01 agosto 2012

Fugindo...


(fonte da imagem aqui)

Estou fugindo.
Fugindo de... 
Não sei bem de quê ou por que. Mas estou fugindo, correndo insanamente, à toda. Fugindo, desesperadamente. Fugindo e fugindo, incansavelmente. 
Eu cansei de uma pá de coisas e resolvi fugir antes que a fadiga me sufocasse e me matasse. É que eu não quero morrer, eu só quero fugir. Não, não funda a sua mente tentando entender as razões da minha fuga. Talvez nem haja lógica nessa minha louca evasão. Mas quem disse que tem que ter lógica? Ah, que se dane a lógica. Eu só quero fugir, me esconder, ficar quietinha num canto, me recuperando de não sei bem o quê. 
Eu não gosto de ser repetitiva, mas é inevitável quando se trata do tema vida. Eu já disse que a vida é por demais cansativa, entretanto eu tenho que dizer hoje novamente. A vida cansa. Mas cansa muito. Muito mesmo. E quando a vida cansa, pesa, chega a hora em que temos que tirar nosso time de campo, pedir um intervalo, tomar uma água, respirar fundo e voltar a jogar. Eu sou assim. Eu preciso de um tempo de tempos em tempos, compreende?
E eu escrevo nesses tempos de cansaço, escrevo muito, pois é quando estou perdida que encontro as palavras. Escrevo muitas asneiras, é verdade, não faço esforço para negar isso. Mas eu gosto de deixar os dedos escreverem, livres, revelando o que se esconde na alma e se passa na mente. E, por isso, eu até gosto dessa confusão mental, dessa fuga maluca. Escrever é libertador.
A vida é cansativa, mas é boa, é bonita, é divertida. Viver é um mistério que nem em um milhão de anos eu poderia desvendar. Aliás, tentar desvendar o mistério da vida não é tão importante quanto parece. O bom mesmo é viver, mesmo sem entender.  

Erica Ferro

* * *

Primeiro post de agosto. Que lindo! Que seja um mês muito positivo pra mim e pra vocês. Nada de desgostos, hein, agosto?  
Ah! Não esqueçam de participar do sorteio do livro Pollyanna, okay? As regras são simples e o livro é encantador. O convite está mais do que feito. 
Um abraço da @ericona. E até mais ver.

25 comentários:

  1. é isso aí. quando estamos perdidos que encontramos as palavras e assim nos libertamos! é tão bom poder escrever e sentir prazer nisso!
    antes viver mesmo que nao entendamos muitas coisas que entender tudo e não nos sentirmos vivos e ativos nesse mundão!
    Vai lá, Ericona!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Muitas vezes precisamos fugir e é bom pq quando voltamos, estamos melhores pq refletimos bastante.

    Bjss

    http://blogbeyondbelief.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. O teu texto não poderia ter vindo em melhor hora. Estou em uma fase em que o que mais desejo é fugir, correr. Eu nem sei do quê, só sei que preciso desse tempo, dessa liberdade pra poder pôr os pensamentos no lugar.
    Assim como você, também escrevo melhor nesses momentos, e até pensei em escrever alguma coisa e publicar no blog sobre esses meus dias, pois sempre tem gente que ajuda nos comentários (isso é, cá entre nós, uma das melhores coisas que se tem em blogar!).
    Beijão.

    ResponderExcluir
  4. escrever é uma ótima fuga!
    se for assim, continua, pq tá ótimo!
    mas espero que logo você encontre um porto :)

    beijos - Rascunhos e Borrões

    ResponderExcluir
  5. Também estou na vibe de fugir. E o que resolvi fazer? Fugir da fuga hahaha Taí uma coisa complexa. A culpa é da vida cansativa mesmo.

    (www.caixinhadeopinioes.zip.net)

    ResponderExcluir
  6. Fugir? Quando? Tô precisando disso também, minha melosa número 2.

    Que agosto seja um mês diferente. Tô decidida a fazer diferente mesmo. Os 33 chegam daqui há dois meses... tá na hora de fazer diferente. Não tem aquela frase super, hiper piegas e clichê (todo clichê é piegas, né? Deve ser por isso que é clichê rs)... "a única coisa que impede você de ser feliz é você mesma"... então, decidi acreditar nessa frase piamente. Se eu sou a única pessoa que impede minha felicidade, não vou ser mais. Simples assim!

