05 abril 2015

♫ Bailando... ♫

E aí, queridões e queridonas! Como estão vocês? Lindos(as), leves e soltos(as)? Olha, eu espero que sim!
Hoje, eu queria falar um pouco de algo que gosto muito mesmo: dançar. Em outras palavras, remexer o esqueleto, sacudir o corpitcho, bailar adoidado! Dançar é tão legal, tão relaxante, que se pode dizer que, quem dança, seus males espanta.
Participei de uma aula de dança na academia na qual faço musculação na última quarta-feira e fiquei assim, toda animadinha sobre tudo que envolve dança e já quero ir a todas as aulas (o problema é arranjar tempo pra isso). Confesso que pensei duas vezes se entrava na aula, por dois motivos: cansaço porque já havia feito a minha sessão diária de musculação e natação, e o segundo é porque estava com receio de todo mundo dançar muito bem e eu ser a descoordenada da turma. No entanto, foi ótimo. Ri bastante enquanto dançava, não só de mim quando errava os passos, mas dos outros que também se perdiam e/ou paravam um pouco de dançar quando o fôlego sumia. E, geeente do céu, nunca suei tanto na vida! Exercício aeróbico fabuloso! Fabulosa foi a forma como eu saí da academia, mal me mantendo em pé. Fiquei mortinha, mas valeu a pena. Foi um dia produtivo, cansativo, mas o que mais valeu foi por ter sido bem alegre. Sério, aflorou em mim uma Shakira na aula de dança, 'cês não têm noção do fenômeno chamado Ericona quebrando as cadeiras! (*risos*) 
Há quem tenha um gingado natural e consiga decorar os passos com facilidade. Eu não acho que eu tenha gingado e sou meio descoordenada, mas, meus amigos, me divirto loucamente quando me ponho a dançar, do meu jeitinho mesmo, todo torto e louquinho. E, caramba, é assim que tem que ser, não é? Temos que nos sentir bem conosco mesmos, com nossos corpos e nos alegrar da melhor maneira que podemos. O que não devemos é nos privar da alegria e da ousadia por acharmos que passaremos vergonha ou por temer que alguém vai nos olhar atravessado e rir dos nossos alucinados passos. Que achem graça! Que riam à vontade! Que nós ríamos mais ainda, botando o nosso corpinho pra balançar e fazendo a nossa festa particular.
Fiz uma seleção de músicas bem alto astral e altamente dançante (em sua maioria, latinas), para que permitamos que o/a dançarino(a) que existe em nós venha à tona.
DJ, pode soltar a batida que é a hora do nosso show!

Para abrir, escolhi Bailando, de Enrique Iglesias, com participação de Luan Santana. Não acompanho a carreira de nenhum dos dois, mas, quando ouvi essa música na rádio, gostei dela e me pus a dançar. Fala de fogo, loucura e suor. Ui, danadinhos! (*risos*) Ei-la:


Quando era adolescente, um dos sucessos latinos de quem mais se ouvia falar era Ricky Martin. O ritmo das músicas é envolvente pra caramba e eu adoro dançar ao som de Ricky. Escolhi duas músicas dessa criatura sensual, a primeira é Maria.


A segunda é Livin' La Vida Loca. Que possamos colocar um pouco de loucura boa na nossa vida e aproveitar cada momento intensamente.


Claro que nessa seleção quase que exclusivamente latina não poderia faltar a diva da Colômbia, senhorita Shakira, de voz e gingado ímpares. A primeira que escolhi foi Hips Don't Lie. Caramba, essa mulher dança de um modo muito único e tem um molejo no corpo que não é normal, não. Detona, essa tal de Shakira!


A segunda que escolhi da Shakira, o furacão colombiano, foi Waka Waka. Gente, sério, essa é a melhor música-tema de uma copa. Eu adorei a Copa da África. Sei lá, teve uma magia muito bacana e muito envolvente que, infelizmente, não houve aqui no Brasil. Mesmo depois da Copa do Mundo, fiquei ouvindo por bastante tempo Waka Waka, pela sensação boa que dá e pelo ritmo que dá um desejo enorme de dançar.


E, para finalizar a lista, Timber, de Ke$ha com Pitbull (na realidade, não sei direito quem são esses dois). Eu conheci essa música no site da academia que frequento e gostei tanto do ritmo, que resolvi descobri que diacho de música chiclete era aquela. E, claro, é bem dançante! 


Assim, findo a lista. Espero que curtam, nem que seja um pouco, essa seleção musical tresloucada e balancem pelo menos um dedinho do pé!
Aviso de sempre: clicando aqui você curte a fan page do blog, e se clicar aqui você pode segui-lo no Twitter.
Um abraço da @ericona.
Hasta la vista!

3 comentários:

  1. Soltar o corpo é realmente muito bom, para exorcizar todos os demônios e livrar todos os pesos. Continue assim se soltando do seu jeito! rs
    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Erica! Como vai, queridona?
    Adoreeei o post, super me identifiquei!
    Eu adoro dançar! Tenho pavor de musculação e academia, mas dança nunca me cansa!
    Já jogou Just Dance? É demais! ♥ Tem Livin' La Vida Loca em um dos jogos, e a coreografia é sensacional hahaha!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Erica!
    Se fosse mais cedo, arregaçava o som!!
    A essa hora tive que ouvir baixinho. Desconhecia a música do Luan Santana com o Enrique Eglesias. Esse como o pai aprendeu certinho a fórmula do sucesso e colocou uma mocinha pra beijocar no clipe. Vi o Julio Eglesias ali... Eu adoro a Shakira, por ser ótima cantora e também carismática.
    Amo dançar e comecei cedo aos 5 anos e meu primeiro salário foi como dançarina. Ficou pra trás, mas de vez em quando saio com os amigos para dançar.
    Não tem nada melhor para liberar o estresse do corpo!
    Eu sempre digo: Um homem que dança é um homem resolvido!
    Baila, baila...
    Beijus,

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?