos decepcionam, em atos feitos e/ou não feitos, logicamente, elas "caem" no nosso conceito. É inevitável se entristecer com as pessoas. Sim, eu sei que é inevitável e normal. E também sei que as pessoas irão nos decepcionar sempre. Mas o fato é: as pessoas mudam. E em nome de que devemos mudar? Mudar por si mesmo, por achar que há um necessidade maior dentro de si que clama por isso, é uma razão para modificar nosso caráter e nossas ações. Mudar para satisfazer a própria vontade e a vontade do outro, para que, assim, se possa ter uma convivência melhor e mais harmoniosa, tudo bem - é uma causa nobre e totalmente digna. Mas mudar para agradar a um grupo dominante, para se adequar ao que chamam de "certo", quando o certo pode (e deve) ser questionado, testado uma, duas, quantas vezes for necessário. Seguir a maioria, fazer das palavras do outro as suas, sem sequer questioná-las, sem sequer tomar um posicionamento sobre o que foi abordado, é lamentável, é algo que só as pessoas "fracas" fazem. É triste ver que certas pessoas que nós considerávamos admiráveis, de "personalidade própria", pouco influenciáveis, mudaram para pior, abafaram seus conceitos e suas leis para falar em nome de uma causa indigna, levantando a bandeira da corrupção e das ideias condenáveis.
É realmente frustrante ver que, cada vez mais, as pessoas anulam-se em função das outras, dos pensamentos formados por um ser qualquer. As pessoas acomodaram-se às regras, aos dogmas e todas as coisas já criadas. Falta ousadia, falta vontade de quebrar todo o mundo e recriá-lo à maneira delas.

(Erica Ferro)

* * *

Faz muito, muito tempo mesmo que não venho aqui, não é?
Larguei, mesmo, a vida bloguística. Me desculpem, de verdade.
Não é falta de tempo, é falta de vontade, de ânimo, eu diria. É, essa é a palavra: ânimo.
A blogosfera pode ser um espaço tão bom e aproveitável quanto tão inútil e fútil.
É bem verdade que conheci pessoas fantásticas por aqui, sinceras em suas opinião e incríveis em seus belos textos. O que quero dizer é que algumas pessoas infelizmente esperam apenas um comentário, mais um seguidor, e isso me desmotiva a escrever aqui. Então deixarei claro: quem visitar o meu blog apenas com segundas intenções, com o pensamento de receber mais um comentário e mais um seguidor, aqui não é o lugar. Aqui é onde compartilho dos meus pensamentos e sentimentos com todos, mas me alegro com pessoas que realmente comentam despretensiosamente, pelo prazer de comentar, de falar o que entendeu, o que sentiu ao me ler. Agradeço aos que sempre estão comigo, independente das minhas retribuições, independente de tudo, enfim. A vocês, deixo o meu abraço sincero e a promessa de que não me demoro. E se demorar, é certo que eu sempre voltarei.
Até!

45 comentários:

  1. Está certa, querida.
    Uma pessoa não deve mudar só pra agradar aos outros. A mudança é importante pra largar de lado o que atrapalha. Buscar coisas boas e novas.

    Sabe, eu entendo direitinho essa coisa de "mais um comentário" ou seguidor.

    Mas acredite que há muita gente que gosta mesmo de te ler.

    Beijos Erica.

    ResponderExcluir
  2. Hum... eu admiro a flexibilidade, desde que seja intrinseca...

    Hum... é, véia, levantar bandeira da corrupção é algo triste para quem faz, para os próximos a quem levanda, e para os injustiçados.

    ResponderExcluir
  3. Se você se afasta do que é você não ganha nada, no máximo vai mostrar algo que não é... e isso não vai trazer nada realmente positivo.

    ResponderExcluir
  4. Mudar na vida é necessário. Mas temos que mudar por nós primeiro e depois pelo outros.
    Se nós sofremos com os erros das outras pessoas é porque nós queremos o bem delas.

    Quem persiste no erro e não quer mudar pode ter certeza ela sofrerá.

    ResponderExcluir
  5. Mudam Flor, e mudam muito. Agradeço por isso. É necessário, essencial! Mudar pelo bem próprio e não pra agradar alguém como já foi dito. Bom mesmo é quando as máscaras caem de vez.


    Um beijo, Poetisa.
    Sinto a sua ausência.

