02 novembro 2015

♫ Você ainda vai ser a minha vida ♫

♫ (...) Talvez não seja nessa vida ainda
Mas você ainda vai ser a minha vida
Sem ter mais mentiras pra me ver
Sem amor antigo pra esquecer
Sem os teus amigos pra esconder
Pode crer, que tudo vai dar certo (...) ♫





Não dá pra viver nessa vida morrendo de amor. Armandinho está certo ao cantar isso. Não dá, meu amor. Você sabe das minhas descrenças e eu sei das suas, e até que elas se parecem. Não sei se existem outras vidas. Se houver, pode crer que nós vamos nos encontrar em muitas outras. Se não for nessa vida, em outra você será a minha vida, o meu amor. Que seja nessa vida, por favor. Nossa conexão extrapola a minha compreensão. Batemos o olho no outro e nos gostamos tão rápido. Se bem que eu acho que eu gosto mais de você do que você de mim. Não importa. Eu gosto muito mesmo. É fácil demais ficar perto de você. É fácil e é tão bom. A vida fica mais leve quando estou ao seu lado. As coisas fluem com naturalidade. Parece que o mundo fica mais bonito quando estou contigo. Que piegas dizer isso, mas é assim que eu me sinto. ♫ Você é assim, um sonho pra mim. E quando eu não te vejo, eu penso em você desde o amanhecer até quando eu me deito ♫. Sim, meu amigo, me apaixonei por você. E essa paixão é diferente de todas que já vivi. É tranquila, sem arroubos ou alvoroço. É calmaria, entende? Lembrar de você me traz paz. Recordo o brilho do seu olhar e o meu coração se enche de alegria. A sua risada é engraçada, e eu adoro. Você é um bobão, e eu queria que fosse o meu bobão. Caramba! Todas essas palavras são tão melosas! Já te disse que não sou melosa; apenas quando escrevo, especialmente quando escrevo sobre e pra você. Eu não queria me apaixonar por você, mas também não consegui evitar. Alguém consegue evitar de se apaixonar? Nunca conheci alguém que tivesse o poder de frear o corcel desgovernado da paixão. Inevitavelmente me encantei por você; e, honestamente, não posso nem quero evitar alimentar esse encanto. Que ele cresça e floresça. Que vire uma roseira. Amo você, e não tem um por que ou um pra quê. Simplesmente amo, profunda e platonicamente, você.

Erica Ferro

• • •

34 comentários:

  1. Po Erica desculpa os dois comentários acima excluidos porque essa sou eu tentando escrever rápido no touch screen, acabo publicando sem querer sem acabar de escrever rs
    Voltando ao meu comentário. Minha cara esse texto principalmente o final, adoro me apaixonar platonicamente D: rs. Tem uma música do Lulu que eu sempre me identifiquei: eu gosto tanto de vc que até prefiro esconder...
    Eu acredito em várias vidas e pode ter certeza se já foi em alguma vida passada, pode ser em nessa ou em outras mas uma hora a paixão é desvelada... E enquanto não é, é tão bom sonhar, sonhar...
    Que a roseira dê muitas rosas!
    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, adoro essa música do Lulu! Paixão sempre faz bem, de algum modo, platônica ou não.
      O que seria a vida sem paixão?

      :*

      Excluir
  2. Eu já nem sei mais o que é apaixonar, talvez nem queira/prefira não saber. rs

    Gostei do texto!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queira saber, sim. Prefira, sim. Ainda que soframos, é bom! =P

      Excluir
  3. Olá Erica
    Caramba,Também Já senti como se conhecesse alguém antes, na verdade sou espirita, então isso pra mim e meio que obvio, realmente a gente se apaixonar de derre pente, apenas basta um olhar ou um sorriso, eu posso afirma por que já tive essa experiência, mas apesar de o amor ser um sentimento belo e forte, e preciso ter muito cuidar pra lidar com ele, com as pessoas ele meche com nossa mente e coração!E as vezes machuca, ou a gente acaba sedendo a certas coisas, mais não deixa de ser maravilhoso, adorei o texto.
    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Amor, de fato, requer cuidado. É tipo um jardim. ;)

      Excluir
  4. Que lindo amor,Érica! Adorei te ler! bjs, ótimo dia,chica

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Amores platônicos são os mais complicados, eu sei bem como é. A gente até se sente idiota às vezes, mas é um sentimento, é difícil ir contra ele.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São os mais loucos, eu diria, mas fugir deles é improvável.

