31 março 2011

Sobre ela - a Natação!

Nos dias 18, 19 e 20 de março estava em Fortaleza, participando da Etapa Regional Norte/Nordeste do Circuito Loterias CAIXA Brasil de Atletismo, Halterofilismo e Natação. Um ano de sonhos, de preparação, de correção de erros e de empenho. Finalmente "a" competição havia chegado. Nas vésperas da viagem, dia 16, eu estava muito, mas muito ansiosa mesmo. Com medo. Mas medo de quê? Ora, medo de fracassar, de não conseguir alcançar as marcas que eu pretendia alcançar. E, além do nervosismo, aconteceram coisas desagradáveis, que me deixaram ainda mais nervosa, com mais medo e totalmente fora dos eixos. Tentei respirar fundo, anular o que não me fazia bem naquele momento e me foquei na competição. Me foquei porque sabia que era uma chance única no ano de 2011. Digo chance única porque é na etapa regional que os atletas são selecionados para as etapas nacionais. E como é essa seleção? O atleta precisa fazer determinada marca em uma determinada prova. E a minha prova, "a prova", era os 50m livre, onde eu tinha mais chances de obter o índice e ser selecionada para as etapas nacionais. Na sexta, dia 18, já em Fortaleza, me concentrava para competir no dia seguinte. À noite, mal consegui dormir. Suava loucamente. Me levantava muito durante à noite. Acordei diversas vezes pensando que tinha perdido a hora. Eu tinha que acordar às 05:30. Finalmente deu 05:30. Minhas pernas tremiam. Respirei fundo, muitas e muitas vezes. Pensava: "vai dar tudo certo, Erica, se você parar com essa agonia, se você relaxar, se você fizer o que você sabe. Você treinou, agora é a hora de ver o resultado disso." E pronto. Fiquei mais tranquila. Me foquei ainda mais. A primeira prova do dia era os 100m livre. Chamaram as atletas dessa prova ao banco de controle. Lá vou eu, toda trêmula, respiração vacilante e um só desejo: melhorar minha própria marca e ver no que isso daria. A hora chegou. Prova liberada. Me acalmei e pensei "é agora!" e caí na água. Nadei como nunca havia nadado. Melhorei muito a minha própria marca, mais do que achei que melhoraria. Resultado disso? Uma medalha de ouro. E quando saio dessa prova, quem eu vejo? Naiara Ximenes e Aurélio! Dois amigos virtuais que foram me ver no Náutico Cearense. Adorei conhecê-los! Pena que mal deu para conversar com eles. Essas competições são muito corridas. Mas foi muito importante a presença, a força e a torcida, viu, seus fofos?
Próxima prova? 100m costas. Nessa prova não tinha muitas esperanças, nem de índice e nem de fazer um tempo legal. Mas foi aí que eu me enganei totalmente. O índice não veio, mas em relação ao ano passado, melhorei absurdamente a minha própria marca. Fiquei espantadamente feliz. Porque realmente não esperava melhorar tanto no nado costas e ainda ganhar uma medalha de ouro. Comprova que o treino tem dado certo e continuará dando certo. A primeira etapa acabou. Almocei e fui para o hotel.
Eis que chega a tarde, e a hora "da prova" se aproximava. Rafael Guimarães, outro amigo virtual que mora em Fortaleza, me mandou mensagem no celular dizendo que ia me ver à tarde, no Náutico. Fiquei super feliz! Ia conhecer mais um amigo virtual e ia ter a alegria de vê-lo torcer por mim na minha prova principal! E conheci! Na hora do aquecimento, ele estava no alambrado, olhando os nadadores se aquecerem. Falei rapidamente com ele porque meu técnico já me chamava pra aquecer e tudo o mais. Depois do aquecimento é que tive chance de falar melhor com ele e corri para o banco de controle, porque "a prova" iria começar. 50m livre, e o meu coração disparava, minhas pernocas tremiam mais do que vara verde. Estava extremamente ansiosa e com uma vontade imensa de conseguir o índice para as etapas nacionais, pois eu já estava tão perto que seria frustrante demais não conseguir. Prova liberada. Caí na água, nadei com o coração, esqueci da técnica do nado, me desesperei tanto para chegar e tocar naquela borda e... não consegui o índice. Me pergunte o valor de um segundo que eu sei lhe dizer, pois foi justamente por um segundo que eu não carimbei meu passaporte para as etapas nacionais. Foi frustrante? Foi, e muito. Foi triste? Demais. Quebrei meu próprio recorde dos 50m livre, consegui uma medalha de ouro, mas não fiquei feliz. Eu queria o índice! Mas... qual o próximo passo? Não, não há próximo passo. Há próximas braçadas e próximas pernadas, porque meu sobrenome é Ferro. Ferro desconhece as palavras desistência e descrença.
No domingo, dia 20, último dia de competição, nadei os 100m peito. Digamos que é a minha pior prova, a que estou beeem longe do índice para as etapas nacionais. O meu corpo já sentia o cansaço do primeiro dia de competição, que foi muito bom em termos de resultado, não consegui nadar bem. Nadei mal pra caramba e aumentei minha própria marca, o que me deixou um bocado triste. Consegui uma medalha de ouro, mas não me animei com isso, porque, pra mim, uma medalha só vale a pena quando vem junto com um bom resultado, com a superação da própria marca.

