14 maio 2011

O primeiro pôr-do-sol

Rapaz, vem cá. Senta aqui do meu lado, tenho algumas coisas pra te contar. Não sei se você ficou sabendo que recentemente fiz um exame cardiológico e nele acusou arritmia. Que ironia! Meu coração sempre funcionou tão bem. Mas não foi difícil descobrir a causa disso. Foi esse seu sorriso! Ai, não ria! Assim dá um treco nesse meu coração agora mesmo. Não creio! Você continua rindo, e agora mais que antes. Eu sou tão engraçada assim? Sou? Ah, não acho. Eu sou uma boba, bobona mesmo. Você que é engraçado, carismático, simpático... O quê? Asmático? Agora eu que explodi em uma gargalhada! Como? Sim, asmático rima com todas as outras palavras anteriores, apesar de ser uma rima parva. Oh, deixa eu te contar um segredo: eu adoro rimas tolas. Rimo amor com flor porque tudo floriu assim que eu te vi pela primeira vez. Não! Eu não estou brincando. Por que brincaria com isso? Estou vermelha? Ai, droga! É porque não tenho experiência com essas coisas de declarações e tal... Oops! Isso é uma declaração? Comecei a me declarar sem perceber e agora não vejo como voltar, como desdizer tudo o que disse. Também não quero desdizer nada. Eu quero é dizer mais coisas. O maior clichê de um enamorado é falar que o sorriso, o olhar e a voz do seu amado são incrivelmente apaixonantes. E droga, eu não consigo fugir desse clichê. Ai, você sorriu de novo! Que lindo! É verdade, durante toda a minha vida eu nunca vi um sorriso tão lindo como esse seu. Muitas mulheres já te disseram isso, confessa. Não seja modesto, nem combina com você. E esse seus olhos que se iluminam quando você sorri? Definitivamente isso me tira o chão por uns bons minutos. Minutos esses que me transportam para outro lugar, onde a única coisa que lembro e vejo é você. Ai, não faz assim. Não me abraça desse jeito que eu não te largo nunca mais. Tem gente que costuma dizer: "Fulano, você é meu porto seguro..." etc. Sempre achei isso um clichê gigantesco, mas quando me descobri apaixonada por você, essa frase deixou de ser um clichê e passou a ser verdade nos meus dias. Em todas as vezes que você me abraçou, senti um desejo imenso de não te soltar, de ficar aninhada para sempre e sempre nesses teus braços fortes e aconchegantes. Sim, fortes! Você quer ficar ainda mais forte? Não, só mantenha isso. Está uma maravilha assim! Vixe, acho que hoje estou muito assanhada, não? Não? Só um pouco mais solta? Que bom! Ah, concordo com você, sou muito tímida e também estou bem surpresa com esse meu comportamento descontraído.
Eu falei, falei e falei, mas você nada disse sobre tudo o que ouviu. Uma parte de mim tem um medo danado de ouvir o que você tem a dizer, mas a outra mal se aguenta para saber de uma vez o que você pensa de mim, sente por mim e... Você acaba de me dar o beijo mais doce de toda a minha vida! Mas o que foi isso? Você me correspon... Mais um beijo! Ah, você é o rapaz que fala por beijos, é? Sabia! Desconfiei desde o princípio... Quer dizer, desde o primeiro beijo. O primeiro de muitos? Eu também espero isso. Ir à praia? Agora? São 16:00... Ah, sempre desconfiei que você era romântico! Sim, são lágrimas de felicidade. É que nunca ninguém tinha me chamado pra ver o pôr-do-sol.


(Erica Ferro)



Olá, blogueiros!
Devo explicações ou desculpas pelo sumiço? Confesso que durante metade do mês de Abril não escrevi por falta de inspiração (ou disposição para deixar que a alma falasse e os dedos escrevessem), já na outra metade foi castigo mesmo. O meu computador não funcionava nem com reza braba. Num dia ele nem "acendia", ou seja, não ligava; n'outro, ligava, mas nada carregava, ou carregava mais lento que extremamente lento (ou seja, era a lerdeza extrema piorada, se é que isso existe...). Dia 29/04 comprei um computador novo (a coisa mais linda do mundo!), mas dia 07/05, é que vieram montar o danadinho (pode rir de mim, mas sou mesmo uma "porta", não sei MESMO nada de hardware... não sei onde é a entrada do quê e enfim... ah! Perdoem-me...). Esse texto foi escrito no dia 30/04 e deveria ter sido postado no mês de Abril, mas não foi possível (estava sem net). E só hoje, 14/05, é que instalaram a internet. Ô, sufoco!
Assim que puder retribuo as visitas do penúltimo post.
Um abraço da @ericona!

