21 janeiro 2011

Não cura. Simplesmente não para.

O tempo não me curou de nada até hoje. E a culpa não é do tempo. Ele não é remédio, não foi feito para curar coisa alguma. Ele simplesmente é o tempo. O tempo que se alonga, que corre, que nos distrai, nos ocupa, nos entedia. O tempo, simplesmente.
Na verdade, o tempo pode ser um aliado quando nos determinarmos a superar, esquecer ou vencer algo. E é simples o motivo disso: nossa vida não pode ser parada. O cronômetro da vida não pode ser "pausado". A vida continua mesmo que aquele ente querido passe dessa para melhor (eu espero que seja melhor!), mesmo que o seu namorado (a) diga sem rodeios que não te ama mais e está completamente apaixonado (a) por sua melhor amiga (o), mesmo que você tenha sido um idiota e perdido um grande amigo, mesmo que você não tenha passado pela 5ª vez no vestibular, mesmo que você pela 1000ª vez descubra que o amor que sente não é correspondido. O tempo não para. Cazuza sabia bem disso (e que linda música é aquela que ele compôs, hein?). Enquanto você sangra, junta os cacos do seu corpo frágil, massacrado pela cruel vida, que tanto insiste em te ver na lama, comendo o pão que o diabo amassou, cuspiu e te deu, a vida continua. E você tem que continuar vivendo, comendo, trabalhando, estudando, fazendo o que quer que seja que você esteja acostumado (ou obrigado) a fazer. O tempo não cura, eu afirmei logo de início, mas, por causa desse passar ininterrupto das horas, é que você vai perceber que o sangue um dia estanca, a ferida cicatriza, a dor para de doer, o sentimento de desalento vai dar lugar a uma calma esperança. Porque da mesma maneira que o tempo não para, nada dura pra sempre. Quando a solução do problema depende da gente, é preciso encarar e vencer o que é preciso ser vencido. Quando a resolução da questão complexa independe de nossas ações, o que temos a fazer é esperar (olha o tempo sendo nosso amigo aí!) e pagar pra ver no que é que as coisas vão dar.
Enfim, o que vai definir o desenrolar e o fim das coisas é a nossa reação diante da ação da vida.

(Erica Ferro)

*Pauta para a 121ª semana do Blorkutando.

* * *
Depois de mil anos, eis que eu volto a escrever para o Blorkutando. Deveria ter escrito algo melhor, com mais sentido, mas definitivamente eu não consigo. Eu sou assim mesmo: toda errada, desconexa, complicada e etc. Eu sei, o texto ficou confuso, mal escrito e com ideias vagas e pouco entendíveis. Mas eu queria participar, meus amigos. Esse negócio de "O tempo cura tudo" dá uma boa discussão, não dá não?
Nos comentários digam-me o que acham da questão. Cura ou não cura? Qual é a função do tempo, afinal?

Um abraço e até a próxima!


54 comentários:

  1. E como já disse Martha Medeiros: O tempo não cura tudo, aliás, o tempo não cura nada, o tempo só tira o incurável do centro das atenções.
    Mas isso não quer dizer que outra coisa não nos ocupe o tempo...

    =)

    ResponderExcluir
  2. pois é, eu já acreditei que o tempo fosse remédio, mas daí descobri que ele tem outra função, a qual eu não ainda não descobri .-.

    beijas, sua linda :*

    ResponderExcluir
  3. Eu concordo com você e acho até que já conversamos sobre isso.
    Costumo dizer que o mundo nunca para e espera a gente se restabelecer de algo, sabe? Ele sempre continua...
    Por isso temos que aprender a aproveitar cada segundo dele.

    :)

    ResponderExcluir
  4. Uma correção: na última frase vc diz que o que irá definir as coisas é nossa 'reação'...

    Pois bem, na verdade, o que irá definir as coisas é a nossaação!
    Quem re.age, repete uma ação que já estava na pessoa; não é uma 'coisa nova'.
    É a ação que modifica a realidade, que cria uma outra, nova. é na ação que a gente pode saber Quem Realmente A Gente É.

    Seu texto tá legal.
    Pessoas sábias, ou, sapientes, dizem que o tempo não é linear, mas, uma espiral; de cima para baixo. E que vc pode viajar de boa por ele.
    Não entendi direito...

    Bom post!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Eu acrdito que ele nao cura, mas nao para, como vc mesma citou. E a gente nao pode parar. Conheço uma pessoa que parou no tempo depois da morte da filha. E o tempo esta passando, nao curou a ferida, mas ela nao percebeu que ele nao parou pra ela viver a dor dela. Lamentável

    ResponderExcluir
  6. Ah...
    Vou descobrir se o tempo cura tudo dentro de alguns meses...
    Mas por agora acredito que o tempo nos faz mais realistas...
    Adorei teu texto maluco!!!