Resultado da competição? Quatro medalhas de ouro, três quebras do próprio recorde e uma marca vergonhosa dos 100m peito (o que me fez desistir de tal prova... agora quero nadar os 400m livre... acho que terei um melhor desempenho nela). Resultado da viagem para Fortaleza? Sensacional! Vocês devem saber como é uma viagem com alguma turminha, seja do colégio, da faculdade, do trabalho... Imagine uma equipe reunida em um ônibus, mais de 30 pessoas, felizes e ansiosas, rindo à toa, fazendo piada de tudo e todos? Fantástico! Me diverti muito na ida, durante a estadia em Fortaleza e principalmente na volta. Teve até concurso de dança dentro do ônibus! Vocês sabem o que é isso? Muita comédia! Aliás, surgiram vários talentos no ônibus. O dançarino, o cantor, o humorista etc. Adoro aquele povo! São muito especiais pra mim. Nutro um carinho sincero por cada um. E a parte de ter conhecido esses três amigos virtuais é fundamental para abrilhantar e marcar ainda mais esse regional em Fortaleza.
É estranho encerrar esse texto porque eu gostaria de escrever muito mais coisas, mas que eu não lembro no momento.
A lição que eu tiro dessa competição é a seguinte:
Muitas pessoas querem "crescer" em um determinado esporte para serem famosas, outras querem para ganhar dinheiro e viver disso. Não sei se me encaixo em algum desses grupos. Digamos que nenhuma das duas coisas é a minha meta principal.
O que me leva a nadar todos dias é algo tão indescrítivel, tão sem nome. Na verdade, sinto uma necessidade louca de me vencer a cada dia, de deixar uma velha Erica pelo caminho sempre que possível. Seria bom ser famosa? Não diria que ser famosa seria bom, bom seria ver o esporte paraolímpico sendo divulgado, sendo reconhecido como esporte de rendimento e não só de superação (o que já está sendo, aos poucos, mas está). Ganhar dinheiro com o esporte? É muito massa. Imagina só, ganhar dinheiro para ser atleta! Mas há muitos atletas que se perdem tanto em holofotes e em "verdinhas", que se esquecem do valor do esporte, do que isso significa na vida deles. A natação é praticamente a minha vida. É a coisa que eu mais amo fazer e a que eu quero fazer melhor a cada dia. Eu costumo dizer que eu não escolhi ser atleta, a Natação (sim, em maiúsculo) é que me escolheu, que me chamou. Eu não quero ser melhor do que A ou B. Eu quero ser melhor do que a Erica de ontem, melhor do que a Erica de hoje e melhor do que a Erica de amanhã. E vencendo a mim mesma, uma hora estarei entre as melhores, ou serei a melhor. Mas o que verdadeiramente importará para mim é a consciência de que fiz o meu máximo e o meu melhor sempre, todos os dias, buscando uma evolução pessoal. Acho que tanto no esporte como na vida deve ser assim. Não se pode querer ser melhor do que ninguém. Devemos buscar nossa própria evolução, assim obteremos o que sempre quisemos, porque procuramos isso. Tracemos uma meta, nos foquemos nela e avancemos! Persistamos nos momentos difíceis e aparentemente sem solução, porque uma hora as coisas melhoram e tudo finalmente dá certo.

