14 maio 2014

A dança da vida


<3

Você, que também escreve, já percebeu o quanto é difícil voltar a escrever quando se passou um longo período sem rabiscar nenhum "a"? Há doze dias que não posto aqui. "Anda muito ocupada, Erica?". A minha resposta sincera: sim e não. Sim, tenho um bocadinho de ocupações, mas não tenho dado conta delas. Na verdade, caro amigo(a) que me lê nesse momento, ando meio perdida, precisando organizar o guarda-roupa, a estante de livros, mas, especialmente, a vida. Por favor, caro leitor(a), tente não ler isso num tom dramático, melancólico, desesperado e/ou amargurado. Eu estou tranquila e bem, até. Só estou meio perdida e preciso encontrar um caminho bonito para que eu possa trilhar com o entusiasmo que eu sei que há em mim, no entanto, resolveu tirar férias por uns dias e sequer me avisou da sua viagem.
Mas sabe qual é a verdade, leitor(a)? É que parei, dei uma pausa para respirar e perdi o ritmo desse lance de viver de modo intenso, produtivo e/ou proveitoso. O grande problema é quando você para, leitor(a). Por experiência própria, digo: não pare. Não pare de caminhar, de sonhar, de correr atrás do que você quer e/ou correr para longe do que te faz mal. Não pare, repito. Se você parar, como eu já fiz tantas vezes, perderá o ritmo, o foco e as forças. Se você parar de dançar nesse ritmo frenético e cansativo que é a vida, acabará triste e sozinho(a) na pista de dança do palco da vida. 
Acredite, a ociosidade nem sempre é produtiva. Pelo contrário, ela te empurra pra o fundo de um mar de inércia. Salvar-se dessa situação exige dupla força, porque o corpo se acostuma, se acomoda, não reage mais aos estímulos. Prefira viver cansado, desgastado, mas com o coração feliz a viver no ócio, vendo a vida passar pela janela da varanda da sua casa. Eu preciso viver assim, compreende, leitor(a)? De verdade, eu preciso e voltarei a viver assim. Consegui sair do mar, já. Agora, é me reerguer, recuperar as forças e começar a dançar como eu dançava antes. Freneticamente. Ininterruptamente. A vida só vale a pena se for assim, acredito muito nisso. Se é pra viver, ora, que seja com toda a sua força, com toda a sua garra, não pela metade. Eu sei, eu sei, não é fácil. Eu bem sei. Às vezes bate um cansaço, uma preguiça, um enfado e uma porção de outras coisas. No entanto, quando nós, meu/minha caro(a) leitor(a), paramos, a preguiça para ao nosso lado. Pega suas algemas e nos prende a ela. E olha que dá um trabalho desgraçado para que nós nos libertemos, hein?!
Leitor(a), caríssimo(a) leitor(a), segure a minha mão e rumemos para a pista de dança. O ritmo é intenso, mas não pare. Eu tentarei não parar também. 

Erica Ferro

• • •
Curta a fan page e siga o blog.
Até breve, porque a dança não pode parar.
Um abraço da @ericona.

24 comentários:

  1. Como você bem disse, a ociosidade, às vezes, é mais terrível que benéfica. Adorei o texto.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
  2. Bem isso Ericota. A gente se acomoda e acaba por perder a inspiração. =\

    Que você volte e volte com tudo ;)

    Beijocas,
    fernandaprobst.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiee Ericona! O importante é não parar nunca....eu tbm estou aqui toda atrapalhada, mas não dou o braço a torcer.
    Bloody Kisses
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o texto. É um incentivo a muitos. Concordo com você sobre não parar e sim cada um seguir seu ritmo seja ele qual for.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Você escreve muito bem Erica! Me vejo no seu lugar as vezes, mas acabo tendo esse impulso de não parar, e acredito que essas palavras vieram diretamente para mim, pelo que venho sentindo esses ultimos dias. Obrigado pelo post amiga!!

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Érica adorei seu post, as vezes a gente meio que quer parar, se perde e fica dificil achar o entusiasmo para voltar a sonhar, lutar, por isso mesmo quando estivermos tristes e desanimados, temos que tentar não parar de batalhar, adorei você escrever de novo, estava com saudades, e se organiza mulher...kkk olha aqui eu falando neh? sou super desorganizada, cheia que coisa que me ocupa e não dou conta de tudo :( mas não podemos parar ! beijinhooos

    ResponderExcluir
  7. To numa fase assim, também, onde tudo, principalmente a vida, tá meio bagunçado, isso bagunça a minha facilidade de escrever: ta tão difícil vomitar as palavras, porque, na confusão, querem sair todas juntas e eu não consigo entendê-las.

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Ericona!
    É normal ter esses momentos em que a gente dá uma freiada, se recolhe. Pode até ser bom para voltar com mais força ainda... Eu acho que vc vai voltar com tudo pra pista! E fico na torcida!
    Bjss meu amourr

    ResponderExcluir
  9. Estou como você, cheia de coisas para fazer e sem da conta de nenhuma delas direito
    Gostei bastante do texto

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. As vezes as coisas se acumulam e não sabemos ao certo o que fazer, mas acho que sempre podemos encontrar uma saída, uma forma de solucionar as cosias. Gostei do texto, como sempre bem escrito e reflexivo.
    http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. A gente se vira nos 30 né. Eu mesma dou conta de casa, duas filhas, dois cachorros, um marido, o Blog, as leituras e a vida em geral e tem que dar certo, mas na boa, uma ociosidade de vez em quando é muito bem vinda.

