09 dezembro 2011

Do cansaço extremo

Cansei. Cansei mesmo. Mesmo.

Do que cansei? Ora, de uma infinidade de coisas, de algumas pessoas e de tantas situações.

Não tem jeito, quem tem o mínimo de sensibilidade, quem não tem medo de colocar a língua na coisa viva e por vezes ardilosa que é a vida*, se cansa. Uma hora ou outra, se cansa. Em muitos momentos da vida, se cansa. De maneira quase que sem volta, se cansa.

E eu cansei de pessoas hipócritas, pessoas com as quais tenho que lidar praticamente todos os dias. Cansei de tanta contradição, de ver inúmeras pessoas pregando uma coisa, enquanto, na prática, fazem totalmente o inverso do que pregam. Cansei de presenciar tantos atos maldosos, ódio gratuito a pessoas inocentes ou que pouco podem se defender. Cansei de gente que nunca soube o verdadeiro significado da palavra ajudar. Gente que, se estende a mão, quer agradecimento eterno. Gente que não consegue enxergar seu próprio valor e precisa, patologicamente, da aprovação diária de terceiros. Gente que acha que tem um rei na barriga e pensa que todos devem venerá-la.

Cansei, e não é a primeira vez, nem a segunda, nem a terceira, nem a quarta... Perdi as contas de quantas vezes me vi cansada, desesperançada e prestes a partir para Marte ou para qualquer outro lugar mais colorido e bonito de se viver. Mas não se pode simplesmente fugir, deixar pra lá, fingir não se importar. Eu não posso. E não, por mais que a vontade de debandar seja intensa, persisto, fico o mais firme e forte que posso agarrada à corda da vida, resistindo heroicamente, porque sei que, uma hora ou outra, o cansaço cessa e eu volto a viver inteira, com a mesma (ou mais) alegria de sempre, com esse desejo de realizar, de mudar, de transformar e ser. Ser mais do que fui ou sou hoje. Ser mais. Ir além. Marcar. Ficar.

*Clariceei tortamente, sorry.

Erica Ferro

* * *

Amanhã estarei no Gurias Arretadas.
Ah! Falando em Gurias Arretadas, não deixem de participar dos sorteios de seis livros arretados que nós, gurias mais que arretadas, estamos sorteando.
Eu escolhi um incrível livro do brilhante escritor estadunidense Sidney Sheldon para sortear. Quer ganhar "A Ira dos Anjos"? Clique aqui, siga as regras direitinho e torça bastante!

12 comentários:

  1. Érica te entendo perfeitamente. Eu também cansei, na verdade estou cansada dessas pessoas que você descreveu desde quando descobri que era gente,rs.

    Que lindo que você "Clariceou" hahaha amei <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Normalmente gente em geral me cansa por tudo isso que relatou.

    Acho que por isso preciso tanto dos meus momentos de solidão comigo mesma, é a hora que me reabasteço de energia, energia essa que as pessoas em geral me sugam... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Tu alusão a Marte me fez lembrar uma das minhas favoritas do RC, que tu conhece, já que ela tá no disco de 70: O astronauta

    "Bombas que caem, jato que passa
    Gente que olha um céu de fumaça
    Meu amor não sei por onde anda
    Será que os amores já morreram
    Um astronauta eu queria ser
    Pra ficar sempre no espaço"

    ResponderExcluir
  4. Dá uma canseira de tudo as vezes que a gente precisa mesmo se recolher pra voltar com mais força e fé...

    Abraços Imundos.

    ResponderExcluir
  5. E mais uma vez: eu não pertenço a esse mundoo..
    Definitivamente.

    ResponderExcluir
  6. Clarice ♥ huahuaha
    É muito triste mais pessoas assim estão em todos os lugares. Tem pessoas assim na minha rua, no meu serviço e em tantos outros lugares. O negócio é evitar virar esse tipo de pessoa.
    Beijos Erica.

    ResponderExcluir
  7. Não sei Erica, eu acho que já estou tão adaptado a conviver com gente assim que nem me dou ao trabalho de elas me darem este poder de eu me cansar mais...
    Acredito que o convívio seja tanto que acabei adquirindo um dom de me tornar alheio a isto e achar que isto é o normal e eu, o anormal.
    Eu tenho um problema.
    É.

    ResponderExcluir
  8. Cansou, descansa, lenvanta a poeira e depois continue, como você sempre fez.
    A ideia é essa.

    ResponderExcluir
  9. Eu já não canso mais, estou vacinada.

    ;)

    Um beijo, flor.

    ResponderExcluir
  10. Nossa! Parece que a gente tá na mesma vibe. Tô tão cansada quando você, minha linda. Só que diferente dE você, eu não tô mais conseguindo me agarrar com tanta firmeza a essa corda da vida. Acho que tô cansada é de sobreviver, sabe? Eu só queria viver e PONTO.

    E acho que eu sou da lista do povo que não enxerga o seu próprio valor e sempre precisa que alguém pra lembrar. Triste isso!

    BeijoZzz

    ResponderExcluir
  11. Confesso que esse ano de 2011 foi marcado pelo meu cansaço com gente. Elimminei algumas pessoas para quem dava atenção sem nunca receber nada em troca e de outras incoerentes entre o que falava e fazia. Acho que agora minha vida melhorou sem essas pessoas... rsrs

    Obrigada pela visita, Erica!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  12. Já tinha comentado esse post, né? Eu sou lesada mesmo... kkkkkk

    Mas melhor pecar pelo excesso... kkkk

    Beijocas

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?