A minha roupa preferida:



As minhas novas "filhinhas":


E para quem quiser ver um "belo resumo" da
competição, veja esse vídeo (apareço após o minuto 3:40,
nadando peito - a minha pior prova -, com a touca do Brasil):



"Vou dar braçadas, remar todos os mares do mundo!"
(O teatro mágico - a pedra mais alta)

(Erica Ferro)

* * *
Ufa! Consegui postar esse texto ainda em Março.
Que venha Abril!
Hasta la vista, pueblo!

46 comentários:

  1. OI Erica.
    Acredito que superar a si mesma é a maior vitória. E isso vc consegui nessa prova. Mesmo que seu principal objetivo não tenha sido atingido, ainda assim vc se superou e se provou, e a experiência que vc viveu então, é de levar pra vida.
    E continuar correndo atrás, treinando com vontade e disciplina, para alcançar seus objetivos.

    ResponderExcluir
  2. Ericona,esse foi de longe o melhor post que já li em minha vida...nunca em momento algum eu explicaria o sentimento tão verdadeiro e puro que tb tenho pela natação como vc o fez hoje!
    Vc acabou de descobrir o grande sentido em ser atleta:medalhas não significam tudo,sem o sentimento de dever cumprido,isso vc fez,muito bem também!Me orgulho de você por compatilhar conosco essa sua experiência,sou muito mais feliz depois que te conheci e pude aprender cada dia mais com você.Te adimiro de montão e te adoro também.Bjks da sua fã!

    ResponderExcluir
  3. Como que eu fico feliz por você Erica. Parabéns.
    Natação é um dos esportes que eu mais gosto. Lindo texto, principalmente o final, deu uma lição é tanto.
    Boa sorte com as suas conquistas

    ResponderExcluir
  4. Isso ai! Nunca desista de seus sonhos e superações e de principalmente fazer o que gosta! Te desejo sucesso!
    beijos.

    ResponderExcluir
  5. Estou de TPM, então isso pode ter influenciado, mas me emocionei lendo seu texto :)
    Foi bonito. Sua força, sua perseverança. Tem que ser difícil, sabe? Tem que ser difícil pra ter valor. E quando você conquistar o que você quer vai ser lindo, mas então já vai haver um novo desafio.
    Valorize suas vitórias de cada dia e você chegará lá :)

    ps: sempre quis conhecer amiguinhos virtuais *-*

    ResponderExcluir
  6. Olá e ai como vai?
    Este post foi realmante demais.
    Nunca desista dos teus sonhos e traga sempre conquistas pra compartilhar com a gente ok?

    Beijos
    .........................
    www.rimasdopreto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela medalha, Ericona. Achei muito lindo seu 'espírito esportivo', apesar de você ter ficado chateda o que é normal, a vida é cheia de derrotas, pois nem sempre é a nossa vez... Na vida também devemos agir bem do jeito que você falou, sem querer ser melhor que ninguém, mas sempre pensando em evoluir a partir de si mesmo...

    Assisti ao vídeo, fiquei curiosissima pra te ver! ashuahsuas. Mas, tive uma surpresa: me emocionei muito vendo aquelas pessoas tão felizes se superando. É algo realmente inspirador de se ver! Parabéns por fazer parte de algo tão bonito! Você é uma pessoa muito especial! :)

    ResponderExcluir
  8. Ótimo.
    O que vale é gostar do que se faz e buscar superar a si mesma antes do outros.

    Belo texto, Ferro!


    E eu sei BEM qual a emoção da viagem de volta, guriazita!

    ResponderExcluir
  9. "Meu sobrenome é Ferro. Ferro desconhece as palavras desistência e descrença".

