21 outubro 2010

No wait? Impossible!

Recentemente uma reflexão antiga voltou a incomodar (no bom sentido) a minha mente. E hoje, depois de ler um tweet da Camila Blopes, foi que a mente começou a trabalhar a todo vapor e um texto queria se formar e ser publicado aqui no blog.
O tweet dizia o seguinte: "Mania de esperar que as coisas sejam dum jeito determinado, por isso a gente se decepciona e sofre."
Não é verdade?! Verdade pura! E o fato maior é que todo mundo, ainda que intimamente, sabe da veracidade dessa frase. Eu disse todo mundo!
Mas, ao mesmo tempo que é verdade, não esperar é algo difícil (esperar também, convenhamos; aliás, quase tudo nessa vida tem um grauzinho de dificuldade).
Digo que não esperar é algo difícil porque eu ainda não sei como planejar algo sem idealizar o fim do projeto. Digo que é algo difícil porque não sei sonhar sem ilusões, sem esperar que o sonho se torne real, lindamente real, com toda pompa que eu julgo merecer.
Digo que é difícil porque nunca aprendi a amar sem querer amor em troca. A gente sempre espera algo, uma troca, uma compensação - e isso é algo quase que automático, inconsciente (e, também, perdoável). E por que é assim? Por que não podemos simplesmente amar por amar, sonhar por sonhar, querer por querer? Por que tudo esconde uma razão? É essa a graça? Estou quase convencida de que é essa a graça: os mistérios que se escondem por trás das nossas ações e pensamentos é que o que faz da vida essa coisa tão boa de ser vivida, de ser protagonizada, desejada e aproveitada.
E eu vou continuar me decepcionando, sofrendo, chorando, mas acima de tudo continuarei vivendo. Vivendo o mistério de mim mesma, me deliciando com os doces da vida, provando do amargo, do exótico, do utópico, do irreal, do palpável, do inimaginável. Vou continuar esperando, esperando até por aquilo que eu nem sei bem o que é, mas que certamente um dia encontrarei. E o encontro será bom, mas jamais como eu idealizei, como esperei. Porque o destino é irônico, adora pregar peças. Que bom que a ironia dele não é todo prejudicial e cruel. Que bom!

(Erica Ferro)

46 comentários:

  1. Hum... eu como capitalista [nato!] gosto muito de trocas... de comércio...

    Todavia... nem sempre precisamos trocar as "mesmas figurinhas", quando damos uma, naturalmente desejamos receber outra [ainda que essa não deixe de ser figurinha], mas ainda assim é diferente daquela que oferecemos.

    Mas... as alternativas da vida são muito mais livres que nossos meros desejos, né.

    :)

    ResponderExcluir
  2. O mistério da vida é o que faz dela tudo isso,o bom da vida é o que esperamos acontecer de uma forma,e acaba acontecendo de outra,ou que não acontece num momento,mas em outro.
    Ah eu também quero continuar vivendo com tudo isso que eu ainda espero encontrar e ter,e até aquilo que não espero. ;)

    Belo texto!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu morro de medo de sonhar... Sei lá, devo ter trauma de alguma vida passada. rs
    Mas, falando do amor, eu acho que precisa ter uma troca... mas como não? tem que ter. Se eu te amo, vc me ama de volta e todo mundo fica pelado e feliz. haha Brincadeira. Mantenha o todo mundo feliz.
    Graças à Deus nunca tive amor platônico e acho que nunca tiveram por mim, afinal, sou muito sem graça. =P
    Mas desejar alguma coisa é bacana. Só que bom mesmo é desejar e ter, né não? ah o amor.... *suspiros*

    Enfim, pois é! Meu aniversário. haha Não falei nada por lá não... on tem pobrema, não fiquei chateada com raiva nem nada do tipo, relaxa aí. Adorei o seu recado quilométrico, viu? Espero que eu leve minha vida do jeito que vc desejou, toda linda. rs

    Obrigada pelo carinho, Ericona.
    Sumiu do twitter de novo, né? hunpf!

    Tbm te gosto pra cacilda, mulézinha. ♥

    Beijão =*

    ResponderExcluir
  4. Nenhum amor é incondicional. Nem mesmo das mães, elas esperam, um reconhecimento do filho (pelo menos eu acredito). Acho que a vida seria muito chata se não esperassêmos nada dela. Este é o nosso impulso vital. Um tal de objeto A, que Lacan tanto falava... rs.

    beijos, Ericota!!