35 comentários:

  1. Serei a primeira a comentar? Um verdadeiro milagre, confessemos, haha. (:
    Poetisa Ferro, as suas palavras doces abriram a porta deste meu sábado que se encontra gelado e fechado demais. As suas palavras que, no começo preocuparam, brincaram como crianças em minha mente e fizeram-me imaginar esse tal moço deveras poderoso. Poderoso e de certo modo encantador, na medida exata dos sonhos de muitas de nós, meninas cujos corações saltam e saltam quando dois olhinhos brilhantes (ao menos brilhantes os vemos) adentram o nosso campinho de visão.
    Suas palavras sempre fazem falta e por falar em falta, eu que estava muito ausente com o teu cantinho, vizinha!
    Saudades,
    que tenha um lindo final de semana! (:
    Beijos, a vizinha

    ResponderExcluir
  2. [que monólogo(?) delicioso, sentido o ritmo da voz... e do tom da voz depende toda a fortuna!]

    um imenso abraço, Erica

    LB

    ResponderExcluir
  3. Ownnnnnnn, Eriquíssima! Adorei totally essa declaração fofa e linda! Queria taaaaanto ser o sortudo! hahahaha

    Seja bem-vinda novamente, sua linda!

    Beijo :* Saudades!

    ResponderExcluir
  4. Baita texto.

    Eis a Erica que lia no começo. Escrita leve e natural...

    Ótimo!

    E não deixe de escrever! Não suma daqui!

    =)

    ResponderExcluir
  5. Ha! Um texto monólogo. Muito bom!^^

    ResponderExcluir
  6. É Erica já estava com saudades de você, volta e meia eu vinha aqui só para saber se você tinha voltado. Estava até preocupada. Mas que bom que voltou õ/.
    Seus textos sem inspiração devem ser bons, pois os com inpiração, é um sonho com este.
    Adoro seus textos e volto sempre. *-*

    ResponderExcluir
  7. Báh,valeu a espera,pra ler um texto tão lindo como esse. Simplesmente tocante e super romântico Érica,amo o jeito simples e lindo como escreves *-*

    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Vc me fez sentir como quem a tivesse convidado... A magica de uma escrita faz isso acontecer... Participar (de um jeito gostoso) de um pensamento é uma honra e um prazer. Dá pra sentir vc nele...
    Valeu a pena eu ter vindo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. AAAAH! Como sentir falta das suas palavras T__T
    Ainda bem que voltou (:
    É incrível o que você consegue fazer.
    Isso é conversão total de sentimentos em palavras. Com 100% de rendimento! (:
    [acho que tenho ficado tempo demais dentro do laboratório XD]

    :*

    ResponderExcluir
  10. Mesmo sem ter ficado um tempo se escrever, continua arrancando suspiros do seus textos.
    Adorei.

    ResponderExcluir
  11. Ah, que texto mais lindo Érica. Quem não gostaria de ter essa oportunidade e receber tantos beijos como respostas. Uma atitude sincera vale mais que mil palavras. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  12. Gostei do monólogo. Um texto diferente seu.
    Espero que agora com PC novo e tudo, vc volte pra ficar!

    ResponderExcluir
  13. Nossa que lindeza de texto. Me faz ate querer sentir tudo isso novamente.
    BeijOs Erica!

    ResponderExcluir
  14. Que texto mais encantador, Erica. Me fez até ter vontade de me declarar (como se tivesse alguém... tsc tsc). rs

    Enfim, fazia tempo que não escrevia assim né? Se sim, senti. Não desapareça, ok? 'Gradecida.

    Beijos, Ferro.

