05 fevereiro 2010

Mastigar pedras

A impossibilidade me atrai, mas me desgasta.
É como nadar contra maré,
querer sentir frio no calor,
calor no frio.

Quanto mais difícil, melhor.
Maior a motivação.
Quanto mais complicado, mais intensa é a vontade de aprender,
de acertar o x da questão.

Só que dizem que há uma tênue linha entre impossibilidade e imbecilidade,
e eu até agora não a vi.
Continuo me cortando com as facas da imbecilidade,
mas jurando estar manuseando as da impossibilidade.

Juro o que não posso jurar,
por não saber que estou jurando falsamente.
Sangro pelas feridas que eu mesma fiz,
mas sem ter a intenção de as fazer.

Tudo em prol da impossibilidade,
de teimar em realizar o irrealizável,
de conquistar coisas inconquistáveis,
de querer mastigar pedras sem quebrar os dentes.

(Erica Ferro)



P.s: Manterei a subjetividade, ou seja, não explicarei o post.
Sintam-se à vontade pra interpretar.
Hoje, estou uma mistura de concisão e subjetividade, se é que essas duas coisas podem se misturar uniformemente.
Amanhã é meu dia no Divã Cor de Rosa. Querem conferir? Cliquem aqui.
Um abraço e até a próxima.

37 comentários:

  1. "Sangro pelas feridas que eu mesma fiz" - angustiante teu poema. E por essa amargura do impossível, do inconquistável eu também passo.

    Já apelei pra fé, mas vou dá no pé, é o melhor que faço.

    Beijos
    ;*

    ResponderExcluir
  2. No fundo acabamos procurando certos sentimentos ao nos atirarmos em direção as pedras. Acho que a adrenalina, e a possibilidade de conseguir o impossível sempre me foram mais atraentes que as coisas comuns. Não gosto de nada simples, nunca gostei, acho o simples sem graça. E acabo me ferindo, sangrando. "Sangro pelas feridas que eu mesma fiz" .

    Um poema angustiante, mas todos nós temos nossas prórpias angustias e momentos de reflexão. Devo confessar que gostei muito, nem tudo são flores e até os espinhos podem parecer mais belos quando bem retratados. Beijos, Mel

    ResponderExcluir
  3. Insistimos as vezes nas coisas mais dificeis de serem conquistadas, mas com um pouco de força quem disse que não podem se realizar...
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Agora me deixou a pensar......
    da dica.....

    bjos

    ResponderExcluir
  5. É, acho que eu tenho uma bela e plausivel interpretação pro teu post...

    Sem maiores comentários a respeito... Já debatemos a esse respeito...

    asuhahsuas

    Beijoo

    ResponderExcluir
  6. Erica
    Faz parte de nossa natureza querer ir atras do impossível, entrar pela veredas do coração, mesmo que o machuque.
    Isso é ser humano.

    O mal disso é que dispendemos muita energia e acabamos frustrados , deprimidos e tristes.
    Aos poucos, sabemos quais são nossos limites e tentamos não ultrapassa-los para não sofrer.
    Ainda não conheço os meus =)

    Bom dia!

    ResponderExcluir
  7. 'Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez'!!!

    Sou assim também...

    ResponderExcluir
  8. Podemos nos decepcionar muito com as coisas impossíveis,no entanto se fzermos algo pq temos a certeza da possibilidade,nos tornaríamos seres incapazes de arriscar e isso n eh viver =D [Fora q as vzes o q parece impossível,nós conquistamos e como é bom o gosto da vitória,hehehe]

    ResponderExcluir
  9. Só acredito no impossível quando me provo que ele existe. Vivo procurando por ele. É melhor do que morrer acreditando nas impossibilidades e depois descobri que algumas coisas não eram impossíveis.

    Beijos, Poetisa.

    ResponderExcluir
  10. Somos tão bobos...
    Por que julgamos que tudo é simples e possível...
    Quando muitas coisas não são...
    Mas acredito que o erro nos leva ao acerto... rsrs
    Ultimamente tenho andado muito entre a linha da subjetividade...
    Mas isso não vem ao caso...
    E mais uma vez a dona Erica se supera ao escrever um belo poema!!!
    Amei!!!

    Bjs

    P.S.: Eu não me esqueci da tua pergunta... O texto que tu escrevestes e eu não consegui esquecer é: "(Des)aperte o (s)into!" ...

    ResponderExcluir
  11. mas é da nossa natureza remar contra a maré, certo?? xD
    bjusss e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  12. Hum, não sei se estou certa, mas associei esse seu poema - maravilhoso, claro - a amores proibidos. Sei como é isso pq eu só gosto dos caras errados, parece até maldição. Daí fica aquela vontade, ao mesmo tempo em que sei que é impossível rolar alguma coisa e, como vc diz, pode ser até que eu esteja sendo imbecil ao acreditar que as coisas poderão mudar.

    Adoro te ler, querida, vc é profissional!

    Ah, obrigada pela dica. Ainda tenho um tempinho pra decidir e quero fazer isso com calma - o que n é muito a minha cara, sou muito agoniada, :/
    Torça por mim!!!!

    ResponderExcluir
  13. Nós sempre queremos alcançar mais, é um fato. E é realmente difícil perceber quando nosso objetivo para de ser um desafio para ser burrice; é do ser humano tentar acreditar que, se tentar, irá conseguir o que quiser, não importando o quão impossível é seu desejo.

    Ótimo poema, como sempre. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. E ficou bem claro pra mim, pois ainda tenho as cicatrizes das feridas q eu mesma fiz, e quer saber, nao me arrependo nem um pouco. E vc esta certa em persistir no improvável.