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Uau! Que encanto de texto! Então vamos viver pra valer!!!Porque a vida só tem graça quando a gente se joga, se atira, se arrisca, faz valer e não tem medo!!!
    Adorei muito muito!!!

    beijinhos *-*

    ResponderExcluir
  13. Às vezes, é preciso parar um pouco. Recuperar o fôlego, arrumar algumas coisinhas aqui e ali, verificar o que está bom e o que está errado e seguir em frente. Só não podemos deixar que isso vire um hábito, pois a vida passa. E passa rápido. Vamos aproveitá-la. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Ericona, eu concordo em partes com o seu texto. De fato, não devemos nos acomodar na vida, afinal quando temos uma rotina é ela quem nos provoca a fazer as coisas e, assim, conseguimos aquilo que queremos. No entanto, eu acho que em certos momentos da vida, nós estamos tão cansados fisicamente e/ou mentalmente que precisamos parar um pouco. Por exemplo, quando pensamos muito na solução de um problema e ela não aparece, quando relaxamos um pouco, seja um fds ou um dia, e voltamos a investigar o problema, voltamos diferentes e achamos a solução que tanto procuramos. Não sei se vc entende meu ponto de vista. Mas, saiba que concordo quando vc diz que não devemos parar, mas acredito tbm que uma pausa (curta) nos faz bem. É um equilíbrio, difícil de achar, mas acho que essencial para vida. Escrevi demais, me empolguei kk. Abraço, Ericona

    ResponderExcluir
  15. Oi, Érica!
    É deprimente acordar e não ter o que fazer. Temos que fazer planos. Nem que seja ir na esquina e voltar.
    Percebo que sou muito mais produtiva quando estou cheia de coisas para fazer, do contrário, sobra tempo para procrastinar.
    Vamos dormir pensando no que podemos fazer no dia seguinte.
    Beijus,

    ResponderExcluir
  16. A gente vai nadando, nadando... Mas, aí chega um momento que você se cansa e a única coisa que você quer é parar de nadar e esquecer que o mundo existe. Então, você começa a deixar a ir para o fundo do mar. Porém, no meio do caminho você sabe que não chegou ao fim e por isso precisa continuar nadando. Prazer, esse sou eu! Por isso, sempre lembro que "Navegar é preciso."

    Lucas - Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Que texto lindo, Erica!
    Delicado e inspirador. Eu me sinto assim atualmente: minha vontade é de desistir, de parar, de deixar certas mágoas acabarem comigo. Mas, felizmente, tenho pessoas que me puxam para a pista de dança. E graças a essas pessoas eu percebi: preciso de foco, preciso da mente ocupada, preciso produzir e, dessa forma, preciso seguir.
    Adorei as lindas palavras!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  18. Bem, Erica, sei muito bem como é estar nessa inércia chata e muitas vezes melancólica *comigo foi melancólica* Mas é verdade o que você escreveu, não devemos parar. Eu antes vivia numa certa ociosidade, que muitas vezes não era tão ruim assim, mas entrei num ritmo frenético que não quis mais sair e quando pareço estar num ócio, arranjo logo o que fazer.rs Isso, num sentido maior, é bem importante. Devemos mesmo correr atrás sempre do que queremos, mesmo sendo bem difícil algumas vezes.

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Seu texto diz tudo a respeito de algumas fases que passamos na vida, onde o desânimo nos assola, bate uma preguiça de pensar, produzir e até mesmo sonhar. Por, isso seu texto é bom para acordar aqueles que como você, resolveram dar uma parada na vida. A vida não para, ela segue e somos nós que abandonamos o trem pelo meio do caminha e aí sim ficamos sem rumo. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  20. O mais difícil é sair da inércia, depois é só ir em teu ritmo, seja ele um dia acelerado e no outro reduzido.
    Um beijo!
    :*

    ResponderExcluir
  21. Estou nessa fase "perdida". A gente acumula problemas, afazeres, sorrisos, lágrimas e quando vemos estamos perdidas em nós mesmas e a escrita trava.
    Mas logo passa.
    Dance com a vida sempre!

    ResponderExcluir
  22. Hey Erica,
    Ótimo texto, tem sempre uma época do ano que me sinto assim e geralmente é junho HAHA

    E escrever, quando a criatividade foge é problema na certa, às vezes demora duas semanas para que tudo entre nos eixos novamente e acaba atrasando algumas coisas.

    Mas logo o entusiasmo implora de joelhos para entrar na sua vida, novamente!

    bjs e um ótimo final de semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  23. Não vamos parar querida, estamos firmes e fortes nessa caminhada que se chama vida!
    Adorei seu blog, achei lindo e de ótimo gosto, amei seus textos, voltarei mais vezes por aqui!
    Dá uma passadinho no meu blog quando puder: http://sexofraldaserocknroll.blogspot.com.br/
    Bjs***

    ResponderExcluir
  24. Vamos lá dançar a dança da vida, cada dia de uma vez,
    Conheci seu blog agora pelo grupo do face, estou seguindo aqui, retribui?
    Beijos
    http://segredosdacahlima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?