    ResponderExcluir
  15. o que importa é que agora você voltou :D

    ResponderExcluir
  16. Doces palavras, moça! :D
    Ah, Erica, quero muito, muito, te agradecer pela presença no Flores de um Jardim, principalmente pela opinião nos comentários de meu último texto opinativo. Que maravilha ter você por perto! Adorei te receber lá e debater um pouco sobre o tema! Volte mais vezes :D

    Boa semana!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. O amor dá cor à vida, e você está irradiante!
    Gostei do seu jogo de rimas, super engraçadinhas, típico apaixonado. Sinto falta de me sentir assim.
    Beijo enorme!
    ótima semana a você. Obrigada por sua presença em meu cantinho. Peço que perdoe meu sumiço, a vida anda agitada demais até pra escrever...

    ResponderExcluir
  18. Também não entendo nada de montagem de computadores, mas obviamente você entende de escrever textos bons. Acho que eu já disse isso, mas eu admiro toda e qualquer pessoa que consiga transformar sentimentos em palavras. Eu, claramente, não nasci com esse dom, no meu caso, sai tudo desconexo.


    =D

    ResponderExcluir
  19. Comentando de novo: e você que já sumiu de novo? Vem nos agradar com post novo, Erica! Agradeço desde já!

    Um beijo :*

    ResponderExcluir
  20. Já tive taquicardia por conta de muita gente. Hoje tenho por falha no coração.

    ResponderExcluir
  21. Ai, que fofura essa postagem. Tão singlea, tão encantadora, Ericona. Adorei!

    PS: Preciso parar de chamar as pessoas por suas arrobas. rsrs

    beijos

    ResponderExcluir
  22. ah,que texto lindo gente!! amei amei e amei! =]]

    bjusss

    ResponderExcluir
  23. Você arrasa! :)

    Texto doce e que a gente fica pedindo mais a cada linha. *-*

    Deixa eu te falar, O QUE FOI seu comentário no meu blog? Incrível. Bom saber que compartilhamos da mesma opinião, ainda mais numa questão tão importante! beijos, lindona.


    p.s. HOJE É SEU ANIVERSÁRIO! rs. Felicidades pra você, tudo de bom, muita luz, muito amor (e muita inspiração, afinal, quem somos nós [blogueiras] sem ela?)


    Beijo.

    Jô.

    ResponderExcluir
  24. Awwwwn que fofo *-* Hoje é seu aniversário? Parabéns, muita saúde, felicidade e inspiração!

    ResponderExcluir
  25. Feliz Niver, Erica.
    Pelo jeito, vc não responde a comentarios, né.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  26. Levemente natural, sensível e verdadeiro.

    Você me passa ser assim :)

    ResponderExcluir
  27. Li o seu texto e vendo alguém de face desconhecida, mais provavelmente a sua, o interpretando. Achei magnífico! Que coisa mais perfeita mais linda é o amor.
    Mostra bem como ficamos diferentes perto da pessoa que amamos. O medo de estarmos fazendo algo de errado ou que a pessoa não irá gostar... No entanto, o melhor de tudo é poder ver que final o sentimento é recíproco.

    Beijos Ericona. (:

    ResponderExcluir
  28. Eu não conhecia seu blog... ):
    Poxa, tão bonito e intimista. Gosto muito de lugares assim.

    Sabe o que me apaixonou de vez? O trecho "fiz um exame cardiológico e nele acusou arritmia. Que ironia! Meu coração sempre funcionou tão bem. Mas não foi difícil descobrir a causa disso. Foi esse seu sorriso!". Lindo, lindo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  29. Que texto gostoso de ler *-*
    Eu estava sumida também por falta de inspiração e um pouco de preguiça oaspask
    E obrigada pelos comentários no meu blog, realmelnte o tempo de Deus é maior e sei que ele ta cuidando do meu avô ><
    Beijos flor.

    ResponderExcluir
  30. Nesse aspecto o meu coração também é fraquinho, fraquinho...rs

    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  31. Eu acho que não podemos negar que o amor, em si, é clichê, mas sabe que não é algo tão ruim assim? =)

    ResponderExcluir
  32. Um monólogo com ritmo muito gostoso.
    Me vi nas tuas palavras, sempre sou assim uma besta apaixonada rs
    beijos.

    ResponderExcluir
  33. Querida Erica, vim lhe desejar uma semana linda, de muita paz e amor! Fique bem!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  34. Selinho pra vc
    http://ninguemtasca.blogspot.com/2011/06/que-selinho-fofo.html

    ResponderExcluir
  35. Que lindo! Eu realmente estava com saudades de vir aqui. Suas palavras sempre me encantam. É tanto sentimento junto.

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?