    E que venha um agosto sem desgosto. E se vier desgosto, que venha força pra gente super.

    BeijoZzz, minha melosa número 2.

    ResponderExcluir
  7. Será que eu sou a melosa nº 1??? Erica seu texto descreve minha vontade, mas agora ainda não posso fugir, tenho que enfrentar meus desafios, mas cada dia fica mais difícil... Queria aprender com você a achar que a vida vale a pena!!!

    ResponderExcluir
  8. Era um livro sim, GO, do autor que usou o pseudonimo de Nick Farewell, muito bom, eu indico. Enfim, é sempre dificil fugir e enfrentar tudo, mas sei lá,acho que nao conseguiria

    http://vitaminadepimenta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oh, eu já não quero fugir, quero encontrar! Algo, alguém, algo inovador, algo surpreendente, na verdade estou fugindo da ideia de fugir de alguma coisa. rs
    Mas o bom é sempre escrevermos sobre isso, dando um tempo ou não ;}

    Beijos!
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  10. NÃO! Sem essa de fugir. Devemos ficar, encarar e resolver. Dar um tempo pode até ser uma boa, mas fugir não! Às vezes fugir só piora as coisas.

    http://tipomari.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, estive visitando o seu blog e gostei muito...e comecei a seguir.
    Estou montando o meu blog, não tem muita coisa ainda, mas se vc puder segue lá.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  12. Lembrei de uma frase que diz o seguinte: -"Pra que fugir se os problemas vão amanhecer com você"-.
    Primeira vez por aqui... continue com as fugas (nos textos).

    http://wezzbezerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Adorei seu texto, também fujo às vezes e por incrível que pareça é com medo de minhas atitudes, hehe, beijinhos e amei seu blog, muita coisa interessante, beijinhos e seguindo :)

    deborah-alana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá! Vim agradecer a visita ao meu blog! Gostei bastante do seu, o texto ficou bem legal,quem não sente vontade de fugir de várias coisas de vez em quando não é?

    ps: seguindo o blog ^^

    strawberrydelivrosefilmes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Bela escolha de palavras!
    Conseguiu expressar exatamente o que sinto no momento! =)

    Beijos,
    Vini - Livros e Rabiscos
    http://www.livroserabiscos.com/2012/08/album-da-semana-34-electra-heart-de.html

    ResponderExcluir
  16. Oi Erica, retribuindo o comentário ao Conjunto da Obra ;)
    Adorei o texto, acho que muitas vezes o que queremos é fugir, e porque não por meio das palvras? E também, lógica para quê, se as coisas que mais nos fazem felizes não a têm.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Lindo texto! Nossa, escrever é mesmo libertador, tenho vontade de escrever sempre. Às vezes escrevo besteiras, como você disse, mas é aquilo que a gente tá sentindo na hora, sabe? E isso é importante demais. Tudo o que a gente sente é importante, mesmo que seja louco.
    E é bom dar essa respirada porque a vida não é fácil não. De tempos em tempos dou a minha fujidinha da vida. Depois sinto falta dela, aí volto.
    Beijinhos

    www.hiperbolismos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Nossa, esse texto reflete exatamente como estou me sentindo hoje. Vejo que não sou a unica.

    Já estou seguindo aqui, obrigada por ter passado por lá.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  19. Adorei o texto , me identifiquei com ele sabe ,as vezes parece que tudo esta me sufocando e eu preciso fugir , não sei do quê ou pra onde mas preciso fugir.


    http://relembrandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Um texto que resume tudo o que eu queria fazer agora: fugir. Correr para longe, onde ventos melhores sopram.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  21. As exigências da vida são mesmo cansativas. Às vezes, meu desejo é igual ao seu: fugir. Mas nem ao fugir saberia para onde ir.

    ResponderExcluir
  22. Saudade do seu cantinho, Erica. Um beijo grande. :)

    ResponderExcluir
  23. adoooorreeiii
    Aguardo a sua visitinha! http://larissacanziani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. essas fugas já não me ajudam mais. Como todo hobby, uma hora é preciso achar algo melhor, mais eficiente, para conseguir escrever e também, principalmente, para repensar, recomeçar, renovar ou mesmo mudar.

    Deixei de buscar palavras aqui ou ali, em momento x ou à partir de algo.

    Espero pelas palavras. Ou por sentimentos, sensações e sonhos que me levem a elas.

    Mas fugir não é ilegal. Não é covardia. E às vezes ajuda.

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?