    ResponderExcluir
  6. É verdade as pessoas mudam e eu torço que para melhor! Tu não pode largar a Blogosfera assim desse jeito! Te anima! bj

    ResponderExcluir
  7. Concordo com cada palavra sua!
    As pessoas mudam. Muitas vezes nos decepcional e nos entristecem. Mas, o pior é quando cada " pessoa" deixa de ser ela própria. Para seguir padrões impostos pela sociedade ou agradar um grupo determiando ou por medo de se sentir excluída. Mas, o que vale a pena é não perder a nossa essência e nem nossa identidade que construímos ao longo de nossas vidas.
    Que tenhas muito ânimo para continuar escrevendo, pois seus textos são bastantes reflexivos.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Falando em pessoas admiráveis conhecidas na blogosfera erica,
    to voltando e resolvi passar aqui *o*
    Então BU! SURPRESA *-*
    SHAUSHAUSHAUSHAUSAHUSAH'
    Que saudades das suas palavras *-*
    Adorei teu texto de hj, me identifiquei mto. Até estou me acostumando a pessoas voluveis e mudando de uma maneira muito ruim. Ou cismando em continuar daquela sua maneira erronea.
    Mas enfim, como voce disse com sabedoria, o ser humano não é perfeito. Eu não sou, e tento não esperar isso dos outros.
    Mas que opinião propria é algo fundamental, isso é :)
    Erica, sabe de uma coisa?
    Eu reativei meu blog, dessa vez, pra mim mesma.
    Passo em blogs de vez em quando, entro de vez em quando. Mas aquela dedicação e sede de comentar, conhecer e participar sumiu.
    Não prenda suas palavras, erica. Solte-as, dê vida a elas por você mesma, e não pelos outros.
    Palavras tambem sufocam, não é mesmo? x;
    Enfim, o seu blog eu com certeza vou continuar frequentando. E pelo gosto que eu tenho, acima de tudo, de apreciar seus textos.
    Beijos da marih :*

    ResponderExcluir
  9. As pessoas mudam e infelizmente nem sempre é para melhor, muitas vezes confudem submissão com boas mudanças e com comportamento adequado, mudar, evoluir, corrigir erros tudo bem mas anular-se diante o mundo diante uma pessoa, isso não é mudança.

    ResponderExcluir
  10. Mudar...
    Essa palavra me persegue...
    Hehehe...
    Sabe...
    Já fui acomodada, revoltada e até mesmo medrosa...
    Hoje...
    Sei que não posso me engessar em uma receitinha de bolo...
    Sou o que sou e mudo quando sinto necessidade...
    Aprendi que o medo e a rebeldia não me ajudam em nada...
    Entendi que não posso me acomodar...
    A vida é uma roda gigante...
    Às vezes estamos em cima...
    Outras em baixo...
    Mas nunca paramos de girar...

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Eu gosto de mudanças, mas daí me encaixo no primeiro grupo que vc citou, o de mudar por querer melhorar, se agradar... agora mudar por grupos e rótulos, é triste... ver pessoas agindo de forma diferente por isso é tipo, péssimo...
    ah, mas faz parte erica.. tem gente q nem lê o post, só deixa o endereço do blog... =P
    bjusssss

    ResponderExcluir
  12. Claro, mudar sempre! E pra melhor. Quem não muda não cresce e algumas coisas quando são constantes demais, ficam tediosas. ^^
    Tenho precebido você muito desanimada com o blog... Antes vc postava várias vezes na semana e agora é um por semana, quando tem!
    Cadê a ericona, cheia de vontade e enérgica?? Volta, mulé!

    ResponderExcluir
  13. Olha só, ainda nessa madrugada eu estava comentando em outro blog sobre essas duas coisas que você elenca: a mudança, no texto principal, e a distância de blog, no post-scriptium. Eu nunca me acostumei com mudanças, a vida toda, e deve ser por isso que não tenho amizades de longa data; a maioria são muito particulares a cada época. Para mim, há mais vida naquilo que é estático do que no que está em movimento, mas, como você disse, tudo muda. Não há como fugir dessa condição...

    Sobre o fato de você estar distante de blogs... torço para que seja passageiro.

    Saudações.

    ResponderExcluir
  14. A mudança só é positiva quando outras pessoas também mudam por ti.

    Sem reciprocidade, não vale a pena.

    Beijos querida erica .

    ResponderExcluir
  15. As mudanças são necessárias!!

    Adorei o texto flor!!

    saudades, boa semana!!
    beijocas

    ResponderExcluir
  16. A mudança que se dá em nossa personalidade não é algo previsto e muitas vezes nem observado por nós, a gente aprende ser mais dura quando apanhamos mais da vida, aprendemos a ser mais forte com cada tombo, a ser mais confiante com cada conquista, a observar mais depois de ser enganada...é assim querida, e com certeza a vida nos molda, e isso é muito bom porque quando menos esperamos percebemos que ultrapassamos barreiras que antes eram impossíveis.
    =**

    ResponderExcluir
  17. Ericooona, não tem jeito. Todo mundo muda o tempo todo, por uma série de fatores internos e externos. Tem vezes que é bom, e outras é horrível, a gente nem sempre espera, mas é preciso conviver ..

