24 agosto 2010

Afogada

Meus passos, antes largos, hoje são pequeninos, medrosos.
Minha voz, antes alta e confiante, hoje nada mais é do que um fiapo de voz, que mal se ouve, que mal escuto.
Meu coração, antes apaixonado, hoje não mais se emociona com canções de amor.
Hoje eu não sou.
Hoje eu sou prisioneira do meu próprio crime de querer comer a vida de uma vez só; e, fracamente, alimento a esperança de um dia voltar a ser.
Ser o que eu nunca soube ao certo, mas que eu era de modo simples, descomplicado, e que hoje eu não consigo enxergar, relembrar, reproduzir.
Eu me perdi quando eu tentava me desvendar e descobrir o que me cercava.
Eu queria tocar a essência das coisas, mergulhei tão fundo, tão fundo, mas jamais consegui ver o que eu queria ver, sentir o que eu queria sentir e entender o que eu queria entender.
Depois de mergulhar tão fundo, eu não consegui retornar a superfície. Vivo agoniada. Hoje não sinto nem o superficial e nem o que é chamado de intenso.
Não sei até quando posso suportar. Meu ar está acabado, tenho as faces arroxeadas. Será meu destino morrer afogada?

(Erica Ferro)

* * *

"Apareceu a Margarida... Olê, olê, olá...".
Não sei ao certo se as palavras me fogem ou se eu é que fujo delas.
Não sei, também, quando volto.
Desativei os comentários esses dias, mas agora eles foram reativados. Não posso "calar" os dedos de vocês.
Um abraço.
Até outro dia.


19 comentários:

  1. Ericona sempre me emocionando! u.u
    É como eu digo: não sentir é sempre pior do que sentir! Mas, penso que esse processo possa ser parte do amadurecimento. Ter consciência de que mudamos e sentir flta do que já fomos é uma prova de que nossa essência nunca morrerá!

    ResponderExcluir
  2. Linda!!!

    Mesmo que o ar falte.
    Mesmo que se sinta de mãos atadas.
    Continue remando.

    Um beijo lindo texto, boa semana!!

    ResponderExcluir
  3. Teu destino é viver. Realizar teus sonhos, ser feliz.

    E, voltar a escrever e fazer quem adora te ler (eu e mais 350 pessoas) feliz.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. acho que eu nunca mergulhei tão fundo... me acostumei a ficar na superfície, o que não é certo, eu acho. mas ficar alheio a tudo? também não deve ser... sei lá! acho que devaneiei, agora. haha

    Só digo uma coisa: se permita sentir. Principalmente se for amor. Sentimento pode ser bom, se você der uma chance. ^-^

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Lindo. Sei como é mergulhar de cabeça e, de repente, já não saber onde está a superfície, o que é alma e o que é água! "Eu sou essa gente que se dói inteira porque não vive só na superfície das coisas." Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Não fique tanto tempo sem nos dar a beleza de suas palavras.
    Adoro elas.

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Isso tudo faz parte do que te tornarás um dia.
    Não morrerá afogada,pois tem a consciência de que é isso que você não quer, e do seu modo nesse momento você,mesmo que não perceba continua nadando, pode ser que não no mesmo ritmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Não sentir é sempre pior do que sentir, nos incomoda ver o vazio dentro de nós.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Que aperto no coração eu sinto quando leio tais palavras escritas por ti... Que estado de "não-sentir" é esse? Foge desse estado Erica, corre dele! Vai! Foge disso e não das palavras... Tu precisas das palavras e eu preciso de as ler...

    Abraço, amiga :]

    ResponderExcluir
  10. não sentir é pior que sentir demais!
    já visitei todos esses estados da alma...
    beijo!

    ResponderExcluir
  11. É tempo de largar o resto e esquecer o mundo e tentar encontrar a si mesmo. É difícil, mas é o melhor que fazemos a nos mesmos: nos conhecer de verdade.

    Hey, Ferro, tu não consegue cancelar os comentários definitivamente, hein? asuashuashas

    Eu sabia!

    Beijoo

    ResponderExcluir
  12. Geralmente tentamos dar um passo maior que a perna escorregamos e demoramos a nos reerguer.
    Espero do fundo do meu coração que dê tudo certo, e que volte logo!
    Adoro você, te acompanho tem mais de ano!

    Beeijos!

    ResponderExcluir
  13. talvez ngn fuja, simplesmente o tempo esteja apertado demais.. pelo menos está sendo o meu caso.. mas a gente sempre aparece e vc com textos bacanas e reflexivos.. xD
    bjssss

    ResponderExcluir
  14. Sei bem como é sentir isso. Também ando assim...
    Mas esta escrevendo maravilhosamente quando aparece!

    ResponderExcluir
  15. É preciso lutar, acreditar, tudo é fase ensta vida. É preciso aprender com todos os momentos. Deixe os sentimentos tomarem conta do seu ser por um instante para que depois escute a razão e daí decidir pelo qual lutar.

    ResponderExcluir
  16. Erica

    Entendais, mon ami, que quem vive à beira do abismo, que busca a essência de todas as coisas sempre e sempre (como eu e voce), estes tem esta dádiva como benção, como maldição.

    Mas de tudo o que vivi e aprendi, é que melhor é formar fila com os intensos, com os que buscam a verdade da vida e do viver, do que ficar com os covardes e pusilanimes que não tentam, que nada querem... estes, certamente não sofrem de verdade; estes, mais certamente ainda, nunca foram felizes de verdade!

    Se reencontre, minha amiga, se reencontre e sejas sempre intensa - terás sempre o signo de singular e extraordinário em tua face - o igual é para os pobres de espirito, tu não és assim!

    Estejas bem agora e sempre!

    ResponderExcluir
  17. Post Coments:

    Desculpe! Lindo e lindo texto!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  18. É nossa alma que se afoga dentro de nós, porque às vezes a sufocamos com tantas coisas que desejamos e desejamos, sem saber se vamos suportar...

    Parabéns pelo texto!

    Bjs e fica em paz...

    ResponderExcluir
  19. Obrigada pelas palavras lá no blog, fiquei feliz!
    Não havia como eu não lembrar do seu blog ao indicar o selo.
    É sempre bom quando vc aparece por aqui.
    Eu também ando afastada das palavras, meio que encontrando desculpas para não tentar... Essa correria tira até minha vontade de expressão. Mas, agora que estou de férias da facul, acho que tudo pode melhorar...
    Mesmo mergulhando tão fundo, acho que às vezes eu também procuro uma certa superficialidade.
    Até outro dia, querida!
    ;***

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?