    Bjs, Erica!!!

    ResponderExcluir
  7. Achei incrível a sua mescla de linguagem culta com as analogias populares. O conjunto do texto ficou fabuloso! E eu concordo sim que o final das coisas depende das nossas reações diante da vida. Somos nós quem decidimos se as feridas serão cicatrizadas ou não.

    Amei ♥

    Beijo, Ericona :*

    ResponderExcluir
  8. Olá carissima falar do tempo é algo muito complicado, porque antes de falar dele temos que saber como anda o nosso Ser primeiro porque se não conseguimos superar qualquer coisa que seja não será o tempo que irá resolver, pois, muitas vezes deixamos varias situações somente adormecida em nosso corpo ou mente e quando nós deparamos com a situação novamente... se estiver-mos bem ótimo senão; tudo se acaba, e não há tempo que resolva.
    Bjs tenha um ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  9. O tempo pra mim não é nada mais que um inimigo.

    O pior de todos.

    No meu novo post até fala um pouquinho dele.

    Haha.

    Interessante o texto.

    E sobre a falta de conexão etc e tal.
    Tem autores que tomam esse estilo para escrever alguns textos. O pouco nexo. Autores que exigem uma leitura mais concentrada.


    Entenda assim,

    Um estilo diferenciado.

    ResponderExcluir
  10. Eu acredito que só o tempo não cura,ele ajuda e muito,mas vai depender da pessoa,se ela toma a decisão de querer mudar e ter o tempo como seu aliado,mas se a pessoa ainda continua no mesmo erro,ou se martirizando pelas lembranças do que já aconteceu,o tempo não vai curar,por que a pessoa não deixa ele fazer isso.
    Devemos tomar a decisão de mudar,olhar para frente e fazer ou tentar pelo menos,fazer o que achamos certo,e o tempo estará ao nosso favor.

    Ah esse tema traz uma bela discussão mesmo Érica,e seu texto está mara,como sempre.
    Obrigado pelo seu comentário no blog,eu acho que estou amadurecendo mesmo,e é bom saber que as pessoas estão vendo isso *.*

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. O tempo é simples, complicado mesmo sao as coisas que a gente espera que ele cure, mas não depende do tempo, depende de nós, o tempo só pode passar, superar e esquecer não são tarefas dele.

    amei seu blog *-*

    Beiijos

    ResponderExcluir
  12. O tempo é um menino levado, nos carregando daqui até ali. Mal sabe de si, que dirá de nós?

    Seu blog é lindo! Parabéns!
    Um Beijo

    ResponderExcluir
  13. Não achei esse texto nem um pouco desconexo e muito menos mal escrito. É uma discussão que dá muito pano pra manga mesmo. Sabe o que eu acho? Talvez o tempo não sirva pra curar coisa nenhuma, mas pensar que ele é capaz de fazê-lo pode ser um consolo vez em quando. Significa que por pior que a situação esteja, e às vezes está péssima mesmo, uma hora, um dia, vai passar.

    A outra alternativa é encarar a ferida de frente e ter coragem de jogar mertiolate nela (do que arde, ou a comparação não faz sentido, rs). Nem todos são corajosos assim.

    Enfim, tu mereceu o prêmio, querida!


    *

    ResponderExcluir
  14. Estava eu aqui sem saber como estruturar um texto sobre o tempo e você disse tudo o que alguma parte de mim já sabia. É, acho que o tempo só oferece o ombro pra gente chorar, mas daí a curar as feridas, não é por ai.

    Os créditos dessa música linda também vão para o digníssimo Arnaldo Brandão :)

    ResponderExcluir
  15. Olá Érica, essa é a primeira vez que eu leio o seu blog, e gostei bastante. Sabe, me identifiquei muito contigo, não só pelo nome, mas também pela vontade de escrever. Eu começei a pouco tempo a divulgar meu blog, antes eu postava,mas não queria divulgar nada, e como todo começo, não tem sido muito facil achar leitores, mas espero que um dia meu blog tenha muitos leitores, assim como o seu. Adorei de coração o seu blog,e vou ler sempre agora.Se você pudesse ao menos olhar o meu eu ficaria muito feliz.
    Abraço
    Érica Arruda


    http://floresdediamante.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. "Enquanto você sangra, junta os cacos". Disse tudo. Pena eu ter descoberto isso após muito encucar. Achava que devia ver o progresso, mas a magia está no 'não ver'. Cicatrizamos sem notar, e quando lembramos da dor, abrimos as malditas feridas. Sempre assim. Por isso dizem que o tempo cura, mas não é o tempo, é simplesmente a capacidade que temos de nos esquecer dos problemas antigos e continuar trilhando a vida... Se preparando pra outra batalha, e a cada derrota contruímos um escudo, um escudo que chamamos de experiência. É a habilidade do ser humano se adaptar. Gosto de fazer amizade com pessoas mais vividas por este motivo. Eles nos ensinam muito, o que nunca aprenderíamos com alguém tão novato quando nós.

