04 dezembro 2008

Escrever;

Não sei se o que eu escrevo são poemas, poesias ou sonetos. Só sei que meus pensamentos se transportam para o papel. É um grito de liberdade. Um vômito de ressentimentos. Uma tradução não exata, mas aproximada, de uma alegria vivida. Coloco em frases o meu ser, os meus sonhos. Coloco no papel o conjunto de coisas que me impulsionam a respirar como também aquele que me tiram a respiração. Escrevo para me entender. Escrevo para expressar o inexprimível. Escrevo o que não consigo dizer com palavras e gestos. Escrevo, simplesmente escrevo.

{Erica Ferro}

Um comentário:

  1. Sem comentários.
    (apesar de eu estar comentando,risos)
    Você conseguiu dizer tanto,coisas que eu sinto igualzinho...

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?