    Amei esse trecho tão forte!

    O que tenho a dizer é: Eu tenho um imenso orgulho de ti. Minha querida amiga.

    Beijos, Erica!

    ResponderExcluir
  10. eu adorei seu texto!!! ainda mais quando vc escreve q o melhor é a cada dia superar a si mesmo... é num texto como esse q vc percebe as "simples" coisas e as mais belas paixões! vai fundo Erica! de cabeça, de peito ou costas! se supere mais e mais! e de um jeito ou de outro estarei sempre torcendo por vc!!!!! bjo e se cuida!!!! sucesso absoluto!!!

    ResponderExcluir
  11. Parabéns com as medalhas, vou fazer de tudo para estar contigo na próxima fase, e 1 segundo não é nada, vc continua sendo a nossa "Super @Ericona" ;)
    Super orgulho de você.

    ResponderExcluir
  12. Fiquei emocionada lendo teu post, Erica, emocionada e orgulhosa de ti, pela forma bonita como dividiu conosco os momentos felizes e os tristes dessa experiência e principalmente pela determinação.

    Parabéns! Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  13. Com certeza devemos persistir e seguir em frente,nunca desistindo daquilo que gostamos,que mara você fazer natação e levar isso em frente *-*

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Caraca Érica, lindo post! E eu fiquei aqui abrindo um sorriso atrás do outro! Quatro medalhas de ouro? Parabéns! Parabéns por vencer seus limites, por conquistar suas metas. Mesmo vc não conquistando "aquela meta" vc conseguiu muitas outras coisas! isso é demais! Orgulho heiN! ^^

    vou ver o videozinho agora! hohohohoh

    bjusssss

    ResponderExcluir
  15. De novo, parabéns, Erica. Participar de uma competição dessas deve dar um nervoso do caramba, heim? E, como você disse, valeu a pena já por ter superado a si mesma.

    Sabia que eu admiro essa tua paixão pelo esporte?

    ResponderExcluir
  16. Dá pra entender sua emoção. Quando se faz o que se gosta, não é trabalho, é mais, é vida. Poucas pessoas conseguem isso.
    Bjoo!!

    ResponderExcluir
  17. Muitos parabéns!
    Também nado, mas por lazer.
    Até breve.

    ResponderExcluir
  18. Menina,quanta emoção! Parabéns...eu sou desajeitada em tudo quanto é esporte. O máximo que consegui foram alguns momentos na defesa do Handebol nas aulas de Ed. Física (bons tempos...). hahah
    Meus parabéns,você é uma campeã!

    ResponderExcluir
  19. Ai Erica. Adorei seu comentário no meu cantinho.
    Te peço perdão. Ando sem tempo para leitura. Me perdoe!
    Prometo atulizar-me quando houver tempo.
    Me perdoe outra vez.

    Obrigada por seu carinho.
    Beijo imenso.

    ResponderExcluir
  20. Eriquitcha!

    São uma da matina. Vorto manhãna pra comentar seu texto.
    Amanhã, as 11, tenho natação...!
    :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  21. Deu um show, Eriquíssima! Juro, taí um exemplo de guria não só pra mim, mas pra todo mundo. Virei ainda mais seu fã depois de ver que seu amor pela natação não te fez ficar tão frustrada quanto deveria por não ter conseguido índice pra etapa nacional. Sua linda, ameeeeei o texto, TOTALMENTE!

    E que sua vida continue sendo banhada (sacou o trocadilho? hahaha) pela natação e essa boa lição linda que ela te dá todos os dias!

    Beeeeeijo :* Tava com saudade, viu?

    ResponderExcluir
  22. O medo é essa coisa estranha, essa presença, esse corpo. Ao mesmo tempo ele está lá nos dizendo "calma, não vá além do que lhe é devido" mas como sou teimosa estou sempre indo além. rs

    bacio

    ResponderExcluir
  23. Fico feliz em ler esse tipo de história que é motivadora. Parabéns pela medalha, pela superação. Você acreditou muito nisso, por isso que conseguiu. Você acreditou em você. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  24. Eu acho que ter uma paixão assim é fundamental pra vida. Encontrar algo que lhe traga alegria e reconhecimento. Fiz natação mais de um ano, só que por razões médicas. Mas se tem uma coisa que deu pra notar é que, quando você esta lá, mesmo que não haja competição, é só você e a água, não tem mais nada. Eu gostava de pensar que esta lavando a minha alma.

