01 dezembro 2010

A missão

Não, por favor, peço-lhe pelo o que consideras mais sagrado no mundo: não me sorrias, não me dirijas esse olhar tão doce. Não, não faças mais isso.
Teu sorriso o e teu olhar salvam-me e, em seguida, condenam-me a uma tristeza sem fim.
Teu coração nutre o mais terno e genuíno amor por outra senhorita. Os teus sorrisos e olhares enamorados, infinitamente apaixonados são para ela.
Teu olhar amigo e o teu sorriso benigno, tão lindos, tão lindos, são legítimos, meu coração sente que são. Porém não quero-te assim...
Quero-te com paixão, desejo-te chamar de meu amado, meu doce e eterno amado.
Rejeito a tua amizade e decido não mais ver-te porque a tua proximidade não-próxima seria um tormento.
E tormento maior tem sido sentir essa paixão, inicialmente, inocentemente linda tornar-se paixão espinhosa, venenosa, que sufoca-me e rasgue-me a alma.
Clamo-lhe: vai-te para sempre dos meus dias, do meu viver.
Deixa que eu morra lentamente, bebendo o amargo cálice desse amor doente, condenado a nunca curar-se.
Vai-te e não sintas remorso. Não te culpes por despertado o mais sincero e puro amor em meu coração.
Eu também não culpo-me por amar-te assim.
Resigno-me a morrer por esse amor.
Em algum lugar estava escrito que o meu destino era nascer para amar e morrer por amor.
E assim será.

(Erica Ferro)

* * *

Eita que saudade de escrever uns textos extremamente melosos e trágicos como esse! (risos)
Por mais que hoje eu goste menos de ver/ler/escrever amores dramáticos e trágicos, resolvi matar a saudade e o resultado foi essa postagem excessivamente sofrida. Que legal! (risos²)
E certamente terá alguém que não lerá o meu "p.s", pensará que realmente estou morrendo por amor, vivendo dias de cão, porque não sou correspondida e blá blá blá...
E, certo, certo, certo, me preparo para ler os conselhos que me darão (risos³).
Ah! E já é Dezembro. Que triste, que triste!
Não queria que 2010 fosse embora. Certo, certo e certo, não vou iniciar aquelas minhas lamúrias de fim de ano por aqui (já basta estar fazendo isso no Twitter).
Um abraço, povo.
Hasta la vista!


56 comentários:

  1. Oi e ai tudo bem?
    Gostei do seu texto.
    É meio dramático,mas no fundo,todo texto de amor é assim não é?

    Visita meu blog por favor?To com um texto bem legal.

    RIMAS DO PRETO

    Beijos e boa semana

    ResponderExcluir
  2. AI, quanto sofrimento. E sim, eu li seu p.s. Heheeh
    Quem não gosta de um drama? Heheh

    =D

    ResponderExcluir
  3. ah bom... que bom que é só o texto, não se trata de algo que esteja ocorrendo com vc ne? ahUAHUAHUAa... ah, que bom que dezembro acabou... meu aniversário tá chegando... ui u... mt bom.. xD férias!!!
    bjusss

    ResponderExcluir
  4. "Bebendo o amargo cálice desse amor doente, condenado a nunca curar-se."

    Tuas palavras me bendisseram, porque a cada palavra foi uma explosão daquilo que há em mim até em intensidade, densidade e verdade. Emoção.

    Beijos,
    Srta. Ferro!

    ResponderExcluir
  5. Que dramalhão hein Érica?! Rs'
    Por mais meloso que é o texto,gostei dele,por que você escreve lindamente.
    Ah eu estou feliz que está acabando o ano o/ Não aguento mais meu colegial,rs

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Se eu não tivesse lido seu "p.s" estaria agora mesmo dando alguns conselhos kakaka
    Estava agora a pensar... nunca tive um amor assim, sabe? Me apaixonar por um amigo, muito menos pelo MELHOR amigo. Ainda bem. Deve ser complicado passar por isso, e ainda bem, (e espero que estava sendo sincera) que você não esta passando por isso.

    Viva ao amor! Viva a 2011 que está a chegar!

    Um beijo, ótima semana a ti.

    ResponderExcluir
  7. Realmente, admito que, se eu tivesse pausado o player e não tivesse ouvido "Weekend" da Blitz durante a leitura, a tragédia teria sido maior...

    MAS mesmo assim notei o extremo do negócio e digo: que desespero, hein? Sorte que o nosso texto suicida veio antes disso, senão as pessoas achariam que tudo era autobiográfico e que tu tava quase pulando de uma ponte...

    Se não fosse a Blitz, TALVEZ tu despertasse meu sentimentalismo....