    ResponderExcluir
  5. confesso que adoro umas ironias!

    :)

    ResponderExcluir
  6. É a vida é uma caixinha de surpresa, não adianta se planejar, um dia de cada vez é bom e basta...se soubermos usa-lo para plantar boas sementes.
    =*

    ResponderExcluir
  7. Sonhar e esperar que dê certo é muito saudável, Ericona. Sonhar por sonhar e amar por amar é muito triste, pense. Eu já passei pelas duas situações. Perspectivas frustradas doem muito, muito mesmo. Mas não consegui enxergar um sonho se tornando realidade, 'lindamente' é muito pior, a vida perde o sentido e nós nos tornamos apagadas... É assim.

    ResponderExcluir
  8. http://debbyslm2.blogspot.com/

    link do blog do livro erica!
    depois venho aqui ler o texto com calma!
    bjsss

    ResponderExcluir
  9. é acredito que a graça da vida essa essa e ainda bem que não prejudica.
    Saudade daqui
    bjo

    ResponderExcluir
  10. "...o destino é irônico e adora pregar peças"

    Eu acabei de escrever algo assim no twitter.. pq hoje passei por uma situação bem assim.
    A gente sempre tem mania de esperar, e isso não vai mudar, é do ser humano. A gente tem é que tentar lidar com isso, de algum jeito.

    ResponderExcluir
  11. Oi Érica :)
    Há quanto tempo, não?

    Então... sobre meu post...
    Ele era um professor universítário, sim... da facul que eu estudo, mais especificadamente. Ele era um desconhecido, mas talvez eu viesse a conhecê-lo ainda. Bom, agora não mais.

    O cara era depressivo demais, e fazia tempo já pelo que deu a perceber pelo blog dele que vem desde 2007.

    É como eu disse, tenho medo de ficar assim. Por pensar demais na vida, por tentar enxergar um sentido nela e não ver nenhum, igual acontecia com ele.

    Talvez ele (e eu) sempre esperamos que as coisas sejam de um jeito, mas nunca são, por isso a gente se decepciona e sofre, assim como diz o tweet da sua amiga. Só que de tanto se decepcionar e sofrer, ele desistiu. Uma pena, porque parecia ser uma grande pessoa. Mas espero que ele esteja feliz agora.

    Bom, vou ficando por aqui.
    Muito bom ver que você anda escrevendo por aqui ainda. É sempre bom ler seus escritos.
    É que o tempo tá curto, mas sempre que der, passarei por aqui.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Acho que esperamos coisas sempre porque é inevitável não criar expectativas. Mas essas expectativas normalmente altas demais são as que nos levam ao amargo gosto da decepção.
    Mas aí me pergunto: esperar demais e sofrer da decepção ou o vazio de nada esperar?

    =*

    ResponderExcluir
  13. é inevitável.
    Sempre acabaremos nos decepcionando.

    ResponderExcluir
  14. Esperar por algo é coisa natural do ser humano. Consciente ou inconscientemente sempre esperamos algo. Mania terrível. Terrível mania. Mas o que há de ser feito? Recebemos surpresas boas e ruins, mas ainda surpresas, que nos tiram da monotonia dos dias iguais...

    É, esperemos, nos decepcionemos e, quem sabe, aprenderemos.

    ResponderExcluir
  15. As "expectativas irreais" são cruéis mesmo, brutais, nós as alimentamos sem perceber e quando nos damos conta elas se transformaram em monstros e estão prontas para nos devorar.

    Um dia a gente aprende, pequena...eu ainda tenho fé.

    Beijo enoooorme pra ti e ótimo fds!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  16. Nossa, adorei o texto.. mas creio que a graça é idealizar mesmo!!! e talvez, até decepcionar-se... assim você aprende a superar, né? xD
    bjuss

    ResponderExcluir
  17. Pena as coisas nem sempre sairem como nós planejamos né. Mas pensando bem, que graça teria.

    ResponderExcluir
  18. Caio F. Abreu explica:
    "É preciso estar distraído e não esperando absolutamente nada. Não há nada a ser esperado. Nem desesperado."
    Entendeu?

    Na teoria é tudo muito lindo e simples, mas controlar nossa sede e nosso pensamento é muito mais difícil do que conseguimos imaginar. É um briga interminável entre razão vs. emoção. Vai entender o ser humano...