    O texto não ficou ruim, não, Erica. Mas não é de estranhar que você esperasse mais de ti, afinal você consegue fazer bem melhor que isso por ter o talento que tem. Mas o texto está ótimo, não tão longo, embora muito leve de se ler. Não o ache ruim, a sua alma quis expressar-se assim.
    Juro que quando li Pauta Blorkutando ali, sorri. Notei que fazia tempo que você não participava - bem mais tempo que eu mesma. Fico feliz que tenha voltado. É bom. É bom treinar. Não sei como anda a concorrência, mas a vitória não é tudo. Volta com tudo Eriquinha!

    Sobre seu comentário em meu cantinho:
    Eu também queria um peixe! Minha bisavó tinha um baita aquário na sala de estar linda dela. (Que Deus a tenha) Eu ficava ajoelhada brincando com os peixinhos que curiosos vinham até o vidro ver quem era aquele ser novo que metia a cara para espiá-los. Nunca tive um aquário em minha casa, dá muito trabalho. Mas ganhei um pequeno aquário de meu pai - bem pequeno mesmo - para colocar o peixinho do tempo que ganhei do meu avô (Que Deus o tenha também). O peixinho do tempo é muito engraçadinho, ele não é de verdade, é claro. Ele é de plástico mesmo, e afunda toda vez que vai chover. Não sei como funcio o processo, mas ele nunca erra! Me encantei com ele quando fui à casa de meu avô, e então ele me deu, desde daquele dia o consulto (quando lembro) antes de sair de casa pra vê se levo a sombrinha comigo ou não. rs
    A ideia da Tatoo é bacana, mas eu não faria uma, enjoo muito rápido das coisas... Já pensei em fazer uma Henna, mas aqui em casa não é muito diferente, meu pai surta só de ouvir falar. Não quer saber se em 6 meses ou menos ela irá sair, não quer que eu a faça e pronto! Mas o piercing é diferente, tenho vontade de colocar um na orelha desde os 13. Mas foi difícil convencer aqui em casa, viu? Meu pai só cedeu porque depois de 2 dias sem o piercing o furo se fecha. Mas confesso não ter coragem... Sou medrosa, mas ainda faço um, hein? E se fizer postarei uma foto no Blog! kk Talvez.

    Falei demais né? Falo muito.

    Ainda tenho muito pra conhecer sobre você. Se quiser responder o questionário fique a vontade, não lhe indiquei pois pensei que você não gostasse deles, não tinha paciência, mas se quiser, somente se quiser, a indico agora mesmo! Estou curiosa, e aposto que todos que te lêem ficam curiosos para saber um pouco mais sobre esta Erica misteriosa! haha

    Sobre a Ceci, bom, ela tem sido um amor comigo, e tens razão em gostar dela, não há uma só pessoa que aquela garota não consiga cativar com aquele jeitinho dela descontraído!

    Imenso beijo, Erica.
    Vou encurtando o papo por aqui.
    Logo mais nos falaremos.
    Boa sorte no Blor!

    ResponderExcluir
  17. Ah o tempo é um aliado nosso na hora de curar mas se não nos esforçarmos para superar de nada vai adiantar não ? Belo texto Erica ! Beijo :*

    ResponderExcluir
  18. pois é, Érica, o tempo sem a nossa vontade de mudar é SÓ O TEMPO.

    ResponderExcluir
  19. O tempo parece ser a temática do dia hoje. Já é o terceiro texto sobre esse "monstro" que eu leio. E um deles foi escrito por mim. rs
    Foi um desses encontros, mas eu acho dão ao tempo uma carga que não pertence a ele de forma alguma. Enfim... Vamos acompanhar os ponteiros. Não é mesmo?
    bacio

    ResponderExcluir
  20. O tempo não cura nada só faz passar desapercebido...