    Beijo grande ♥

    ResponderExcluir
  18. Sábias palavras, menina Erica! É, as pessoas mudam sim... mas tbm existem aquelas que se recusam a mudar. Por mais que a vida mostre o caminho - elas insistem. Insistem em cometer o mesmo erro, sempre. Ou a viver no comodismo, o confortável. Eu acho triste. Acredito que ser ousado é deixar que a vida seja da melhor forma possível. Respeitar o desejo natural das coisas em mudar. É isso aí, Erica, pessoa iluminada! Gosto do teu espaço. ^^

    ResponderExcluir
  19. Ericona,

    Devemos mudar quando nossa vontade aponta pra isso, quando o que queremos não cabe mais no que somos, quando os sonhos ficam espremidinhos.

    É um bom parâmetro, não?

    Beijos, querida!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  20. Ninguém muda pelo outro, Erica. E se muda,um caso que nunca vi, é superficial. E percebemos. É plástico!


    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Sabe que gostei do meu comentário? :p

    Vou fazer um post da Alice (aquela, a cruel...rs) sobre isso, tá?

    Mais beijos!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  22. oi Erica!
    Hoje sobrou um tempinho e, mais que isso, deu uma vontade de dar uma passada no seu blog!

    Seu texto, cheio de impacto, abordando as mudanaças e imperfeições deste mundo em que vivemos... sagaz visão!

    Voltarei outras vezes!
    Seu blog é excelente!
    E quanto ao P.S., quem busca quantidade não busca qualidade não é mesmo? apenas mais seguidores são somente mais seguidores, e não mais leitores e apreciadores! eu aprecio, acredite!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  23. É, você venceu, Ericona. Qual o número da sua chapa?! Vou votar em você para presidente! rs :P

    Mas, hein... Que texto! À tua maneira de falar você deixou claro o que eu quero dizer a algumas pessoas (reais e virtuais) que conheço. Nesse âmbito tenho te achado uma "despudorada" (com o perdão da palavra) - verdadeira e objetiva!

    E você mudando sempre para melhor; acompanhando essa evolução e ficando muito feliz, pois teus textos estão cada vez mais atingindo a nossa realidade, nos levando à reflexão.

    Admiro-te, Ferro!
    Beijos
    :*

    ResponderExcluir
  24. textoo fascinante *-----*

    obrigada pelos parabens viu ?
    que Deus continue te abençoando e que ele te proteja sempree

    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Acho que mudar é normal, todo mundo muda, mas acho que as mudanças naturais são mais bacanas, sabe. Quando as pessoas mudam e machucam outras é uma merda. =/


    bjo

    ResponderExcluir
  26. Disse tudo, Erica! É natural que as pessoas cresçam e mudem. Mas, mudar simplesmente para se adequar, não cabe, né?! Beijo

    PS: Tô de volta, de blog novo!

    ResponderExcluir
  27. Oi Érica!
    Ah eu acredito que você usou a palavra mais adequada: frustrante! isso define bem a sensação de perceber que as pessoas são capazes de ajustar-se à qualquer causa, se distanciando do que há de valor nas relações humanas.

    Na blogsfera, como tu disse, há de fato muito a se lamentar, mas façamos disso um meio para estreitar laços.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  28. Minha linda, se as mudanças não vem de dentro pra fora não são mudanças.

    "Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos". (Fernando Pessoa)

    ------------

    Eu entendo o seu desânimo, eu também comecei empolgadinha depois percebi que tem tudo isso mesmo. Mas a gente vai conhecendo cada um dos que aparece por lá. Não é?

    Beijos, linda!

    ResponderExcluir
  29. Acho terrivel pedir para alguem mudar, mas venho tentando me aplicar nisso. E acho que estou me saindo melhor do que minha arrogancia de antes. é questao de querer mudar.

    ResponderExcluir
  30. Mudar por outras pessoas é burrice, se vamos mudar que seja por nós mesmos.
    beijos

    ResponderExcluir
  31. As pessoas mudam mesmo,e como você disse,é decpcionante ver algumas se entregando aos dogmas,ás modinhas,ás regras da sociedade,regras essas que sempre me questiono,o que todo mundo deveria fazer!
    É inevitável a mudança,queria eu que a mudança fosse para melhor das pessoas,mas nem tudo é como eu quero,como nós queremos!
    Mas falar sobre isso já é um passo,seu texto pode tocar áqueles que mudaram pelos outros,se acomodando com o que falam que é certo fazer,seu post pode muito bem mudar ou fazer com que alguns repensem em suas mudanças,e isso já é um belo passo! ;)

    Espero que essas pessoas que só vêm aqui atrás de mais um comentário ou seguidor saia logo da sua cola,rs Eu sei como é,e isso me desmotiva ás vezes postar ou até visitar os blogs,mas vejo pelo lado daqueles que vão no meu blog por que realmente gostam dele,por se identificarem com meus post's,e isso me faz voltar ao blog.Que bom que voltou e que voltará sempre *.*

    Bjs!

