20 março 2016

O poder transformador do amor

Faz um mês que não venho aqui. Tanta coisa aconteceu. Coisas bonitas. Coisas não tão bonitas assim. Mas tudo, exatamente tudo, foi importante para o meu crescimento e autoconhecimento. Nas últimas semanas, participei de duas competições muito bacanas: a fase Norte/Nordeste de Natação Paralímpica do Circuito Brasil CAIXA Loterias, em Recife/PE, e a primeira etapa da Copa Hammerhead de Maratona Aquática, em Natal/RN. No Norte/Nordeste, que aconteceu nos dias 5 e 6 de março, conquistei seis ouros e muitos aprendizados, bem como superações pessoais inenarráveis.
No sábado, 12 de março, dia do Bibliotecário (minha futura formação!), tive o prazer de nadar a primeira etapa da Copa Hammerhead. Foi uma prova cansativa, mas muito tranquila. Quem me conhece, sabe que eu morria de medo de mar. Eu sequer conseguia molhar as canelas numa praia sem querer sair correndo de volta pra areia. Rolava um medo bem enorme mesmo. E hoje conseguir entrar no mar, tranquila, ficando sozinha em alguns trechos e continuar tranquila, nadando, braçada a braçada, curtindo cada segundo ali dentro, é algo impagável. Superar os medos é algo que extremamente maravilhoso e indescritível. Ganhei uma medalha finisher lindíssima e um troféu ainda mais lindo! Espero que o primeiro de muitos! 


Porém, o que eu quero compartilhar aqui hoje, até mais do que contar sobre minhas conquistas na natação, diz respeito a alguns pensamentos que vêm caminhando junto comigo nos últimos anos e que só têm me feito bem.
Quero falar sobre o amor. O amor em sua forma mais genuína e completa. Quero falar do poder do amor em minha vida. Quero falar do bem, da força imensurável que o bem tem de nos transformar em pessoas melhores. Quando nós adicionamos amor em nós mesmos, em nossas vidas e ao nosso redor, as coisas mudam pra melhor. Simples, isso. Tão clichê. Por que nos esquecemos disso? Por que nos é tão difícil cultivar pensamentos de amor? O mundo está cada vez mais cheio de ódio, de intolerância, de pessoas cheias de negatividade, que precisam de ajuda, que precisam se libertar de toda essa carga energética nociva. Tantas pessoas com corações repletos de ódio, que não conseguem se perdoar, que não conseguem seguir em frente, com a mente e o coração em paz. Quando praticamos o perdão, de coração puro e em verdade, nos libertamos e libertamos o outro. E, assim, cada um seguirá o seu destino e poderá dar continuidade a sua existência com maior fluidez e paz. Os pensamentos e sentimentos ruins nos atraem elementos negativos, que só nos atrasam, que fazem com que nossa vida se paralise, e assim travamos, passamos a ver o mundo por meio de uma lente embaçada e só conseguimos ver o mundo com olhos tristes, de desamor e desespero. Nenhum desses sentimentos nos levará a bons lugares. Não somos santos nem nunca conseguiremos ser, mas precisamos nos policiar para que nosso corpo seja morada de bons sentimentos e que nossas atitudes reflitam honestamente o que há em nós. Que o bem ande coladinho a nós. Que o amor nos contagie da cabeça aos pés. Que a paz esteja conosco. Que o perdão não seja algo tão difícil de dar e se dar. Que façamos o bem, com amor, e sem esperar nada em troca. Porque a caridade deve ser praticada pelo prazer de ajudar, pelo bem-estar de auxiliar alguém a encontrar um caminho melhor, mais florido e pacífico. Que nos permitamos ao menos ser fagulhas de paz, de amor e de esperança nesse mundo tão carente de sentimentos benignos.


Só o amor transforma. Só o amor cura. Só o amor liberta. Só o amor pode nos ajudar a superar e a vencer todas as barreiras dessa vida. A força do amor é tremenda e, diante dessa força inigualável, mal algum sobrevive. Porque o amor é revolucionário. O amor tem revolucionado a minha vida. O amor tem transformado a minha existência e dado sentido aos meus dias. Os meus sonhos são pautados no amor que eu sinto por vários elementos e pessoas. São os meus sonhos cheios de amor que me levam além. E indo além é que chegarei a lugares tranquilos, que irão me proporcionar aprendizados e paz de espírito.

Erica Ferro

● ● ●
Fan Page Sacudindo PalavrasTwitter Sacudindo PalavrasFan Page Atleta Erica FerroTwitter Erica Ferro

12 comentários:

  1. Oie,
    nossa adorei suas palavras.
    Estou doida para começar um esporte,mas o trabalho não esta ajudando muito.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenta dar um jeitinho. Sempre se pode encontrar uns trinta minutos a uma hora pra praticarmos algum exercício físico. ;)

      Excluir
  2. Oi, Erica! Tudo bem? Ah, que massa! Não sabia desse seu lado esportista... E olha só você passou bem pertinho de onde moro (moro em Tangará, que fica a tipo, umas duas horas de Natal). Ah e sobre o amor: concordo com tudo que você falou! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Pois é, adoro ser atleta e rodar o mundo competindo. É um prazer, uma aventura e uma oportunidade de aprender não só sobre o esporte, mas também sobre a vida.

      Excluir
  3. Erica, amo sua forma de se expressar e seus textos! O mundo está precisando urgentemente de mais amor, vc é uma pessoa excepcional!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohn! Muito obrigada, moça. Eu adoro as suas palavras também, sabia? Que o mundo possa deixar o amor imperar!

      Excluir
  4. Olá, Erica.
    Parabéns pelas conquistas. Não sabia que ia ser bibliotecária. Eu queria ser acredita hehe. Gostei muito da forma simples e direta que você falou sobre o amor. infelizmente, as pessoas não amam mais. Mas isso está na bíblia, que nos fins dos tempos o amor de muitos se esfriaria.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu serei! =) É uma formação linda, né?
      Que o nosso amor nunca se esfrie. Precisamos perseverar!

      Excluir
  5. Que texto incrível. Você escreve com tanto amor que cativa o coração de quem tá lendo, parabéns.
    Beijos, Jeni.
    www.jeniferalves.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que comentário lindo! Muito obrigada. ;)

      Excluir
  6. Eu queria ter ido te ver nadar novamente, porém teve uma festinha infantil e eu tiver que ir por motivos de minha prima ter vindo convidar pessoalmente - ela mora em Goiana - e convite feito pessoalmente vindo de tão longe não da para da uma de doida, por mais vontade que se tenha, Deus me perdoe mas eu tive. Então desculpa Erica, foi péssimo.

    A proposito do AMOR, para mim ele é a força que rege a vida, que da sentido as coisas que me motiva a fazer o esforço diário de levantar da cama, vestir a roupa de viver e seguir em frente, lecionando, blogando, contando mais uma história... Sem amor não faria sentido nada disso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Relaxa, queridona. Teremos outras oportunidades de nos rever. ;)

      Excluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?