    ResponderExcluir
  25. Adorei o texto.
    Força de vontade e persistência todos nós temos que ter.
    E o importante é não pensar em ser melhor do que os outros e sim como você disse, quer superar os seus próprios resultados.

    ResponderExcluir
  26. Erica, parabéns por todos os resultados obtidos. Vale muito a pena treinar, sim!!! Que saudade que me deu, estou sem nadar mais ou menos um ano: sem tempo, minha equipe (somos masters) está quase acabando... mas ao ler seu post, que vontade de competir que me deu. AMO este ambiente, conversar com nadadores antes das provas e tudo.
    É ótimo abaixar o tempo, é melhor que qualquer colocação. Natação é um esporte para isto: para superar os próprios limites.
    Nadar peito? Odeio. É o meu pior estilo, competi poucas vezes mesmo porque não ando... é horrível. 100 e 200 costas são as minhas provas favoritas.

    Se eu fosse você tentaria o medley, mas para nadar medley bem , você sabe? Tem que melhorar o peito. Peitista sempre ganha estas provas.

    Beijos, adorei o post!!!

    ResponderExcluir
  27. Oi Erica, tudo bem? Vim avisar à ti que indiquei o selo 92 para você e, no entanto, espero que gostes. Encontra-se na página de selos em meu blog.
    Beeeeeeijo!

    ResponderExcluir
  28. Oi moça
    Superar obstáculos através do esporte é uma lição de vida, que bom que você está por esse caminho. Natação é maravilhoso, minha cara sereia!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Nossa, que legal! Eu adorava fazer natação, mas por indisciplina minha eu abandonei, porque sinceramene eu adoro uma piscina. Achei SUPER você ter encontrado vários amigos e ainda evoluido piscinamente (ok, acabei de inventar). Boa sorte nas competições que ainda estão por vir!

    ResponderExcluir
  30. Que super sua viagem!!! Também sou assim, me cobro muitíssimo, querpo sempre ser melhor do que fui ontem, não que seja para ganhar algo dos outros ou coisa assim, é como você mesma disse "uma competição consigo mesma". Espero que quando vier em SP, também possa ir vê-la e torcer por você. Me add no msn:
    ju-fernandes2@hotmail.com

    Beijos

    ResponderExcluir
  31. ô meu neném sei bem como é isso. É como se tivesse o baú em suas mãos, mas o tesouro fora do alcance de nossas mãos.

    Mas parabéns pelas medalhas, pelo sucesso, pela lição de vida... você é ótima [em todos os sentidos]

    você ta aqui ó ~> ♥

    ResponderExcluir
  32. Esse texto foi mais do que inspirador, foi um empurrão! Nutrir essa paixão por alguma coisa já é maravilhoso, mas saber levantar todas as vezes e se superar é algo essencial que a maioria da pessoas não sabe. Eu, por exemplo.
    Mas vou tentar achar o Ferro que existe em mim quando passar um pensamento negativo pela minha cabeça.
    Estou te admirando muito depois do que li, dona Erica.
    :*

    ResponderExcluir
  33. Você encara o esporte por um dos seus melhores lados, o do desafio e superação das dificuldades. Com o tempo, essa postura se transmitirá também à sua vida, fazendo-a alguém mais forte, determinada e feliz.
    Parabéns pelas conquistas!
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir
  34. Posso dizer o quanto de nostalgia esse post me proporcionou ? Tudo bem que eu nem chego a seus pés, as competições das quais participei foram poucas e nada grandioso, tudo na escola mesmo e em outras mas enfim. Infelizmente não faço mais natação porque mudei de colégio e o meu novo não tem =/ Fiz da 5ª a 8ª série e hoje sinto muita falta. Menina que orgulho de você, 1 segundo chega a ser torturante né ? Mas como você mesma disse, desistir não consta no seu vocabulário e tem que ser assim mesmo. Meus parabéns pelas medalhas e conquistas em geral, parabéns mesmo !