    Beijos de Naty ✿゚
    http://ninguemtasca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Lindo o texto, Erica!
    Realmente o tempo não cura, mas ele passa. Minha amiga uma vez disse uma frase pra mim que eu nunca esqueci: O tempo não cura nada, apenas tira o incurável do centro das atenções. E é isso mesmo né?
    =]
    Beijos e parabéns pelo pódio no blorkutando!

    ResponderExcluir
  22. Uau! Seu texto ficou perfeito (não é à toa que ganhou primeiríssimo lugar né?). Disse tudo e mais um pouco.

    Concordo em todos os aspectos do seu texto e essa frase marcou: "Porque da mesma maneira que o tempo não para, nada dura para sempre." Verdade verdadeira :P


    Beijos, amei mesmo :***

    ResponderExcluir
  23. Que texto lindo, Ericona. Amei.
    O tempo sempre ajuda de alguma maneira.

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Pois é, o tempo não cura, mas passa e faz a gente esquecer certas coisa. Talvez seja esse o antídoto da dor..

    Beijo enorme :*

    ResponderExcluir
  25. o tempo não cura, mas com o passar do tempo a gente aprende a suportar muita coisa.
    Eu adorei o seu blog, fez por merecer o primeiro lugar no Blokurtando!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. nossa, achei perfeito o texto.. concordo com vc... penso igual... acho que por isso mesmo temos a falsa sensação de que foi o tempo q curou, ne? pensamos nele muitas vezes como algo palpável.. .sei lá.... mas achei mt interessante o texto.. xD
    bjusss

    ResponderExcluir
  27. Cara, você tirou as palavras da minha boca. Tempo é simplesmente tempo, assim como a água é transparente.

    Primeiro lugar perfeitamente merecido

    ResponderExcluir
  28. Passando aqui para avisar que está rolando um sorteio de livro no meu blog!
    O link é este: primeiro-livro.com
    Se quiser dar uma olhada... rs' ;D

    Beijo!:*

    ResponderExcluir
  29. Todo mundo sempre diz que o tempo é o melhor remedio para tudo, um coração partido, uma perda, qualquer coisa. Acho que na verdade, o tempo faz com que a gente entenda que foi o melhor e esquece de sofrer como antes. Até porque nada é o fim, a menos que você feche os olhos e não tenha mais volta.

    AMEI DEMAIS A PAUTA :D Boa sorte!
    Seu blog sempre lindo, Erica <3

    ResponderExcluir
  30. O tempo não cura, mas eu acredito que com o passar do tempo a gente ver as coisas com outros olhos, na maioria das vezes, com uma visão mais madura do que antes!!!

    ResponderExcluir
  31. Não vi nada de mal escrito aqui. rsrs
    Não sei se é o tempo que cura, mas acho que com o passar dele o nosso foco muda, conhecemos outras pessoas, outros lugares, temos outros objetivos, outros sonhos e a dor começa a passar, até que não existe mais. Não acho que a cura seja ação do tempo, mas ele é um grande aliado.
    Beijão, Ericona.

    ResponderExcluir
  32. Gostei do texto, me deu uma sacudida. Tava precisando disso.

    Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  33. O tempo...bem,ele já me ajudou a superar um monte de coisas: a cicatrizar feridas e a seguir adiante , porque ele não pararia para eu me recuperar ...=)

    Te adiconei. gostei do blog.^^

    ResponderExcluir
  34. Pois é, como escreveu a mari: O tempo não cura tudo, aliás, o tempo não cura nada, o tempo só tira o incurável do centro das atenções.
    Beijos

    ResponderExcluir
  35. Comentando de novo: tem selo pra você no meu blog, sua genial :)

    Um beijo :*

    ResponderExcluir
  36. Eriquinha, tem um selinho pra ti no meu cantinho! Me bata depois. [O selo está na mesma postagem que os outros, apenas acrescentei]

    Imenso beijo!

    ResponderExcluir
  37. Amei amei amei! O tempo não cura nada, somos nós quem nos curamos com o tempo... "Aprende que não importa em quantos pedaços o seu coração foi partido, o tempo não para para que você o conserte." =*

    ResponderExcluir
  38. gostei.

    gostei desse excesso de realidade, dessa ótica crua, dessa verdade escancarada...

    hoje, te ler me fez muito bem...

    obrigada Erica...

    profunda... e sintética... uau...

    ResponderExcluir
  39. ops...
    só para ficar mais claro :

    hoje, te ler me fez muito bem (mas sempre faz), é que hoje me tocou profundamente... foi o que eu quis dizer...

    beijoca sua linda...