    Beijos, Ericona.
    :*

    ResponderExcluir
  19. Sei lá viu, to numa vibe de espera sem fim. Há um ano eu quero que tudo se ajeite, que meu amor fique perto, próximo, dentro, sabe? E nessa de criar expectativa, eu me lasco! Tenho inveja de quem consegue amar sem esperar nada em troca, coisa bonita né? Ainda não cheguei nesse ponto, quem sabe um dia?
    Enquanto isso, vou criando expectativas e me fodend@. (Desculpe o palavrão rs)

    Beijo pra você menina :*

    ResponderExcluir
  20. To tentando esperar o normal das epssoas, quem sabe elas não me surpreendem e me dão algo sensacional rsrs Evita decepções rs

    ResponderExcluir
  21. Sabe, as vezes digo que cansei de esperar que as coisas dêem certo, mas isso é mentira, pois mais que me recuse e sempre (SEMPRE) vou esperar por algo!
    É da nossa natureza!
    Adorei o post! ^^

    Beeijos!

    ResponderExcluir
  22. Texto lindo e verdadeiro :)
    Eu sou assim.DEMAIS.Sempre espero algo em troca,principalmente no amor :/ . Mas se vivermos sem sonhos e sem esperanças, que graça tudo isso terá? ~

    -

    Beeijão :)

    ResponderExcluir
  23. Eu acho que quanto maior a expectativa, maior a decepção (ou não, pode justamente superar o inesperado). Mas com decepções, aprendemos... Já me decepcionei tanto nessa vida que acho que me tornei um pouco mais fria... acho que eu deveria voltar a me iludir e me tornar menos fria. :~

    ResponderExcluir
  24. Talvez essa seja a graça da vida.
    Imagina se pudéssemos manipular nosso destino. Seria triste! Sem surpresas.
    Adorei o texto.
    Beijos meus!

    ResponderExcluir
  25. Dificil mesmo é tentar viver sem expectativas. Seria uma alternativa para não sofrer, mas de fato parece impossivel.

    ResponderExcluir
  26. Pois é, esperar que algo seja de uma maneira idealizada por sua cabeça vai, quase senpre, lhe frustar... Pois mesmo que seja algo positivo, vai acabar sendo diferente do imaginado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Erica,
    Não sei se nos descepcionamos por conta da grande expectativa ou porque a vida é assim mesmo, quando estamos sentindo o gostinho de quero mais, tudo acaba!
    O importante é não desistir do melhor, do amor não arrebatador, mas constante e companheiro, presente e vivo!
    Bjs e fique em paz...
    Boa semana menina linda!

    ResponderExcluir
  28. dizem por aí que a gente amadurece e aprende a não esperar mais em troca... será ?!?!

    também estou longe desse desapego afetivo....

    beijo Erica linda....

    ResponderExcluir
  29. Esse é meu novo endereço:
    http://a-veelhanovidade.blogspot.com/
    beijos.

    ResponderExcluir
  30. Amei! Que saudade daqui... E é verdade: Queremos sempre receber, ser amado, e não conseguimos simplesmente dar e amar. Beijo.

    ResponderExcluir
  31. Porque, afinal de contas... sofrer faz parte.

    =)

    ResponderExcluir
  32. Hey ^^

    Nunca concordei com a frase "dou sem querer nada em troca" << não é verdade ¬¬ lá no fundo vc sabe que a verdade é de querer algo sim, mas até aí somos seremos humanos.
    Ótima reflexão

    Xoxo

    :: Loma (www.night-angel.org)

    ResponderExcluir
  33. eu vou comentar só o começo do texto
    até a frase da espera

    a nossa arrogância humana
    não permite que esperemos
    porque achamos sempre que estamos certos em tentar, em movimentar, em buscar algo
    a espera faz parte tanto quanto a busca

    mesmo que não se pareça que se esteja no lugar certo
    estamos, sempre, no lugar certo
    mesmo que a sensação seja ruim
    há de se esperar até em lugares, pensados, ruins
    porque geralmente é lá onde se cai, e é lá onde se levanta e se recomeça a andar, para algum lugar.

    ResponderExcluir
  34. Eu detesto esperar - sou ansiosa, impaciente à beça.
    Mas ainda assim, esperança é uma palavra de ordem - por ser o que sobra, por ser o que resta.