      Excluir
  6. Olá, Erica.
    Eu amei o seu texto. Sempre penso em amor como o mar calmo e a paixão como uma tempestade hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. =D
      Pois é, Sil, também vejo o amor assim: sereno e calmo.

      Excluir
  7. Que saudades de ouvir Armandinho! As músicas dele são tão boas <3

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "A Cura Mortal", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São, né? =)
      Estou numa vibe regueira nos últimos dias. ;)

      Excluir
  8. Lindo o seu texto, foi inspirado na música? Sabe, eu não curto Armandinho mas esta música é boa mesmo, ela difere das demais que o cantor canta, esta é emocionante e toca o coração.

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, foi uma mistura de inspiração na música com realidade e ficção. ;)

      Excluir
  9. Eita Ericona, paixonou? <3
    Quando a gente senta calmaria ao lembrar de alguém, é algo maravilhoso. Tem paixões que nos derrubam e amores que nos elevam. Que seus amores sejam sempre leves.

    ResponderExcluir
  10. Esses amores platônicos servem para uma coisa: ler textos tão apaixonantes como este. Acho que a letra da música e o seu texto se casaram muito bem. Um ótimo sábado para você. Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, paixão tresloucada rende muita poesia (risos).

      Beijo!

      Excluir
  11. Oi Erica,
    Belo texto e casou muito bem com a música.
    Com qualquer idade, sentaria aqui e leria...certamente me identificaria, haha
    Eu acho muito doido quando me interesso por alguém e parece que conheço a pessoa há tempos. Mas nem fico procurando explicação, pq já sou trouxa demais HAHAHAHAHA

    tenha uma ótima semana.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Já sou trouxa demais...", hahaha! Você é ótima, Nana. Sempre.
      Beijo!

      Excluir
  12. Achei o texto tão lindo, não conhecia a música. Só não queria que o amor fosse platônico.. não gosto de finais tristes rs
    Acho que quando alguém se apaixona por um amigo, é o tipo de amor mais profundo que existe, porque você consegue saber quem a pessoa realmente é e ainda assim, amá-la. Viajei? Hahaha

    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso daí que 'cê disse que foi uma das viagens mais bonitas que li nos últimos dias.
      Beijo, Soraya!

      Excluir
  13. Oi Erica! Tudo bem?
    Que lindas as suas palavras!
    Uma paixão que arrebate o coração é deliciosa, mas o amor que traz paz é tão bom quanto (e é ele que eu acredito que permaneça). E essa paz, pra mim, é uma das melhores sensações. <3
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz é uma das sensações mais deliciosas que há, de fato.
      :*, Priih!

      Excluir
  14. Oi Érica! Tudo bem?
    Coisa boa vir aqui e ler texto tão bonito. Em tempos de rancores pelo mundo, ler sobre o amor, nos enche de ânimo para acreditar nas coisas boas da vida.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom ler o teu comentário, Iza. Continuemos, pois, a espalhar positividades por aí.
      :*

      Excluir
  15. Muito boa essa crônica. Adorei... linda e doce. É bom viver amores platônicos. Que dure o quanto nos fizer bem.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato! Enquanto fizer bem, é válido durar.
      Beijo, Palominha.

      Excluir
  16. Own meu Deus, que declaração mais linda!
    Não tenha medo de amar! è real, ou s[o uma história?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma louca mistura de inspiração na música, realidade e ficção. xD

      :*

      Excluir
  17. Esse texto casou tão bem com meu coração...
    Não, a gente não pode escolher por quem e quando se apaixona. Mas quando vem essa coisa que é calma e serene é tão bom...
    Adorei o texto
    beijos

    ResponderExcluir

Fico feliz que tenha visitado o Sacudindo Palavras! Sempre que sentir saudade, volte. Será muito bem-vindo (a).

E então, quais as palavras que você irá sacudir?