    Ps: Que touca linnnnnnnnda *-* Adorei ela ♥_♥. Menina, odiava usar óculos, cheguei a comprar um mas nunca o usei, testei em casa e desisti.

    ResponderExcluir
  35. Eu acho você uma super guerreira e uma grande vencedora. Quantas coisas boas: quebra de marca, medalhas de ouro. Eu sei que você não conseguiu o resultado que gostaria, mas tenta focar nas coisas boas que te aconteceram. Estou aqui na torcida. Sempre!
    Beijão

    ResponderExcluir
  36. Eu não sabia que você era nadadora O___O

    Estou até me sentindo um pouco importante (hehehe).

    /o/

    Continue dando o seu melhor!

    ResponderExcluir
  37. Parabéns pelas suas conquistas!
    E é muito animador ver toda essa sua garra por ser melhor a cada, e isso não só apenas na natação.

    ResponderExcluir
  38. Eu fiz um ano de natação gostava muito, ganhei até uma medalha em uma competição, mais tive que parar ><
    Acho muito legal essa sua conexão com esse esporte e parabéns pelas medalhas.
    Beijos flor

    ResponderExcluir
  39. parabens pela superação de cada dia e por fazer um esporte tão maravilhoso

    ResponderExcluir
  40. Fico feliz por você ter se superado, que venham sempre mais e mais vitórias! Você merece.

    Obrigada pelas palavras doces. <3

    ResponderExcluir
  41. Ericoooona!
    UAU! Parabéns. Não pelas medalhas, mas, sim, por esse sentimento que o esporte te traz.
    A prática de qualquer esporte é mágica, parece que mexe com a gente, não só fisicamente, mas também na alma.
    Ok, ok, há a liberação de hormônios e taals, causada pela prática de atividades físicas, mas é mais do que isso. O esporte traz uma paz interior, não é?! (Ai, que saudade do meu basquete T_T).
    E eu sempre achei que trazia algo mais, mas não sabia descrever e você fez isso perfeitamente, o que o esporte traz é essa vontade de estar sempre superando você mesmo, de sempre estar querendo se melhorar. É muito bonito isso tudo e é muito bom ver que você pensa assim :D
    Agora, sim, parabéns pelas medalhas! Pena você não ter conseguido ir pras etapas nacionais, quem sabe, assim, você vinha pra SP :) Mas se não deu, era porque não era pra ser mesmo, deve vir algo melhor pelo caminho, certeza! :D

    __

    AAH obrigada pela indicação da música do John Lennon :D

    Mil beijos :*

    ResponderExcluir
  42. Ufa, aproveitei o feriado e vim aqui me deliciar com teus escritos.
    Venho e parabenizo-te!
    Há um tempo também fiz natação, mas parei por causa do meu problema de saúde, minha coluna piorava mais a cada dia. Acho bom demais nadar, ah, se eu pudesse continuar!
    Erica, muito sucesso pra ti! Caracas menina, você nada muito!
    Tem provas que vamos bem, outras não, vale a pena insistir! Quem sabe outro ano você não vai bem em todas e alcança suas espectativas?!
    Saudade de vir aqui. Deixo meu cheiro e meu carinho. Feliz Páscoa.
    Beijo doce.

    ResponderExcluir
  43. [comentando de novo: tem meme pra você no meu blog, sua linda! Vemk http://apseudociencia.blogspot.com/2011/05/minha-pequena-estante-de-livros.html Beijos! :*]

    ResponderExcluir
  44. Te acompanho no twitter e vejo quanto você é apaixonada pelo que faz, e acho que isso medalha nenhuma supera!! Parabéns!!

    ResponderExcluir
  45. Êh, é emocionante "ver" alguém que normalmente a gente apenas "lê"...

    Obrigada pela pelas imagens preciosas.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  46. Tenho que voltar mais tarde para comentar este texto.

    Bjs!

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?