    ResponderExcluir
  35. Moça, cadê você?
    Estamos sentindo sua falta por aqui, viu?
    Quanto ao texto, acredito que seja difícil dar sem esperar nada em troca quando descobrimos que aquilo que damos é também o que mais precisamos... Oferecemos por achar que quem recebe irá notar a importância do que é dado.
    Pelo menos, muitas vezes comigo é assim...
    Cuide-se, querida.
    Abraços ;***

    ResponderExcluir
  36. Então...Cá estou?! Cai de paraquedas e nem me lembro como cheguei aqui, mas, cada palavra sua me sacudiu(rs). Gostei de texto e acredito que tudo faz parte do nosso aprendizado e crescimento. Se permitir voltarei mais vezes.
    bjs.

    ResponderExcluir
  37. Hum... eu como capitalista [nato!] gosto muito de trocas... de comércio...

    Um pouco de estudo também não cairia mal ao colega...

    Mas enfim.. eu concordo contigo que existe uma mania que esperar que as coisas sejam de determinada maneira; no meu caso, particularmente, eu gosto de antever o futuro, pensar em "projetos", embora não os planeje. Eu apenas penso, e me satisfaço com isso. Entendi que, pelo menos no meu caso, as expectativas nunca podem se pensar ser concretizadas. Quando são, ótimo. Quando não são, às vezes elas guardam conquistas paralelas... e eu tenho muita facilidade de encontrar algum motivo para explicar certo fracasso. É a coisa de fazer do tropeço um passo de dança. Assim, a pessoa não sente tanto o lado negativo dessas coisas, embora viva sob o mesmo número de emoções e de tentativas; não fosse tudo isso, eu já teria metido uma bala na cabeça. Hoje, no entanto, isso já parece muito mais impensável do que já foi alguma vez. Abraços, e volte a escrever assim que puder.

    ResponderExcluir
  38. Quando a gente imagina algo inalcançável.. até que se disista perdemos a paz.
    É muito ruim

    ResponderExcluir
  39. Ferro, concordo com tudo o que você disse. Também acho que a graça esteja em esperar algo em troca - em idealizar essa troca, o sentimento envolvido, as palavras envolvidas, tudo...
    Escrevi um trecho do texto enquanto estava lendo, porque gostei muito e queria deixar aqui:
    "Digo que é algo difícil porque não sei sonhar sem ilusões, sem esperar que o sonho se torne real, lindamente real (...) Digo que é difícl porque nunca aprendi a amar sem querer amor em troca."
    Só que me prendi também aos dois últimos parágrafos e, não posso negar: o texto está no ponto, exato, perfeito. Like always. (:
    Um beijo,
    da vizinha ao lado.

    ResponderExcluir
  40. São as BENDITAS expectativas. Se não fosse por elas...
    beijão, ericona

    ResponderExcluir
  41. Erica, que texto lindo! Vc aarrasa meeeesmo! Tudo que você falou é pura verdade. Por que a gente tem que esperar algo em troca? Por que a gente tem que esperar, idealizar as coisas de um jeito?
    Afinal, a gente sabe que nem tudo, na verdade quase tudo, não vai ser do jeito que a gente quer!

    Mesmo assim, como você disse, a vida é uma coisa boa de ser vivida, mesmo com as decepções e todos os problemas.

    Beijos :*
    (ah, não sei se vc lembra mas sou eu do Tea and Cookies. To com blog novo de novo! Não assusta! suahsahsa)

    ResponderExcluir
  42. O amor é sempre o protagonistas da grandes esperas, dos grandes desejos de compensação. Do grande desejo de simplesmente querer, que tudo fique bem.

    O destino é uma criança travessa.

    Beijos Erica.

    ResponderExcluir
  43. Passando pra deixar um beijo, Ericona_queridona!

    =)

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  44. Oi Érica...

    Tô percebendo uma felicidade intrínseca nesse texto.

    Um alegria moleca.
    Uma coração que sonha.
    E uma vontade de viver.

    É isso?
    Fico feliz.
    : )

    Beijo, minha linda!

    ResponderExcluir
  45. A internet as vezes bagunça as nossas vontades, mas não deixe de escrever, se não as palavras explodem dentro de você, e isso é um perigo...rs
    Caminhamos mesmo pra morte, ou melhor corremos pra ela todos os dias, essa é a única certeza que temos... Aff!
    Que tua semana seja sem igual :)

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?