    Ok, mentira, não teria, tô de bom humor...

    Mas tá tri, hein, Ferro? Mui bueno!


    =]

    ResponderExcluir
  8. Belas sacudidas! Sério...qual é o problema do drama? Tem coisa mais humana, mais pura? Gostei do final e pronto. Drama, não drama, o quanto isso importa?


    Parabéns,
    e não pare

    ResponderExcluir
  9. Concordo, meloso e trágico, Ericona! Mas vc pode... hehehe! Essa coisa da dor de cotovelo é um drama na vida da gente, neh? Mas, vou repetir o clichê que mais gosto no mundo: tudo passa! Essas paixonites inclusive...

    ResponderExcluir
  10. Erica, meu bem...senta aqui, chora no meu ombro, vamos tomar sorvete de chocolate até ficarmos com as línguas dormentes...ahahahaha. Tô tirando onda porque ri com o teu P.S.

    O texto não reflete um estado teu atual, que bom, mas mostra uma situação muito comum, vivida por muitas pessoas...e dói.

    Deixo aqui minha solidariedade, também não quero que o ano acabe, não quero que o verão chegue, quero que o tempo pare...aaaaahhhhhhh!!!!

    :p

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  11. Gostei do texto. Acho até gostoso esse amor não-correspondido, não me pergunte porque. E também odeio gente que não lê ps/marcador e vem dar conselhos dos quais não precisamos... Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Ah, que bom que eu li o PS!
    Eu adoro textos melosos e dramáticos, se o amor não nos fizer ao menos escrever, fala sério, é mesmo apenas um produto de marketing!
    Já é dezembro e é hora de fazer pedidos, enfim!
    Peça mais amores, mais e mais textos bons assim.
    Peça que te ajudo a pedir... Por todos nós que lemos!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  13. Eu li o seu P.S., então nada de conselhos amorosos (como se eu soubesse dar algum). Adoro o que você escreve, mesmo sendo trágico...hehe.

    Sim, dezembro chegou e eu prometi tentar gostar dele este ano. Vamos ver!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi FLor eu também estava com saudade dos seus textos.
    Esse ficou dramático mas está muito bom
    E não vou te dar conselho nenhum ( sim eu li o seu p.s) rsrs

    bjs

    ResponderExcluir
  15. Minha flor, que texto lindo!
    Tem gente que a gente ama só por existir né? Nem precisa fazer esforço, já um encantamento por si só. Dureza demais.

    Quanto ao "sexo" .. Tenho que me garantir mesmo né =P haha

    Beijo enorme :*

    ResponderExcluir
  16. "Teu sorriso e o teu olhar salvam-me e, em seguida, condenam-me a uma tristeza sem fim."

    Muito eu isso.. adorei querida.
    Saudade de vc viu?
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  17. Dramático, né?
    Pensei em romances antigos e aqueles dramas gigantes.

    Gostei do texto!
    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  18. Sorriso é algo que estraçalha qualquer coração. Seja pra felicidade, seja pra infelicidade.

    ResponderExcluir
  19. Ai Deus, nem me fala de lamúrias de fim de ano! Ai que vazio, que tristeza que já me bate! =S
    Eu tb adorooo dranatizar em posts de amor, mas ando tão bem que nem consigo mais! RS

    ResponderExcluir
  20. Obrigada pela carinho, Erica.
    Não sei nem como agradecer pelo lindo comentário que você deixou hoje lá em meu cantinho.
    Imenso beijo.
    Espero que possamos estar juntas nessa blogosfera por mais e mais longos anos,até que você assuma esse seu talendo divino e resolve seguir a carreira de escritora!
    Pensa nisso? Sinto curiosidade.
    Fico pensando se alguns de nós, um dia, quem sabe, se torne alguém ilustre, então terei a honra de ler os feitos e pensar: poxa, eu lembro como tudo começou...


    ótima semana a ti, Erica.
    Parabéns a todos nós.

    ResponderExcluir
  21. Eu sou fissurado em coisas românticas, românticas mesmo, de teor trágico. Ontem reli um livro pela 15ª vez, chama-se Tristessa, e que na história é o nome de uma prostituta mexicana pela qual se apaixona um andarilho americano e daí você tira... li 15 vezes ou mais, mas nunca terminei de lê-lo; sempre que pego, parto a leitura do primeiro parágrafo, mas nunca vou até o fim, nunca quero terminar de ler esse livro...

    Quanto à lamúria de fim de ano, deixa ser assim, ao menos é inspiradora - não é à toa, afinal, que escrevo mais nesse período do ano...

