02 novembro 2015

♫ Você ainda vai ser a minha vida ♫

♫ (...) Talvez não seja nessa vida ainda
Mas você ainda vai ser a minha vida
Sem ter mais mentiras pra me ver
Sem amor antigo pra esquecer
Sem os teus amigos pra esconder
Pode crer, que tudo vai dar certo (...) ♫





Não dá pra viver nessa vida morrendo de amor. Armandinho está certo ao cantar isso. Não dá, meu amor. Você sabe das minhas descrenças e eu sei das suas, e até que elas se parecem. Não sei se existem outras vidas. Se houver, pode crer que nós vamos nos encontrar em muitas outras. Se não for nessa vida, em outra você será a minha vida, o meu amor. Que seja nessa vida, por favor. Nossa conexão extrapola a minha compreensão. Batemos o olho no outro e nos gostamos tão rápido. Se bem que eu acho que eu gosto mais de você do que você de mim. Não importa. Eu gosto muito mesmo. É fácil demais ficar perto de você. É fácil e é tão bom. A vida fica mais leve quando estou ao seu lado. As coisas fluem com naturalidade. Parece que o mundo fica mais bonito quando estou contigo. Que piegas dizer isso, mas é assim que eu me sinto. ♫ Você é assim, um sonho pra mim. E quando eu não te vejo, eu penso em você desde o amanhecer até quando eu me deito ♫. Sim, meu amigo, me apaixonei por você. E essa paixão é diferente de todas que já vivi. É tranquila, sem arroubos ou alvoroço. É calmaria, entende? Lembrar de você me traz paz. Recordo o brilho do seu olhar e o meu coração se enche de alegria. A sua risada é engraçada, e eu adoro. Você é um bobão, e eu queria que fosse o meu bobão. Caramba! Todas essas palavras são tão melosas! Já te disse que não sou melosa; apenas quando escrevo, especialmente quando escrevo sobre e pra você. Eu não queria me apaixonar por você, mas também não consegui evitar. Alguém consegue evitar de se apaixonar? Nunca conheci alguém que tivesse o poder de frear o corcel desgovernado da paixão. Inevitavelmente me encantei por você; e, honestamente, não posso nem quero evitar alimentar esse encanto. Que ele cresça e floresça. Que vire uma roseira. Amo você, e não tem um por que ou um pra quê. Simplesmente amo, profunda e platonicamente, você.

Erica Ferro

• • •