    ResponderExcluir
  40. Não achei que o texto tenha ficado sem nexo, entendi que quis dizer que o tempo só faz desviar as feridas, mas elas ainda continuam em nós, a única maneira de superá-las é as encarando.
    Gostei do seu cantinho. Disse que tinha ficado um tempo sumida, espero que volte com mais freqüência.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  41. O tempo é so um amigo que pode ajudar, porque na verdade o que sentimos dentro de nós o tempo nao sabe,com oque ele pode curar?

    beijo!
    to seguindo.

    ResponderExcluir
  42. Hey ^^

    Ta aí uma questão discutível com várias opiniões, tenho muitas dúvidas sobre essa "cura" prefiro acreditar no "amenizar", ex. de alguém que se foi naquele momento vc chora acha que o mundo vai desabar que vc vai morrer junto e o tempo vem para amenizar essa dor, hoje vc acaba lembrando porém com menos reação imediata entende? (se vc é confusa, imagina eu?).

    Adorei....

    Xoxo

    :: Loma (www.night-angel.org)

    ResponderExcluir
  43. Ah, Ericona. Permita-me discordar? Já teve vezes na minha vidinha em que eu pensei que nunca ia conseguir superar certas coisas, mas com o tempo superei. Acho que quando a gente vê mais de longe, consegue observar e entender melhor as situações. Uma das minha certezas mais importantes é de que tudo passa, tudo mesmo E, do mesmo jeito que não adianta se apegar muito às cosas boas, também não vale à pena dar muita importância às ruins.

    ;) Seu texto ficou ótimo, deixa de ser boba.
    Saudade das suas postagens regulares. Volta?

    ResponderExcluir
  44. Infelizmente,não é tudo que o tempo cura...
    Belo texto,parabéns.

    ResponderExcluir
  45. Tenho uma relação tão louco com esse tal de tempo, que te entendo perfeitamente.
    Ora ele é amigo, ora carrasco.
    Nessa, a vida se faz e se desenrola nos ponteiros deste, chamado tempo!

    Adorei o texto. Tá do jeito que eu gosto!

    Beijokas, escritora!

    ResponderExcluir
  46. Ah, agora tu disseste tudo. Não é o tempo que resolvo tudo, mas sim a nossa postura. Mas tenho que falar que somente com certo tempo somos capazes de superar certas coisas. Tempo pra nos acostumarmos, voltarmos a ser felizes... Tempo é preciso sim, mas ainda mais preciso é a coragem pra mudar.
    Lindo texto.

    =*

    ResponderExcluir
  47. olha que o tempo de fato passa bem rapido, e eu sempre ouvi isso. o tempo cura tudo, acho que não é necessariamente o tempo, mas sim as novas experiências que nos ajudam a esquecer aquela descepção. testo lindo. bjus

    ResponderExcluir
  48. CARAMBA! Nunca li nada que me mostrasse outra visão de tempo igual a esse texto seu. Parabéns pela criatividade, pela originalidade e por ter publicado isso, que me deixou assim tão extasiada!
    Ótima semana pra você...
    Voltarei sempre aqui.
    Beijos;

    ResponderExcluir
  49. (Re)agir, é uma ação baseada em pensamentos e conceitos pré concebidos.
    (Re)agir, é instintivo, e pode ser 'cego'.
    No agir a ação é consciente, vc 'sabe' como, e porque, agiu de uma certa forma. As probalidades de que sua 'reação' seja deletéria, são maiores do que sua 'ação'.
    No agir, vc é dona de si e dos seus atos; vc sabe para onde está indo, no que resultará sia 'ação'. Na 'reação' não, ela te leva a caminhos indesejáveis.

    Espero ter sabido me expressar.
    Pode responder por aqui mesmo. É mais prático.

    Abrçs!

    ResponderExcluir
  50. Olá, o texto ficou muito Bom.!
    Acredito que não é o tempo que cura. Quem na verdade cura algo é você mesmo. O tempo serve mesmo, apenas para mostrar o quão gostamos de uma pessoa, ou se apenas nos enganamos com relação aos nossos sentimentos. Mas cada um dentro de si, ao querer esquecer uma pessoa consegue. O problema maior, é que nos enganamos ao dizer que queremos esquece-lá. Na verdade ocultamos o verdadeiro sentimento, e tentamos modificar algo que inconscientemente não conseguimos. Porque a partir do momento que você realmente esquece uma pessoa e passa a enxerga-lá apenas como uma amiga, não é o tempo que faz isso. É apenas você. Quando você para de lamentar os porquês e começa a ver a vida de outra forma, foca nos seus objetivos, consegue. Querer muitas vezes é o poder. Porém, muitas vezes, esse caminho é ardido e sofrido.Entretanto o resultado compensa.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?