    ResponderExcluir
  22. Você é de Maceió?! Que legal... acho que não sabia. Os impropérios que passei foram na estrada que vem de Maragogi, acho que a AL 101. Mas enfim, gostei sim. Lembra Natal em alguns (na verdade muitos) aspectos, em outros há peculiaridades interessantes, mas ainda há bastante por conhecer. Quando estive lá, encontrei a Fernanda, que também é blogueira, também conheci por intermédio do Literatura Vil. Um ótimo papo, não somente ela mas os alagoanos de um modo geral. Ainda estou pra fazer um conto ambientado em Maceió. Quando voltar pra lá (pr'aí), quem sabe não nos esbarramos e você me conta como faço pra tornar meu blog tão bem-sucedido quanto o Sacudindo Palavras? Abraços outros, até mais ver.

    ResponderExcluir
  23. É muito dramático, parece até meus textos, mas é perfeito como todos os outros dramáticos ou não. Beijo

    ResponderExcluir
  24. Interessante esta missão de aceitar que a pessoa que ama esta apaixonada e deseja continuar sendo apenas um amigo, esta é uma missão interessante ao desapego.
    bjs. Bom texto, me levou a reflexão.

    ResponderExcluir
  25. Erica menina, o teu brincar com palavras falando de coisas seríssimas é muito belo sabia?
    Eu também não desejaria um sorrisos e amizade, enquanto esperava da pessoa um sorriso de paixão. Paixões assim nos fazem sangrar mesmo, mas olhe o lado bom da coisa... Existe quem nos sorria com paixão, mas também escancare os dentes pra outras e outras, assim a dor é imensamente maior podes crer...rs
    Um lindo final de semana pra ti menina. :*

    ResponderExcluir
  26. Uau... isso é que é drama! XD
    Não vou te dar nenhum conselho.. eu li seu p.s. \o/
    UAUAAHAUHUHAHAHUHAHAUHA'



    Eu também não curto essas músicas pop, mas quando vi essa letra não resistir em postar. Ela fala bem umas verdades que, às vezes, eu insisto em não acreditar...


    :*

    ResponderExcluir
  27. Wooow.!

    Sacudiu tudo aqui, Erica.! ><'

    Esses detalhes e a forma da escrita são apaixonantes.

    Graças à Papai do Céu que e tudo ficção.

    Fique bem.

    ResponderExcluir
  28. De amor também se morre. E talvez seja a única morte pela qual vale a pena até o suicidio. Julierta, de Shskespeare, que o diga.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  29. Sabe se tem uma coisa que me idenfico com você, é como me deixa triste saber que mais um mês/ano está acabando, essa rapidez com que os dias estão passando... Aiai
    Enfim, que post trágico '-'
    oapskapospk'
    Que boom que não está mesmo passando por isso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Hey ^^

    O engraçado que quando leio seus textos, o faço em voz alta, hoje minha irmã estava por aqui e disse "Nossa Loma que sofrimento, mas lindo" << faço das palavras dela as minhas.

    Xoxo

    :: Loma (www.night-angel.org)

    ResponderExcluir
  31. Fiquei aqui lendo e relendo seu texto, suas palavras, seu sentir e um silêncio antigo ocupou minhas lacunas. Não sei se foi o desfecho que me silenciou ou se foram todas as linhas. Não sei...
    Deixa que eu morra lentamente, bebendo o amargo cálice desse amor doente...
    Deixa que eu ame e ponto final.
    Bacio

    ResponderExcluir
  32. Eu amo textos assim. E tenho uma tendência muito forte a sempre escrever sempre carregando bem nas doses de drama. Talvez por isso tenha deixado de escrever tanto.
    Mas o seu texto está muito lindo. Além de ter uma tendência a escrever, eu tbm amo textos assim. Fazer oq né ?
    ehehe
    Mas enfim, seu texto ficou lindo e eu morri de rir com o seu "PS" kkkk
    Eu também não quero que 2010 vá embora =////
    Parece que foi ontem que vi o presépio aqui perto de casa sendo montado. E quando foi semana passada já estavam montando de novo. EU quase morri do coração... Pensei: "esse povo tá doido? já estão fazendo presépios ? " Foi quando eu percebi que já era Dezembro. E entrei um pouco em pânico, mas beleza, eu supero!
    E você também!
    Beeeijo mocinha!
    Ahh, naão esqueça que com um novo ano, tudo se renova! ;**

    ResponderExcluir
  33. Seus textos sacodem com qualquer um parabéns

    Beijos da Naty ♥
    http://ninguemtasca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  34. Adorei o post.
    Li o seu PS e já vi que você não esta morrendo por amores. Hahaha

    Sobre o post, acho que muitas pessoas passam ou sentem isso. Realmente não podemos culpar o amor, afinal ele nós traz tantas coisas boas.

