16 agosto 2013

Do amor, do amar



ah, o amor!
moleque travesso!

sim, sim,
é mui travesso!

instala-se, devagarzinho, como um gatuno,
no coração de quem bem
lhe aprouver

e a estadia desse tal,
quase sempre,
é prejudicial à vítima

porque, pobre leitor,
sim, pobre,
não sabes de nada, tu
ou sabes?

porém, eu sei:
a verdade é que amar 
é a maior desgraça
que pode acometer um
ser humano

não, não cultivo
amargor em meu âmago, 
nem dor

mas, por obséquio, deixe-me avisar-te,
pobre leitor,
que amar não é bom negócio

é loteria, sabias?
sim, loteria, amigo

porque, ora, o raio do amor,
como bem disse antes,
adentra corações desavisados
e quando os donos desses corações dão-se conta,
estão apaixonados

e, oh pobre leitor!, quantos desencontros
a vida reserva a um apaixonado

sabes João?
enamorou-se de Isabel,
mas Isabel já era encantada por Joaquim
e Joaquim estava com o coração
em frangalhos por causa de uma
danada de nome Berenice,
 que massacrou-lhe
 o coração meses
atrás

Joaquim não quis saber de Isabel,
nem Isabel de João

o fim da história, pobre leitor,
já podes bem desconfiar

João, Isabel
e Joaquim ficaram sozinhos,
cada qual com o peito carregado
de amor e de dor
sobretudo, de dor,
porque amor unilateral é
como praga, como doença
que só vem pra castigar o corpo
e a alma

mas há cura, pobre leitor,
e creio, se já amaste, sabes qual é

sim, sim,
a cura é o tempo

o tempo passa e as feridas saram

o tempo passa e a dor desvanece

o tempo passa e o amor, moleque travesso,
abandona o coração do pobre ser e
vai se instaurar em outro coração distraído

a pena é que o moleque travesso sempre
volta e há de voltar

afinal, o que seria da vida sem
a dor, o desalento e a doçura incerta
do amar?

(Erica Ferro)

• • • 
Porque eu transformo a dor em poesia. Ou, ao menos, tento.
(...)
Curta o blog e siga no Twitter.
(...)
Um abraço da @ericona.
Hasta!

6 comentários:

  1. Adorei Erica!!! Poesia serve para essas coisas mesmo... para colocar para fora o que vai por dentro!!! Eu amo...

    ResponderExcluir
  2. Pela minha curta experiência eu teria que concordar com vc, mas sou sagitariana e mantenho minhas esperanças de que um dia o amor me trará felicidades. Sabe que a sua solução (o tempo) me lembrou do post da Vivian? Ela colocou a letra de Only Time da Enya.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a poesia *-*

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. E a gente ainda dá cabimento pras vontades desse moleque.

    ResponderExcluir
  5. Ah, doce Érica, sempre me fazendo pensar com suas postagens...
    O amor é um menino danado que gosta de aprontar com o coração da gente. Mas, quando menos se espera, nós passamos uma rasteira nele e encontramos quem realmente nos faz bem :')

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?