06 janeiro 2013

Ah, a poesia!


Tenho umas tantas paixões nessa vida. Uma das minhas grandes paixões é a poesia e os poetas. Encanto-me irremediavelmente por um poeta. Fascino-me com uma bela poesia. Adoro poesias que falam de amor, principalmente daqueles doídos, daqueles impossíveis. Aprecio poesias que falam de saudade, daquelas bem sofridas e quase letais. Costumo dizer que tenho alma de poeta, só não sei poetizar. E, olha, acredite nisso. Eu tenho em mim uma intensidade que às vezes é pesada e difícil de lidar, mas, ainda assim, adoro essa característica minha. Gosto de ser intensa, de sentir as coisas na máxima potência. É sentir a vida em toda a sua plenitude. É viver da maneira mais completa que existe. Não posso negar que ao longo da vida levei uns tantos tropeços, que me deixaram com um bocado de arranhões, mas isso não é o mais importante. Como diz a música do Roberto Carlos, Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi. Não importam as quedas, as cicatrizes, mas sim as emoções vividas, as poesias descobertas, os poetas que conquistaram um pedacinho do meu coração.
Ontem foi um dia meio tedioso. O tédio foi tão intenso ontem que, em um dado momento do dia, eu quis gritar. Quis extravasar um não-sei-o-que-lá. Quis expulsar o tédio que havia em mim através de gritos. Não gritei. Ao invés disso, coloquei uma boa música e viajei nas asas da poesia. Ouvi Vinícius & Toquinho. Dois belos poetas. Uma dupla e tanto. Transformei o meu sábado tedioso em poesia. E, agora, gostaria de compartilhar com você que está lendo esse post alguns trechos de algumas músicas que ouvi ontem. Ah, seria tão lindo se todos tivessem a sensibilidade e a capacidade de se embevecer com o mundo da poesia! 

♫ ♪ Tem muita gente que só vive pra pensar. Existe aquele que não pensa pra viver. Eu, por exemplo, na paixão, mesmo que tenha que sofrer, eu abro o jogo e o coração. E deixo o meu barco correr... ♫ ♪

Tão eu! Quando fico cara a cara com a paixão, parece que as minhas pernas travam e eu não consigo fugir. Simplesmente deixo que ela tome conta de mim, de todo o meu ser. 

♫ ♪ E por falar em paixão, em razão de viver, você bem que podia me aparecer nesses mesmos lugares, na noite, nos bares. Onde anda você? ♫ ♪

Gosto tanto dessa! A saudade é uma coisa que angustia, que quase enlouquece. A saudade de uma paixão, então, é uma das saudades mais mortais que existe.


♫ ♪ Há tanta gente sozinha, que a gente mal adivinha. Gente sem vez para amar. (...) Gente que basta um olhar. Quase nada. Gente com os olhos no chão, sempre pedindo perdão... ♫ ♪

Não é? Tanta gente sozinha, perdida. Gente que muitas vezes só queria um abraço, um afago, uma palavra amiga. E quase sempre a gente não percebe esse tipo de gente. Isso é triste.

♫ ♪ É uma saudade tão doída de você, que eu não sei mais nada, não. E é isso aí, sempre que o amor não pode ser. Sempre que a distância pode mais que o coração. Olhos que se olham, mas que não se podem ter. Mãos que estão unidas, mas não estão... ♫ ♪

Uma saudade de um amor que não pode ser. Pode haver algo mais dolorido que isso? Pode, mas isso também é terrivelmente devastador. 


♫ ♪ Você que não para pra pensar que o tempo é curto e não para de passar. Você vai ver um dia, que remorso! Como é bom parar, ver o sol se pôr, ou ver o sol raiar. E desligar, e desligar... ♫ ♪

Gente que vive em função de coisas inúteis, de coisas fúteis. Gente que não para pra dar valor às coisas simples, mas essenciais pra alguém que quer ser genuinamente feliz. É preciso abrir os olhos para a vida singela: um pôr-do-sol, o escutar do canto de um pássaro, uma conversa franca e animada com um amigo, entre tantas outras atividades simplórias, mas que nos fazem seres humanos melhores e mais contentes. Atividades que fazem a vida valer a pena.


♫ ♪ Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos do que eu. Porque a vida só se dá pra quem se deu. Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu. Ah, quem nunca curtiu uma paixão, nunca vai ter nada, não. Não há mal pior do que a descrença. Mesmo o amor que não compensa, é melhor que a solidão. Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair. Pra que somar, se a gente pode dividir?  Eu, francamente, já não quero nem saber de quem não vai porque tem medo de sofrer. Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão... ♫ ♪




Dizer o que dessa? É maravilhosa! E é perfeita para encerrar essa seleção de trechos de músicas. 

• • • 
E então, gostam de poesia? Gostaram dos trechos dessas músicas? Apreciam a música (e a poesia) de Vinícius & Toquinho?
Eu aprecio, e muito! (risos apaixonados)
(...)
Curtam a página do blog e sigam o @shakingwords.
Um abraço da @ericona.

