14 maio 2011

O primeiro pôr-do-sol

Rapaz, vem cá. Senta aqui do meu lado, tenho algumas coisas pra te contar. Não sei se você ficou sabendo que recentemente fiz um exame cardiológico e nele acusou arritmia. Que ironia! Meu coração sempre funcionou tão bem. Mas não foi difícil descobrir a causa disso. Foi esse seu sorriso! Ai, não ria! Assim dá um treco nesse meu coração agora mesmo. Não creio! Você continua rindo, e agora mais que antes. Eu sou tão engraçada assim? Sou? Ah, não acho. Eu sou uma boba, bobona mesmo. Você que é engraçado, carismático, simpático... O quê? Asmático? Agora eu que explodi em uma gargalhada! Como? Sim, asmático rima com todas as outras palavras anteriores, apesar de ser uma rima parva. Oh, deixa eu te contar um segredo: eu adoro rimas tolas. Rimo amor com flor porque tudo floriu assim que eu te vi pela primeira vez. Não! Eu não estou brincando. Por que brincaria com isso? Estou vermelha? Ai, droga! É porque não tenho experiência com essas coisas de declarações e tal... Oops! Isso é uma declaração? Comecei a me declarar sem perceber e agora não vejo como voltar, como desdizer tudo o que disse. Também não quero desdizer nada. Eu quero é dizer mais coisas. O maior clichê de um enamorado é falar que o sorriso, o olhar e a voz do seu amado são incrivelmente apaixonantes. E droga, eu não consigo fugir desse clichê. Ai, você sorriu de novo! Que lindo! É verdade, durante toda a minha vida eu nunca vi um sorriso tão lindo como esse seu. Muitas mulheres já te disseram isso, confessa. Não seja modesto, nem combina com você. E esse seus olhos que se iluminam quando você sorri? Definitivamente isso me tira o chão por uns bons minutos. Minutos esses que me transportam para outro lugar, onde a única coisa que lembro e vejo é você. Ai, não faz assim. Não me abraça desse jeito que eu não te largo nunca mais. Tem gente que costuma dizer: "Fulano, você é meu porto seguro..." etc. Sempre achei isso um clichê gigantesco, mas quando me descobri apaixonada por você, essa frase deixou de ser um clichê e passou a ser verdade nos meus dias. Em todas as vezes que você me abraçou, senti um desejo imenso de não te soltar, de ficar aninhada para sempre e sempre nesses teus braços fortes e aconchegantes. Sim, fortes! Você quer ficar ainda mais forte? Não, só mantenha isso. Está uma maravilha assim! Vixe, acho que hoje estou muito assanhada, não? Não? Só um pouco mais solta? Que bom! Ah, concordo com você, sou muito tímida e também estou bem surpresa com esse meu comportamento descontraído.
Eu falei, falei e falei, mas você nada disse sobre tudo o que ouviu. Uma parte de mim tem um medo danado de ouvir o que você tem a dizer, mas a outra mal se aguenta para saber de uma vez o que você pensa de mim, sente por mim e... Você acaba de me dar o beijo mais doce de toda a minha vida! Mas o que foi isso? Você me correspon... Mais um beijo! Ah, você é o rapaz que fala por beijos, é? Sabia! Desconfiei desde o princípio... Quer dizer, desde o primeiro beijo. O primeiro de muitos? Eu também espero isso. Ir à praia? Agora? São 16:00... Ah, sempre desconfiei que você era romântico! Sim, são lágrimas de felicidade. É que nunca ninguém tinha me chamado pra ver o pôr-do-sol.


(Erica Ferro)



Olá, blogueiros!
Devo explicações ou desculpas pelo sumiço? Confesso que durante metade do mês de Abril não escrevi por falta de inspiração (ou disposição para deixar que a alma falasse e os dedos escrevessem), já na outra metade foi castigo mesmo. O meu computador não funcionava nem com reza braba. Num dia ele nem "acendia", ou seja, não ligava; n'outro, ligava, mas nada carregava, ou carregava mais lento que extremamente lento (ou seja, era a lerdeza extrema piorada, se é que isso existe...). Dia 29/04 comprei um computador novo (a coisa mais linda do mundo!), mas dia 07/05, é que vieram montar o danadinho (pode rir de mim, mas sou mesmo uma "porta", não sei MESMO nada de hardware... não sei onde é a entrada do quê e enfim... ah! Perdoem-me...). Esse texto foi escrito no dia 30/04 e deveria ter sido postado no mês de Abril, mas não foi possível (estava sem net). E só hoje, 14/05, é que instalaram a internet. Ô, sufoco!
Assim que puder retribuo as visitas do penúltimo post.
Um abraço da @ericona!