12 dezembro 2008

Uma das piores covardias;

"O que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesmo." (Clarice Lispector)


Não há porque desistir de si próprio. Como diria Clarice: 'é imoral desistir de si mesmo.'
A desistência é apetrecho dos fracos e dos acomodados. Desistir de si mesmo, acima de tudo, é morrer tendo vida.
Por que não viver e sofrer as consequências disso?
Naturalmente viver traz consequências. A vida é uma consequência. Um dia você nasceu, em consequência disso, você está vivo agora. E viver resulta em consequências boas ou não. As consequências vão depender do modo com o qual você tem vivido. Desistir de si mesmo, por exemplo, não resultará em algo bom. Resultará numa profunda depressão e disso pode resultar até numa morte. Apesar de você já estar morto espiritualmente, pois morrer espiritualmente, creio eu, que é a pior morte.
O que nos leva à desistir de nós mesmos?
Seria a covardia? O medo de frustar-se com algo? A insegurança ao lidar com o desconhecido?
Não seja medroso, tenha a coragem de viver o que tem para ser vivido. Não tenha medo de se frustrar com algo ou com alguém; as frustrações, infelizmente, fazem parte das nossas vidas. A solução é saber lidar com elas, saber levantar-se depois de uma queda. Todos os dias, sem que percebamos, lidamos com o novo, com o desconhecido. Talvez o desconhecido nem seja tão monstruoso e tão feio assim. Como poderemos saber se ele é ruim ou não se não o conhecemos?
Largue a covardia, o medo e a insegurança. E comece a viver, viver sabiamente, intensamente.
Não seja adepto de uma das piores covardias: a de desistir de si mesmo.

(Erica Ferro)

2 comentários:

  1. A desistência é apetrecho dos fracos e dos acomodados. [...]
    Por que não viver e sofrer as consequências disso?

    Certíssima Erica.
    Desistir é o mesmo que admitir que você não tem capacidade de ser feliz.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Erica minha amiga segue o meu prmeiro comentário no seu blog, e esse primeiro texto é belissímo, pois...

    Quando desistimos estamos declarando a nossa sentença de fraqueza por mais que o mundo e as pessoas nos levem para esse caminho.
    Desistir por... medo, tristeza, desânimo.. enfim.. por vários motivos inimagináveis, pois diversas situações nos fazem querer correr, correr e nos esconder em um local bem seguro e protegido.
    As decepções, tristezas e tropeços.. nos fazem amadurecer e enxergar as coisas de outro ângulo!

    Desistir nunca.. mas, persistir sempre!

    Beijosss Erica!

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?