    ResponderExcluir
  15. Fiquei com medo desse post. Indubitavelmente misterioso.

    beijos ;*

    ResponderExcluir
  16. Primeiro de tudo, ficou muito foda isso aqui *-* Adorei o layout, não tinha visto ainda.
    Será que eu entendi direito? Acho que sim, e acho que não existe esse negócio de imbecilidade não, porque o impossível é só uma questão de tempo. Continue mastigando pedras, que é bom pra afiar os dentes.

    bjos

    ResponderExcluir
  17. Querida,

    Talvez seja a mesma linha que separa a determinação da teimosia. Como saber onde acaba uma e começa a outra? Simples : o motivo de estarmos em busca, a grandeza dele. ;)

    Beijo, beijo.

    * Vou passar no Divã, sim.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  18. Interpreto hoje sua poesia como algo bem profundo, como um sentimento que está querendo fluir e dar seguimento mas algo negativamente impede, bom essa é minha interpretação, sem falar no talento da escrita de cada palavra de suas poesias q nem preciso comentar mais, sem puxar saco novamente, é show todos os seus posts, se me permite, vc já tem um livro pronto em suas mãos. Abração.

    ResponderExcluir
  19. 'POr que Deus,me destes esses sonhos muito maiores que eu
    Lindo aqui.
    Vou seguir.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. É das pessoas feridas que tenho medo, pois já sabem que podem sobreviver.

    ;)

    ResponderExcluir
  21. eu acho que é até bem plausível isso, a busca pelo o que não podemos sempre nos atrai, acho isso natural, não saudável, mas natural. Mas que no fundo se temos determinação nada é impossível ^^

    ResponderExcluir
  22. eu ainda vo entender denovo o porque...

    ResponderExcluir
  23. Mto profundo, me deixou a pensar...

    ResponderExcluir
  24. Vou contar uma historinha que um amigo meu me contou, e vou aumentar um pouco, hehe. Era uma vez um indivíduo que não sabia que fazer uma certa coisa era impossível (ninguém tinha contado para ele)... Aí foi lá e fez.. Uma outra vez ele não acreditou quando disseram que não dava, foi lá tentar e conseguiu. Uma outra vez mais, ele não acreditou denovo, foi lá verificar e não conseguiu (desta ultima vez ele tentou assoviar e chupar cana ao mesmo tempo... dá um desconto pra ele vai, pelo menos ele tentou, haha). FIM. beijo t+

    ResponderExcluir
  25. Na verdade,fiquei confusa :O
    AHAUAHUAHAUAHAU;

    mas tu escreve bem e expressa o que sente, isso que importa (:

    ResponderExcluir
  26. Nossa, essa mania de impossibilidade está mais presente no mundo do que poderia imaginar. Assim, me identifiquei muito com o que escreveu. Tbm já passei por isso, e talvez volte a passar no futuro, nao sei. Só sei que o impossível nos chama por parecer coisa mágica. É muito complexo. Cabe a nós enxergar que o possível tbm pode ser mágico.
    *Perdoa-me se te confundi com o comentário. rs

    ResponderExcluir
  27. O impossível é por demais sedutor. Quem não quer transpor os limites do inimaginável?

    Quero mastigar pedras também
    E matar minha sede com água do mar

    ResponderExcluir
  28. tá muito lindo, porque é isso. Eu to vivendo exatamente isso e já faz um tempo. Quanto mais dificil, melhor. ninguém gosta do que é fácil demais. E a gente nem se toca de que, talvez nao seja dificil, talvez seja IMPOSSIVEL.
    Como, por exemplo ''mastigar pedras sem quebrar os dentres''

    Lindissimo.

    ResponderExcluir
  29. Erica.
    Gostei tanto do texto!
    Forte!
    Quero agradecer o carinho que tem pelo meu blog, quero que saiba que fico feliz quando aparece por lá.

    Beijos e um abraço apertado.

    ResponderExcluir
  30. Acho que também ando procurando esta linha tênue citada na poesia...
    Belo!

    ResponderExcluir
  31. "A impossibilidade me atrai, mas me desgasta. É como nadar contra a maré, querer sentir frio no calor, calor no frio". Afinal de contas, "as ilusões são para a alma o que a atmosfera é para a terra". Este é o meu caminho também, minha realização... correr por algo inalcançável é prazerozo e doloroso, ao mesmo tempo. Nossa insatisfação humana é de fato adimirável.

    ResponderExcluir
  32. um pouco de dificuldade dá até cor e gosto a algumas coisas... mas correr demais sem nunca alcançar, é demasiado cansativo.

    ResponderExcluir
  33. OOOOOOOOOHMY, que saudades desse blog. Fiquei tanto tempo longe que até perdi a mudança de lay '-'
    Mas, bom, o poema tá muuuito lindo, como todos, claro, e o lay novo também tá uma teteia. OAIJSOIAJSOIJAOISJ *-*
    beijos ;*

    ResponderExcluir
  34. Pior que é assim, mesmo, né? Qto mais díficil, mais queremos...aff..qta cabeçada...rsrs

    ResponderExcluir
  35. Erica,
    Eu poderia facilmente ter escrito este texto (ok, me falta talento... mas digo pelas ideias)...
    Sou exatamente assim.
    Nunca sei quando ultrapassei o limite da teimosia.
    Complicado isso, porque, ao mesmo tempo, não consigo desistir facilmente...
    O que fazer, hein?!
    Beijos

    http://meninamisteriosa.wordpress.com/
    http://www.aceuabertodaboca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  36. É melhor ir contra a maré (apesar do desgaste) do que deixar-se ser levada pelas águas...

    Bjosss!

    ResponderExcluir
  37. Bonito. Tenho a mesma vonatde louca... E tendência à concisão nos versos. Beijos

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?