17 comentários:

  1. E as coisas simples continuam em pauta :) e a poesia é uma delas, nem sempre é necessário conhecimento, apenas senti-la nas suas mais diferenter formas.

    ResponderExcluir
  2. Adorei os trechos das músicas, adoro músicas assim, mas de poesia não gosto muito, não vejo muita graça em ler, só uma que outra, mas não compro livros de poesia. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Essas poesias musicadas são mesmo de encher os olhos. O coração vai no compasso, se identifica querendo cantar, viver. Beleza no interior do poeta <3

    ResponderExcluir
  4. Adoro, Ericona. Musicas assim me enchem de paz e acho melhoram a conexão com as coisas verdadeiras e imutáveis, porque de alguma forma elas lembram um tempo passado, infância... Filosofei :P Depois vou compartilhar algumas que gosto com você. ^^

    ResponderExcluir
  5. Hum...adorei o texto. Muitas pessoas não curtem poesia, mas eu adoro. Não leio muito por falta de tempo mesmo. Adoreii os trechinhos que postou e adoro Vinícius de Moraes.
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
  6. Oi^^

    Que bacana esse blog hein! Com ele cheio de frases, não preciso ir até o Pensador.

    Aguardo sua visitinha. Estou seguindo.

    Beijos =*

    http://www.girlsupimpa.com/

    ResponderExcluir
  7. Mas com certeza eu amei esse post, transformar marasmo em poesia é uma arte é uma delicia... As vezes eu faço isso também... São nossos encontros com o belo da vida!!!

    ResponderExcluir
  8. Que post mais lindo! Me apaixonei pelo seu texto, dá pra ver que você estava inspirada pela poesia que ouviu quando o escreveu. Ele está tão apaixonado! Amei, acho que é o seu melhor texto que já li.
    Admito que não conheço nada do tema, já que não ouço e não leio, mas admiro os lindos versos :)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Eu admiro quem ama poesia. Haja sensibilidade para tanto. Não vou te surpreender se eu disser que não sou lááááá muito encantada por certos tipos de poesia, né? Mas respeito muito e até tenho as minhas preferidas, a maior parte se converteu em lembranças boas das aulas de literatura do tempo de escola.

    (www.caixinhadeopinioes.zip.net)

    ResponderExcluir
  10. Compartilho da mesma paixão. Adorei os trechos das músicas. Como não gostar de Vinícius e Toquinho? As músicas de ambos eram pura poesia. Linda postagem. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  11. Hey Erica
    Que post lindo!
    Amei tudo.

    Confesso que faz tempo que não leio poesias ou versos, antigamente eu tinha vários cadernos onde eu escrevia algumas frases dessas.
    Ainda os tenho por aqui, só não escrevo mais haha haja caderno, né?

    Pois é to achando esse início de ano meio tedioso, tava super animada no final de 2012, mas o motivo da minha animação está ausente HAHAHAHA
    Mas vamos aguardar, é clichê né mas espero que 2013 seja bem melhor que 2012 cheio de boas novas para nós.

    Feliz 2013
    Sucesso para seu blog!
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  12. Adoro Vinícius. Soneto da Infidelidade é simplesmente perfeito. Traduz em qualquer tempo, porque bons textos, boa poesia, boa arte, é eterna...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  13. Oi Érica, tudo bem flor?
    Sempre tive uma relação de amor e ódio com a poesia, mas são apenas histórias do meu Ensino Médio e discussões nas aulas de literatura. Mas no geral tenho um carinho pela poesia e pelos poetas meio loucos. Amei os seus quotes e fiquei pensando em algumas coisas, e a refletir com relação há algumas atitudes, e creio que esse é o ponto mais interessante da poesia. Ele atinge o nosso intimo e nos denuncia.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
  14. Oie Érica poesia é muito bom mesmo, e como você disse não importa se caímos as vezes, o importante é viver cada instante e se reerguer, em dia de tédio é muito bom isso, gosto muito do Toquinho, beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Admito que de poesia, eu não era muito fã. Até que eu comecei a lê-las. Ainda prefiro a prosa, mas a poesia também já tem lugar no meu coração. Quando junta a prosa com a poesia então? É perfeito, tão sonoro e gostoso de ler que não da pra largar. E quando junta a poesia e a música? Pronto, me apaixono. Amei a lista.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  16. Nossa que post lindo ! Eu amei esse post, também adoro poesias e a sensação que elas transmitem *-*

    Jéssica - Strawberry de livros e filmes

    ResponderExcluir
  17. Gosto de poesias sim. Acho legal parar pra pensar nos múltiplos significados que o mesmo texto pode ter, no jogo de palavras... E quando viram música, então, me arrebata! rs!
    Beijinhos! Giulia
    Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?