    ResponderExcluir
  35. Ferro, eu não amo especificamente ler textos "melosos" ou "trágicos", contudo esse teu texto pegou-me fortemente e conduziu-me até o final. Não se preocupe, não darei conselhos em vão - até porque sou eu quem preciso deles e sou eu mesma que os deixo fugir e mando-os embora toda vez que preciso deles.
    Bem, não sei se há verdade no texto - contrariando o que você disse, mas que a personagem não se desespere, o tempo é remédio e anestésico de todas as coisas (dizem e eu confio nisso, rs). Copiaria várias partes e as colaria aqui par,ia chamar de belas ou profundas ou balançaram comigo, todavia são muitas para digitar e acho que nem me cabe colocá-las.
    Amor, amor, amor - por que amo tanto ler à respeito? Acho que é porque procuro e nunca encontro o seu significado...
    Amei o texto, poetisa e enfim, tirando os meus melodramas e blábláblá, tenho um "presente" pra ti no meu blog! Haha (se o quiser, claro).
    Um beijo, da sua vizinha meio mexicana. (:

    ResponderExcluir
  36. Uma érica cada vez mais sensivel e ao mesmo tempo madura no que diz. Ficou lindissimo do começo ao fim.
    E eu senti uma dor estranha, quando li rs

    beijo, ericona.

    ResponderExcluir
  37. amores sofridos geram posts muito bons, mas ao mesmo tempo geram na nossa vida coisas tristes. Espero que esse amor sofrido só permaneça nos posts :)

    ResponderExcluir
  38. esqueci de falar: já estou te seguindo :)

    ResponderExcluir
  39. Ai, Ericona. Seu texto fez completo sentido pra mim. Vi de perto um amor que me fez tão feliz se transformar em algo tão nocivo. Tão triste isso. Drama mode: ON! haha
    E sim, eu li o p.s.! rs
    beijos

    ResponderExcluir
  40. para*
    Ferro, agora que eu vi o quão contraditória eu fui no comentário... God! Eu devia estar muito embriagada mesmo, haha.
    Um beijo, da gabi bêbada.

    ResponderExcluir
  41. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    COMPARTIENDO ILUSION
    ERIKA

    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...


    AFECTUOSAMENTE : OS DESEO UNAS FIESTAS ENTRAÑABLES 2010- Y FELIZ AÑO 2011 CON TODO MI CORAZON….


    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  42. Lindo texto e lindo blog.Parabéns pelas palavras doces e bem sacudidas.

    ResponderExcluir
  43. Ahhh Érica, o amor é assim mesmo. Mas não fica triste, talvez algum dia esse amor que você sente por essa pessoa mude, ou até mesmo acabe! Fica bem, viu?

    HUSAHASUSHAUAS! Brincadeiiira, eu li seu p.s.! Ficou incrível o texto.
    Beiiijos ;*

    ResponderExcluir
  44. eriica!! nossa dramatico mesmo em..Mas que amor em sua essencia nao é dramatico??!

    beeijo gata ;D

    ResponderExcluir
  45. Erica, querida, embora vc nao esteja passando por isso eu estou. Sentindo exatamente tudo o que vc descreveu. Meu amor eh correspondido por meu amigo mas proibido e isso é o que mais dói. Assim como vc tb gostei muito desse texto. Escreves muito bem, moça. Nao me canso de falar. :)

    ResponderExcluir
  46. É inevitável, né? Quando a gente ama alguém não basta amizade, tem que ser um amor reciproco, senão dói, dói.
    Amar e morrer de amor? Trágico, embora bonito.
    Já pensou que alguém pode te amar neste mundo imenso e você nem faz ideia disto?
    Fico pensando nisso raramente.

    EI, Erica. Estava com saudades de vir aqui, perdoe-me ter desaparecido.
    Tenho pra ti uma 'missão' em meu Blog, apareça e veja quando puder.
    Imenso beijo, ótima semana.

    ResponderExcluir
  47. Não, não vou dar nenhum conselho, Érica! Creio que você já analisou bem o caso, bem melhor do que eu faria.
    Bjooooo!!!!!

    ResponderExcluir
  48. Eita... não fica assim Ericona...

    hehehe... brincadeira... eu li o ps...

    xD

    ResponderExcluir
  49. Ahh lindo o texto. Simplesmente perfeito. E claro, as pessoas adoram um amor sofrido, um romance complicado, mas que no final geralmente acaba tudo certo, e se não acabar assim, bem, vale todo o drama do contexto.

    bjus

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?