    ResponderExcluir
  32. A mudança vem sempre de dentro de nós, não é fácil. A mágoa sempre prevalece.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  33. Muitos tempo que não venho aqui ;/
    Mas nossa, que palavras...Acho que antes de aceitar algo devemos questionar sim, se é digno para nós mesmos. Acho que anda faltando isso, uma maioria vai atrás de algo sem fundamento porque alguém falou que era certo. É aquela coisa "revolte quando julgar necessário" , mas hoje em dia parece que as pessoas nem procuram ver necessidades.

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  34. Nossa, superconcordei com o texto. por mais q acho q a essência, o interior não muda, TD mundo muda. Eu por exemplo, vivo mundando, me renovando, pq não gosto da minha essência, e não quero q as pessoas enjoem de mim. Não é nem por elas, o problema eh que eu enjoo de mim com muita facilidade.

    ResponderExcluir
  35. Erica, bebê, tem uma parada pra você responder lá no meu blog! Te indiquei!

    Beijo, te amo :* E a propósito, não larga seu blog, não. Adoro ele, amo você <3

    ResponderExcluir
  36. É bom você voltar mesmo, hein? IASJDOIJS
    Seu texto tá muito bom e inclusive vi algo parecido no final de um dos meus seriados, porém eles só falavam dos pontos positivos de mudar: quando a mudança é sincera e acrescenta algo na sua vida ou na de alguém próximo. Você ressaltou as mudanças sem cabimento, as "maria-vai-com-as-outras", que eu sinceramente tenho nojo. :*

    ResponderExcluir
  37. seria tao bom não criarmos expectativas qto aos outros, né?
    Aceitar, compreender as mudanças...amadurecermos e crescermos juntos...mas, nem sempre é assim!

    saudades de vc!

    bj

    ResponderExcluir
  38. Realmente inevitável, só resta amenizar quando acontecer...ficar um pouco longe...

    []s

    ResponderExcluir
  39. Às vezes queria criar o mundo da minha maneira, mas sei que é impossível. E de alguma maneira é melhor assim, a vida é mais divertida (:
    Fico feliz que tenha gostado do meu conto, fico mto feliz *-*
    beijos

    ResponderExcluir
  40. Tem um desafio pra ti no meu blog...

    Bjs

    ResponderExcluir
  41. Um amigo meu diria: "Não se saia não, viu" E deixe de aperreio, menina. Se tem um troço bom pra alma é essa coisa de escrever. Não mude você, não mude pra pior.

    Continue!
    Continuemos...

    ResponderExcluir
  42. Mudar sem notar, por instinto é normal sim. Mas mudar para os outros é um passo para o fracasso: social e emocional. Você não se sente bem tendo que ser quem tu não és, e as pessoas admiram pessoas sinceras, verdadeiras. Prefiro que me critiquem por ser como sou, do que me critiquem por ser exatamente igual à todos.

    Apoio totalmente o que você escreveu na caixinha de seus comentários, pensamentos. Tenho 152 seguidores (acho. nem ligo muito pra isso) se 20 lêem e comentam são muito. Comentário tanto faz, queria apenas que lê-sem. Uma pena as pessoas pensarem apenas no sucesso do blog.
    Uma vez, disse à um amigo que tinha um blog, estava apenas divulgando pra influenciar a leitura, então ele perguntou: - quantas visitas você tem? é bastante visitado?
    Como se isso qualificasse o autor.
    Somos todos iniciantes, digamos assim. Diferentes na forma de expressar, mas possuímos os mesmos ideais: um canto somente para podermos dizer e contar o que queremos.

    Um grande beijo, Erica.
    Saudades de verdade daqui. Perdoe a ausência, tinha dias que não aguentava nem ler um blog sequer... Problemas ahhh... mas passou graças à Deus.

    ResponderExcluir
  43. Gosto da sua autênticidade, toda ela demonstrada nesse texto. Tb escrevo pra mim, o blog é algo muito nosso, em que podemos ser nós mesmas. E quanto as mudanças, ah, changes, não deveria ser uma coisa ruim, mas algumas pessoas fazem que sejam, sempre mudando pra pior, seguindo a massa, deixando cada vez mais sua personalidade..

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?